Terça-feira, 14 Maio, 2013

PATRICK VIAN Bruits Et Temps Analogues CD / LP

€ 15,50 € 12,50 CD Staubgold

€ 17,50 € 13,95 LP Staubgold

[audio:http://www.flur.pt/mp3/STAUBGOLD126-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/STAUBGOLD126-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/STAUBGOLD126-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/STAUBGOLD126-4.mp3,http://www.flur.pt/mp3/STAUBGOLD126-5.mp3]

O nome não engana, Patrick Vian é o filho de Boris Vian. “Bruits Et Temps Analogues” é o seu único álbum a solo, originalmente editado em 1976 na Egg, e uma óptima idealização do imaginário electrónico que circulava na altura. O que este disco tem de especial só pode ser ouvido e pouco transmitido em palavras: é exemplar o modo como Vian coloca em canção – em forma de canção – ideias que normalmente circulavam em peças electrónicas da altura (antes e depois) e que fugiam a um formato mais pop (pense-se em Vangelis ou Jean Michel Jarre). Ouvimos estes dois e muita da electrónica francesa da altura, mas também krautrock (os Can de “Soon Over Babaluma” e “Saw Delight”), Miles Davis (“On The Corner” e “In A Silent Way”) e de certa forma Herbie Hancock (“Sextant”). Aliás, atiramos para o ar que este é o disco mais parecido com “Sextant” que alguma vez ouvimos. Não a nível de sonoridade, mas pela forma como é um híbrido que simpatiza com elementos que por diversas vezes mostraram que não se dão bem (electrónica, jazz, exótica, easy listening, funk) e harmoniza-os de uma forma que não segue a onda do progressivo e encosta-se mais a paisagens etéreas/cósmicas do kosmische que bateria com mais força uns anos depois. Caiu que nem um meteorito aqui na loja. Mais uma descoberta em cheio da Staubgold (começamo-nos a perguntar porque é que não se dedicaram a esta área mais cedo). Primeira vez em CD e limitado a 500 cópias em vinil. Vão voar. Acreditem.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , / / Comentar: aqui »