Segunda-feira, 6 Junho, 2016

JOHN CALE Vintage Violence CD

€ 7,50 CD Columbia

[audio:http://www.flur.pt/mp3/4999452-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/4999452-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/4999452-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/4999452-4.mp3,http://www.flur.pt/mp3/4999452-5.mp3]

Na altura, 1970, “Vintage Violence” era demasiado sofisticado para passar na rádio (já ouvimos isto sobre tanta coisa que o tempo vem a aceitar). O primeiro álbum a solo de John Cale é devedor do som dos The Velvet Underground, talvez um dos discos a solo dos membros que melhor faz isso, contudo, de uma forma pouco óbvia. Os arranjos em “Vintage Violence” relembram manifestações dos Velvet dos primeiros discos, mas aqui há uma maior sofisticação nos instrumentos e uma utilização mais clássica da composição que John Cale introduzia na banda. Em apenas 35 minutos e onze canções John Cale expressa um primor em fazer canções – pop, entenda-se – que é difícil de encontrar noutros discos seus. E há uma narrativa no disco, como se cada canção conduzisse para a próxima, embora, nas primeiras audições, seja impossível estar preparado para essa cadência com a atenção que merece. Cresce a cada audição, cada canção torna-se melhor, mais completa, e começam-se a perceber coisas como “Looking for the break of day / I’ve never been here before anyway” ou “Taking turns having fun / When there’s not enough sun” (logo a abrir, “Hello There”) de uma maneira completamente diferente. “After all is said and done / Everything is just like it began / Days that came, years again / Came in here once again” ouve-se em “Big White Cloud”, provavelmente a canção mais sonante do disco, por causa da sua composição muito preenchida e a voz que está a cantar à distância, sofrida ou só distante, e aquela que enche uma sala quando toca. E logo a seguir há “Cleo”, momento completamente diferente, bem-disposto e com um ritmo jovial, próximo. Quase como se John Cale obrigasse o ouvinte a seguir ao seu passo: e segue. E tudo passa num instante que é-se obrigado a ouvir de novo. De novo e de novo. E é um álbum que precisa de ser ouvido, tal e qual como convida, vezes e vezes sem conta.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , / / Comentar: aqui »