Quinta-feira, 7 Março, 2013

JOHN ZORN Templars – In Sacred Blood CD

€ 19,50 € 15,50 CD Tzadik

[audio:http://www.flur.pt/mp3/TZ7398-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/TZ7398-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/TZ7398-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/TZ7398-4.mp3,http://www.flur.pt/mp3/TZ7398-5.mp3]

O mundo John Zorn é feito de peças grandes e pequenas, todas compatíveis mas diferentes entre si. É um prazer entrar neste universo de cores, sombras, formas e símbolos, e tentar descodificar a linguagem que une estas pontas que parecem soltas para quem não tem na bagagem uma grande dose de discos deste norte-americano imparável. “Templars” é um disco que entra na subcategoria “Moonchild” – é o sexto da série – e teve um invulgar tempo de preparação – Zorn é conhecido por não demorar muito a finalizar os seus projectos. Durante um ano, o trio Moonchild – Mike Patton (voz), Joey Baron (bateria) e Trevor Dunn (baixo) – juntou-se ao novo vértice para intensificar e assombrar a cruzada – John Medeski, em órgão. “Templars” alude, claro, à Ordem Dos Templários, esse projecto erguido e desmontado pela Igreja Católica entre o século XII e XIV. Uma desculpa, mais uma, para passearmos por atmosferas e narrativas com muitas liner notes. Como sempre, Patton é o elemento dissonante, falando, gritando, narrando e cantando como mais ninguém neste mundo, dando as habituais piruetas vocais com que Zorn tão habilmente se aproveita para ginasticar um pouco do seu jazz/rock dilacerante à Naked City – Patton é tanto um anjo negro satânico num ameaçador latim, como um narrador magnético de histórias místicas. Sublime, como há muito não o ouvíamos. Apesar dos disparos frenéticos do quarteto, este é, possivelmente, o mais acessível de todos os “Moonchild”, mas não quer dizer que seja algo próximo de Dreamers ou da fase soft jazz dos “Filmworks”. “Templars” denota um empenhado aprumo nos arranjos e, até, um fraseado rítmico algo inesperado nas partituras de Zorn. Depois, é um delírio sabermos que nada é o que parece ser, e à boa maneira de Naked City, a surpresa é um elemento primordial da composição. Fantástico e viciante.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , / / Comentar: aqui »