Terça-feira, 4 Dezembro, 2012

ANIKA Anika LP

€ 18,50 € 16,50 LP Invada  (Ed. Limitada em vinil branco)  ENCOMENDAR

[audio:http://www.flur.pt/mp3/INV099LP-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/INV099LP-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/INV099LP-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/INV099LP-4.mp3,http://www.flur.pt/mp3/INV099LP-5.mp3]

A primeira sensação é, obviamente, que estamos a ouvir a voz de Nico, o que não é de todo inocente. O sotaque e o modo como a voz foi gravada sugerem aquele estado glacial tão familiar, mas o papel dos Velvet Underground é tomado por Geoff Barrow (Portishead) e músicos que, com ele, formam os Beak>. Com eles sente-se a herança dub de Bristol em todo o seu esplendor, como se Pop Group reverberassem do outro lado do túnel para uma reinterpretação do lado de cá, baseada nos sons que se conseguiram captar. Mas Geoff Barrow tem autoridade, e esta reprodução clara de outra época (até na capa) até diz, em “Yang Yang”, pela voz de Anika, “Join the revolution”. Para completar, ouvimos em “No One’s There”: “I know how the system works and it doesn’t”. É claro, também pelos últimos anos de Portishead, onde está o coração de Barrow. Apesar de escondido pela névoa cerrada deste álbum, conseguimos perceber claramente um núcleo pulsante de energia criativa cujo epicentro está no encontro entre krautrock e as experiências entre pós-punk e dub entre, digamos, 1978 e 82. O álbum foi gravado ao vivo em menos de 2 semanas, com a banda a tocar em conjunto, sem pós-produção.


Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , / / Comentar: aqui »