Sexta-feira, 9 Novembro, 2018

SPACEMEN 3 Forged Prescriptions 2CD

€ 13,50 2CD (2018 reissue) Space Age Recordings

OUVIR / LISTEN:
CLIP1CLIP2CLIP3CLIP4CLIP5


NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , / / Comentar: aqui »

Quinta-feira, 26 Julho, 2018

TIM HECKER Radio Amor CD

€ 14,50 CD (2018 reissue) Kranky

Segundo álbum de Tim Hecker a ser reeditado em 2018 pela Kranky. Se em “Haunt Me, Haunt Me Do It Again” parecia ter estendido o tapete para testar confortavelmente algumas soluções, em “Radio Amor” soa já perfeitamente rotinado na complexa organização de erros, filtros e camadas ambientais que escutamos. Lançado em 2003 pela Mille Plateaux, o álbum reforçava os créditos desta editora que assumiu a viragem do milénio e o reprocessamento de ideias como programa para acção. “Radio Amor” é um portentoso documento de uma época em que se assumiram definitivamente uma série de conceitos estéticos baseados no que antes se considerava mero ruído, como um rádio sintonizado entre estações. “I’m Transmitting Tonight” parece congelar o som de um piano numa nota incompleta e jogá-lo contra si próprio em sucessivas notas diferentes, construindo pacientemente uma melodia que, na prática, é um autêntico veículo de emoção. E é essa a conclusão: por muito artificial / digital que possa ser o processo de composição, também artificial pelo facto de se valer de supostos desperdícios sonoros, é impossível não registar o impacto emocional, esse sim indubitavelmente humano.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , / / Comentar: aqui »

Quinta-feira, 15 Março, 2018

MOODYMANN Silence In The Secret Garden CD / 2LP

€ 14,95 CD (2018 reissue) Peacefrog

€ 27,95 2LP (2018 reissue) Peacefrog

OUVIR / LISTEN:
CLIP1CLIP2CLIP3CLIP4CLIP5

Este século já entrou na lista de reedições, mas às vezes esquecemo-nos que já decorreram 18 anos desde o ano 2000. “Silence In the Secret garden” saiu originalmente em 2003 e foi o quarto álbum de Moodymann, mantendo intacta a sua impecável reputação como curador de uma certa maneira de clássica de estar na soul e no funk enquanto escrevia o futuro da house. Uma faixa como “Live in LA 1998″ cola efectivamente vários universos que alguns poderão defender sem problemas tratar-se de apenas um: jazz, soul, África e techno. De alguma forma, as ideias melódicas de Moodymann acontecem ao lado do que seria normal, nunca comprometendo a ligação quase instantânea com quem ouve e quem dança mas garantindo aquele elemento de vanguarda que faz o seu estilo. Essencial, óbvio.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , / / Comentar: aqui »

Quinta-feira, 25 Janeiro, 2018

LAB RAT XL Mice Or Cyborg 2LP

€ 23,95 2LP (2017 reissue) Clone Aqualung Series

OUVIR / LISTEN:
CLIP1CLIP2CLIP3CLIP4CLIP5

Editado pela própria Clone no longínquo 2003, este álbum representa um dos últimos impulsos criativos do núcleo Drexciya, aqui obviamente sob outro nome. A coerência é fascinante nesta narrativa electro laboratorial sempre clássica. A emoção arrepiante numa malha intemporal como “Lab Rat 3″ não falha nunca em convocar um futuro de esperança, reforçando também o carácter inamovível do electro genuíno. Estamos perante um outro documento precioso de um género com a sua própria agenda, códigos e hierarquia de valores.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , , / / Comentar: aqui »

Quinta-feira, 22 Setembro, 2016

AROY DEE Kiss / The Planets 12″

€ 8,95 12″ (2016 repress) New World Aquarium

[audio:http://www.flur.pt/mp3/NWAQ03-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/NWAQ03-2.mp3]

Dois temas superiores, duas faces diferentes de um conceito espacial ancorado numa ideia de década de 80 ainda futurista. “Kiss” é puro Disco holandês, chamando toda a cultura de convivência com a Rams Horn (a editora) e incontáveis produções Italo na década. Hipnótico, pulsante, linha de baixo bem clássica, dominador de ambiente numa pista de dança com ar suficiente para deixar instalar este groove; “The Planets”, também forte na linha de baixo, sobrepõe o que se pode identificar mais como UK house ao Espaço imenso que associamos ao techno de Detroit. A intervenção meio ácida que entra e sai de campo leva esta música, ainda, para o trance. Tudo ligado, compacto, e o que ouvimos é simplesmente soberbo. Um dos primeiros discos na editora de Newworldaquarium, lá atrás em 2003.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , / / Comentar: aqui »

Quarta-feira, 20 Abril, 2016

KARL BARTOS Communication CD / LP

€ 12,50 CD (2016 reissue) Trocadero

€ 16,95 LP (+CD) (2016 reissue) Trocadero

[audio:http://www.flur.pt/mp3/TR2061-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/TR2061-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/TR2061-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/TR2061-4.mp3,http://www.flur.pt/mp3/TR2061-5.mp3]

