Segunda-feira, 5 Fevereiro, 2018

DOTS Dots CD

€ 16,50 CD (RI 024) Rather Interesting

Exemplares originais SELADOS da edição alemã de 1994 / Original 1994 German release. SEALED. Sound clips and sleeve not from actual copy.

OUVIR ÁLBUM COMPLETO / LISTEN TO FULL ALBUM
Dots

ESGOTADO / SOLD OUT


NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , / / Comentar: aqui »

Segunda-feira, 5 Fevereiro, 2018

HAT Tokyo – Frankfurt – New York CD

€ 16,50 CD (RI 037) Rather Interesting

Exemplares originais SELADOS da edição alemã de 1996 / Original 1996 German release. SEALED. Sound clips and sleeve not from actual copy.

OUVIR / LISTEN
Funk Coaster, Sleep Run, 2 Gigabyte Of Joujou, Kubrick, Quick Esc.

Na capa lê-se Haruomi Hosono, Tetsu Inoue and Atom Heart. Naquele ano brilhante de 1996 (o catálogo da Rather Interesting foi revolucionário, nesse ano), a junção destes três nomes resultou num álbum de jazz disfarçado. A síntese conseguida entre um mundo exageradamente artificial e harmonias que parecem resultar de uma jam entre músicos ao vivo tem poucos paralelos. O ritmo serve de âncora à incrível rede de arranjos texturais. Diversas camadas de ambiente entram e saem da equação como parte de um fluxo que nos soa sempre natural. Regressando à capa, “Tokyo – Frankfurt – New York” (as bases de cada um dos músicos) parece espelhar “Penthouse And Pavement” dos Heaven 17, onde se lia Sheffield – Edimburgh – London. Se nada de óbvio liga os dois álbuns, talvez possamos inventar uma relação muito saudável com funk. Na verdade, “Funk Coaster” inclui a frase, repetida por uma voz artificial, “I am the funk master”. De novo, imperdível.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , , , / / Comentar: aqui »

Segunda-feira, 5 Fevereiro, 2018

DATACIDE Ondas CD

€ 16,50 CD (RI 040) Rather Interesting

Exemplares originais SELADOS da edição alemã de 1996 / Original 1996 German release. SEALED. Sound clips and sleeve not from actual copy.

OUVIR / LISTEN
Holy Microwave
Good Vibe
Onsurf (Hello Mr. Wilson!)
Eternal Frequency


Em 96, Uwe Schmidt e Tetsu Inoue já traziam no currículo três Datacide (“I”, “II” e “Flowerhead”), mas “Ondas” representa uma outra avenida, em consonância com a presença forte, na época, da exotica, lounge e easy listening na pop e na música de dança. Burt Bacharach, Les Baxter, Martin Denny e, até, a exotica pop de Brian Wilson (há aqui uma faixa chamada “Onsurf (Hello Mr. Wilson!)”. “Ondas” reinventa de facto a postura em relação ao revivalismo “easy”, não só através de uma certa distância digital que dá à música uma qualidade de miragem mas também reforça a nostalgia, que deixa de ser palpável como outros eram na época (crooners a imitar crooners ou secções de cordas a imitar clássicos) para se assumir mais abstracta e, com isso, universal. Além disso, as faixas, relativamente longas, são quebradas por diversos ambientes no mesmo espaço, mudando abruptamente de tom (“Holy Microwave” é um excelente exemplo). Álbum magnífico para escutar com rigorosa atenção, para aceder devidamente a um “mundo de prazer”.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , / / Comentar: aqui »

Segunda-feira, 5 Fevereiro, 2018

MONO TM Mono Trademark CD

€ 16,50 CD (RI 038) Rather Interesting

Exemplares originais SELADOS da edição alemã de 1996 / Original 1996 German release. SEALED. Sound clips and sleeve not from actual copy.

