Quinta-feira, 5 Julho, 2012

DREXCIYA Journey Of The Deep Sea Dweller II CD / 2LP

€ 14,95 CD Clone Classic Cuts  ENCOMENDAR

€ 16,50 2LP Clone Classic Cuts

[audio:http://www.flur.pt/mp3/CCC023CD-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/CCC023CD-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/CCC023CD-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/CCC023CD-4.mp3,http://www.flur.pt/mp3/CCC023CD-5.mp3]

Segunda de uma série de quatro partes dedicadas à discografia de Drexciya, um empreendimento sério da editora Clone, que nunca escondeu a sua dedicação e chegou mesmo a editar alguns dos últimos discos do colectivo de Detroit em 2002. A viagem é fascinante, aqui está uma parte sólida da construção do techno apresentada por um dos seus nomes mais militantes. Drexciya tinham uma agenda política e social no modo como abordavam a questão da legitimidade no techno: numa entrevista de 1995 para o Melody Maker, James Stinton fala na diferença que existe entre os seus pares, que sempre tiveram de trabalhar para conseguir chegar a algum lado, e putos brancos como Richie Hawtin ou Moby, que recebiam dinheiro dos pais e podiam comprar coisas (instrumentos) facilmente. A aura de activismo mas também sigilo que se gerou em torno de Drexciya é reforçada pela música geralmente pouco acessível, intensa e quebrada (por oposição ao techno puramente 4/4), dramática. Quase percebemos o Big Bang com Kraftwerk, ouvimos o hardcore britânico, electro norte-americano, industrial europeu e as ramificações que foram despontando em Detroit ainda durante os 80s. As imagens na música são muito fortes e a audição de todo o disco garante a entrada numa zona desconfortável em que os circuitos e fios estão expostos. Tudo isto foi devolvido à Europa e teve como resultado um culto que ainda perdura. Uma legião de putos brancos reviu-se na militância e secretismo de Drexciya e Underground Resistance como forma de exprimir a sua diferença em relação às correntes principais. Essencial, essa atitude e também este disco. CD em embalagem alongada em formato DVD.

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , / / Comentar: aqui »