As reedições ficam cada vez mais próximas da realidade contemporânea. E, depois, mais uma vez Daft Punk na imagem, ainda que eles muito devam a Kraftwerk. Por seu lado, Kraftwerk muito devem também a Bartos, afastado há muitos anos mas muito próximo, ainda, no som. Este “ainda” é super relativo, já que o álbum é de 2003, fala da ligação à tecnologia (agora é mais do que evidente), mas o vocoder, a marcha electro e o ambiente mega robótico parecem poder ter origem apenas nos Kraftwerk, em algum dos seus afiliados ou em fãs que nunca fizeram o desmame. Bartos foi parte da formação clássica na década de 70, respeito e vénias até mais não. “Communication” prolonga o legado com novas criações numa época em que os próprios Kraftwerk (o que restava deles) já só se limitavam a reproduzir glórias passadas. Por gigantes, eternas, magníficas que essas glórias tenham sido, Kraftwerk deixaram quase de importar no século XXI. Bartos ainda sentia necessidade de dizer algo extra. Aqui está.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , / / Comentar: aqui »

Segunda-feira, 14 Março, 2016

CONRAD SCHNITZLER Gold LP

€ 16,95 LP (2013 reissue) Bureau B

[audio:http://www.flur.pt/mp3/BB150-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/BB150-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/BB150-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/BB150-4.mp3,http://www.flur.pt/mp3/BB150-5.mp3]


NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , / / Comentar: aqui »

Quinta-feira, 11 Setembro, 2014

LOOSEFINGERS Glancing At The Moon 12″

€ 9,50 12″ (2014 repress) Alleviated

[audio:http://www.flur.pt/mp3/ML-2221-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/ML-2221-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/ML-2221-3.mp3]

Atrás em 2003, parece uma outra era, e mais ainda quando ouvimos esta música e não identificamos com esse ano turbulento nas pistas de dança que tremiam com mash ups, rock e electro. Algures no retiro eterno, Larry Heard não perdia ingrediente nenhum da sua poção. “Glancing At the Moon” atira tudo para uma noite de Verão, com estrelas cadentes a passarem mesmo por cima das cabeças. Clássico deep Larry Heard. “Lamentation” soa como “No Way Back” (Adonis) suavizado por uma natureza mais amena; baixo bem carismático, piano e ambiência luminosa. “Deep Inside”, no lado B, é a canção para mostrar, neste EP. 8 minutos de viagem nas entrelinhas, tentativa para reconquistar quem se perdeu, expressão pacífica de amor com harmonia entre uma guitarra escondida e os ecos e tons que fluem como se estivessem em estado líquido.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , / / Comentar: aqui »

Terça-feira, 5 Janeiro, 2010

PLAYGROUP Playgroup 2LP

playgroup

€ 21,50 € 12,00 2LP Source

Ao pensar-se nos primeiros anos do século XXI e no que aconteceu na música popular, é impossível ignorar o primeiro e único álbum de Trevor Jackson como Playgroup. Editado no final de 2001, é tão antigo como a Flur e foi especial não só para nós mas sobretudo para definir, antes da DFA ter começado a editar, quase tudo o que de importante aconteceu na música de dança da década passada. O seu grande trunfo é a síntese de diferentes sensibilidades que, a certa altura e discutivelmente, encontraram nome comum com a cena electroclash. Mas Trevor Jackson distanciou-se desde logo da catalogação fácil (a sua versão de “Behind The Wheel” dos Depeche Mode para a série DJ-Kicks em 2002 chamava-se Electroca$h mix), Playgroup foi a sua fantasia de estúdio, o seu tributo a muita música que o formou e entusiasmou (entram no álbum Roddy Frame dos Aztec Camera e Edwyn Collins dos Orange Juice, por exemplo). Para além da música, a concepção visual do disco faz-nos prestar atenção ao facto de Jackson ser igualmente designer gráfico (desenhou capas para várias editoras de dança durante os anos 90, para os Soulwax nos anos 00, Matias Aguayo “Ay Ay Ay” e Junior Boys “Begone Dull Care” em 2009, etc.). A junção de música e imagem podia ser gratuita mas torna o álbum num pacote com a referência certa aos já amplamente explorados anos 80. LCD Soundsystem levariam o conceito mais longe (e mais longe no tempo, também), mas canções de Playgroup como “Make It Happen”, “Bring It On”, “Overflow”, “Front 2 Back” ou “Number One” foram o statement certo numa época necessitada de ir buscar ao passado a energia para derrubar algumas convenções que adormeceram a música de dança num torpor asséptico dominado por uma noção de estilo massificada. “Playgroup”, o álbum, mantém hoje grande parte da frescura que injectou na cena, as boas canções continuam a sê-lo e Trevor Jackson não teve até agora a tentação de repetir a fórmula.

A sua presença pura na indústria musical tornou a editora Output numa das mais singulares do meio independente e fez também com que soubesse terminá-la quando deixou de conseguir lidar com os egos, oportunismo e falta de imaginação da indústria. Durou 10 anos, entre 1996 e 2006, dominou a fronteira nem sempre perceptível entre a pop e o que se pode chamar “experimentalismo popular”, foi colada ao electroclash (um dos indicadores que cansou Jackson) mas antes disso já tinha lançado os Fridge e Four Tet, por exemplo. Ética indie aplicada a uma política musical muito pessoal e a uma visão gráfica herdada de editoras como a 4AD e a Factory.

Temos alguns (muito poucos) exemplares novos do LP duplo de Playgroup e lembramos que o último que vendemos na Flur foi em Abril de 2003 por €21,50! Agora por €12 e acreditem que é muito difícil encontrar hoje o disco por este preço em estado de conservação tão bom.




/ / Etiquetas: , , , , , , / / Comentar: aqui »