OUVIR / LISTEN
Tag Layer, ArhythmAttack, Urbanative, Cruel Channel, ‘E’ Stands For Electro

Este era o álbum electro de Atom TM, na época. No entanto, como em todos os muitos álbuns conceptuais na Rather Interesting, o formato não é fechado. É, até, bastante livre. O ponto de partida parece ser, logo desde a capa, um tributo à cultura b-boy recebida à distância. As faixas, relativamente longas, apresentam quebras abruptas, viragens bruscas e alterações de clima suficientes para reclamarem frequentemente a vizinhança do jazz. O sabor extremamente sintético dos grooves é explorado exaustivamente nas mil faces de “ArhythmAttack”, demonstrando a versatilidade da composição digital em mãos sábias. A improvisação em blips a partir dos 7 minutos de “Cruel Channel” coloca esta música no lado aprazível da Vanguarda. A sinfonia quebrada de “E Stands For Electro” chega ao fim dos seus 8 minutos com a tradicional voz de Mac nos CDs da Rather Interesting a proclamar “and-you-are-stupid-if-you-have-not-sampled-this-clap”.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , , / / Comentar: aqui »

Segunda-feira, 5 Fevereiro, 2018

BROWN Brown CD

€ 16,50 CD (RI 036) Rather Interesting

Exemplares originais SELADOS da edição alemã de 1996 / Original 1996 German release. SEALED. Sound clips and sleeve not from actual copy.

OUVIR ÁLBUM COMPLETO / LISTEN TO FULL ALBUM
Brown


NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , / / Comentar: aqui »

Segunda-feira, 5 Fevereiro, 2018

SILVER SOUND 60 CD

€ 18,50 CD (RI 031) Rather Interesting

Exemplares originais SELADOS da edição alemã de 1995 / Original 1995 German release. SEALED. Sound clips and sleeve not from actual copy.

OUVIR ÁLBUM COMPLETO / LISTEN TO FULL ALBUM
60


NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , / / Comentar: aqui »

Segunda-feira, 16 Outubro, 2017

THE BITNIKS Halograms CD

€ 9,00 CD (ht01) Hypnotism

Exemplares originais da edição alemã de 1994 / Original 1994 German release. Sound clips and sleeve not from actual copy.

OUVIR ÁLBUM COMPLETO / LISTEN TO FULL ALBUM
Halograms


NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , / / Comentar: aqui »

Sexta-feira, 6 Outubro, 2017

MACHINE PAISLEY Machine Paisley CD

€ 13,95 CD (RI 035) Rather Interesting

Exemplares originais SELADOS da edição alemã de 1996 / Original 1996 German release. SEALED. Sound clips and sleeve not from actual copy.

OUVIR ÁLBUM COMPLETO / LISTEN TO FULL ALBUM
Machine Paisley

Não é apenas o facto de, na época (1996), Atom Heart / Uwe Schmidt trilhar um percurso sem paralelo. Um álbum como “Machine Paisley” ainda está muito sólido na sua própria posição. Esta música não só não fica datada como, ainda hoje, apresenta soluções muito futuristas. Partindo de uma teia jazzística extremamente complexa, com camadas sobre camadas de pormenores diminutos sempre a acrescentar dimensões ao corpo sonoro, o disco explora uma espécie de Exotica sem fronteiras, sem barreiras, com base no que aparenta ser uma base vagamente latina. Uwe Schmidt estava baseado em Santiago do Chile e caminhava, álbum a álbum, para a as extravagâncias latinas que foram Los Samplers e Señor Coconut, só que é precisamente na medida que apresenta em “Machine Paisley” e nesse período que o génio se manifesta sem igual. Só é possível sentir o alcance deste seu universo com uma audição atenta aos detalhes (auscultadores, por exemplo). Mesmo nas faixas em que, num primeiro plano, tudo soa concreto e extremamente fluorescente, há que procurar todos os sons mais suaves que coexistem sob a superfície. Brilhante.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , , , , , / / Comentar: aqui »

