Quinta-feira, 2 Março, 2017

THE WIRE #396 (February 2017) REVISTA

€ 6,50 REVISTA The Wire

Run The Jewels na capa, a coincidir com o terceiro álbum, e então podemos ler sobre o seu sentido de comunidade, como Killer Mike se envolveu na eleição presidencial por Bernie Sanders e isso se traduziu numa mensagem que ele sentiu ter passado à sua comunidade. Ainda o sentido de improviso no percurso de RTJ, com El-P a dizer que vão tentando construir sobre o que já construiram antes, é tão simples quanto isso. Talvez mais complexa a leitura da Invisible Jukebox com Rashad Becker, que recentemente vimos actuar no Teatro Maria Matos. Não dança house, encontra mais interesse em techno, teoriza sobre a emoção estranha dos DAF (o primeiro disco que comprou foi “Der Räuber Und Der Prinz”), não tem grande interesse em reggae, apesar de ter trabalhado regularmente com a Basic Channel e respectiva família. Fala abertamente da música que, para si, tem significado, e é esta honestidade que sai das páginas da revista para a nossa cabeça. mas a verdadeira âncora nesta edição é o artigo sobre a “Nova Vanguarda Jazz Lisboeta”, 6 páginas que captam as movimentações de um grupo de músicos e activistas que mantêm o sangue a correr, bem fluído, com pouco ou nenhum compromisso das respectivas visões artísticas. Nem seriam necessárias as habituais rubricas, monte de críticas e património cultural que nos é disponibilizado por esta revista sempre consistente.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation


/ / Etiquetas: , , / / Comentar: aqui »