Quinta-feira, 3 Dezembro, 2015

FLANGER Lollopy Dripper CD

€ 14,95 CD Nonplace

[audio:http://www.flur.pt/mp3/NON41-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/NON41-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/NON41-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/NON41-4.mp3,http://www.flur.pt/mp3/NON41-5.mp3]

Burnt Friedman e Atom TM juntos são como duas cidades perfeitamente aruitectadas e planeadas que se fundem porque os seus arredores cresceram e colaram. Regresso de Flanger depois de “Spirituals”, em 2005, com a modificação elegante que fazem do jazz. Há muito de reconhecível, aqui, de outras produções de Burnt Friedman (com os Nu Dub Players, por exemplo) – “Sweet Silence” é uma boa evidência – mas também de Atom TM: “Heady Men” é muito Rather Interesting. A riqueza sónica e conhecimento aplicado por ambos os produtores faz com que, a meio do disco, a palavra “jazz” seja quase redundante, passa praticamente a ser uma coordenada como tantas outras que vamos encontrando em “Lollopy Dripper”, parte de um mapa sempre incompleto mas, também, sempre em elaboração. Em “Rubberhead Illusion” e “Cholorphyll Drop Shot” dá-se o que podemos chamar de regresso à intenção original, com a imprevisibilidade de certo jazz mais livre a ser simbolizada não apenas pelo ritmo quebrado mas pelas harmonias que dançam por cima. É isso.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , / / Comentar: aqui »

Quinta-feira, 15 Outubro, 2015

ATOM TM HD+ Video Works DVD

€ 22,50 DVD raster-noton

Talvez não haja ninguém no planeta que conheça toda a obra de Uwe Schmidt, como Atom Heart, Atom TM ou qualquer outro nome, mas basta tropeçar por um par de obras para se perceber alguns vectores essenciais da sua criação: electrónica, humor, subversão dos géneros, design apuro e imprevisível. E quem o vê ao vivo – agora, graças a deus, já longe do folclore de Señor Coconut (versão festival de música ao ar livre) – percebe que a imagem, outrora confinada ao design (por vezes hilariante) do CD, salta com sete vidas para o ecrã. É como se Atom TM descobrisse uma outra língua para voltar a dizer o que sempre disse. Se se lembram de “HD”, “HD+” é a extensão visual desse álbum, com alguns extras: reúne os vídeos, em DVD, dessa tempestade tropical, algures entre a hipnose estroboscópica, o design matemático da Raster-Noton, a memória do homem-máquina kraftwerkiano ou o digital como matéria plasticínica de eleição. Quase uma hora de ideias que, como devem adivinhar, não verão em mais lado nenhum. Alta resolução, alta definição, alta edição. Ninguém é tão fundamental tantas vezes quanto estes senhor!

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , / / Comentar: aqui »

Quarta-feira, 7 Maio, 2014

ATOM TM & MARC BEHRENS Bauteile CD

€ 16,50 € 12,95 CD Editions Mego

[audio:http://www.flur.pt/mp3/EMEGO184-1.mp3]

A descrição quase faz crer numa obra derradeira, um compêndio definitivo de sobras que traduz um desejo completista de nada desperdiçar. A única e longa composição, com mais de 1h hora de duração, é totalmente feita a partir de excertos (“teile”) gravados por ambos os músicos entre 1987 e 2013. Começaram a trabalhar juntos na elaboração de um todo, em 2010, depois de se conhecerem desde há duas décadas, em Frankfurt. A magnitude deste trabalho só pode mesmo ser apercebida escutando “Bauteile” na íntegra, observando as suas minutas variações e mudanças de direcção, as camadas sobrepostas, unidas, coladas e cortadas. Numa primeira abordagem soa como uma síntese de todos os projectos de Atom TM na editora Rather Interesting, à qual Marc Behrens adiciona gotas de frequências para solidificar a construção (a parte “Bau” no título do álbum). Humor, corrosão (humor corrosivo?), festival de glitch, natureza artificial, beats, subgraves, classicismo e até algum rock abafado no caldeirão imaginativo dos dois músicos que escolhem uma roupa bastante clássica para apresentarem o projecto no seu website conjunto. Musicalmente, o único outro nome mencionado no disco é o de Carlos Zíngaro, em violino, submetendo-se à torrente desencadeada por Atom TM e Marc Behrens. Duas apresentações em rádio alemã, apresentação ao vivo nas Belas Artes, no Porto, e esta edição na Mego. Tudo bem feito.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , / / Comentar: aqui »

Segunda-feira, 27 Maio, 2013

ATOM TM HD CD

€ 17,50 € 13,95 CD Raster-Noton

[audio:http://www.flur.pt/mp3/R-N147-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/R-N147-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/R-N147-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/R-N147-4.mp3,http://www.flur.pt/mp3/R-N147-5.mp3]

As mais de duas décadas de edições de Uwe Schmidt viram o músico alemão a experimentar com sucesso todas as facetas da música electrónica contemporânea, do ambiente mais desertificado (mas rico em nutrientes crebrais) aos beats mais hardcore. Da mesma forma, sempre nos habituou a um conceptualismo estrito aliado a um impagável sentido de humor. Pegando na marca dos seus heróis, construiu não só uma carreira singular mas, especialmente na década de 90, foi facilmente o produtor mais consequente na música electrónica que na altura ainda tinha um relativamente vasto espaço de progressão. Chegamos a “HD” e as duas primeiras faixas são, de caras, inspiradas em Kraftwerk (a mensagem, a voz, a repetição), Atom TM brinca sem cessar com ideias pop e a História. “I Love You (Like I Love My Drum Machine)” tem a voz de Jamie Lidell com a proclamação romântica “I need you ’cause you feed my heartbeat”. Mais à frente, “Riding The Void” soa a ele próprio como Lassigue Bendthaus em “Render” (1994) e “Stop (Imperialist Pop)” transporta a mensagem mais forte do álbum: “Sonic invasion / From nation to nation / Gaga, Gomez, Timberlake / Give us a fucking break” mas tudo em modo ultra-ultra Kraftwerk. O que é que ele pretende aqui com algo tão óbvio? Uwe Schmidt já bricou com hip hop, cumbias, jazz, clássica, e em “HD” vampiriza The Who para a construção de “My Generation” numa manobra punk sem vergonha. Depois de reclamar a sua geração, encerra com “Ich Bin Meine Maschine” (Eu sou a minha máquina), declaração definitiva de que faz o que quer, como quer e quando quer. Kraftwerk deram a alma a este corpo irrequieto, como o monstro de Frankenstein escapa ao seu Criador para experimentar o Mundo.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , / / Comentar: aqui »

Sexta-feira, 4 Maio, 2012

ATOM TM & TOBIAS Grand Blue CD

€ 14,95 € 12,50 CD Mule Musiq  ENCOMENDAR

[audio:http://www.flur.pt/mp3/MULEMUSIQCD38-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/MULEMUSIQCD38-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/MULEMUSIQCD38-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/MULEMUSIQCD38-4.mp3,http://www.flur.pt/mp3/MULEMUSIQCD38-5.mp3]

Esta pode bem ser uma das incontáveis ficções criadas por Uwe Schmidt para catalogar os seus inúmeros projectos. Alegadamente gravado durante uma improvisação ao vivo com dois pianos (Uwe Schmidt e Tobias Freund) no hotel Grand Blue em Naeba, Japão (não conseguimos confirmar se existe, de facto), o álbum é conceptualmente uniforme. O ambiente rude da “gravação ao vivo” é o mesmo em todas as faixas, o ruído “ambiente” é incorporado naturalmente em algumas delas, e parece mínimo o arranjo sonoro com recurso a outros instrumentos (vibrafone e violoncelo, ou simulações de). Minimalista em muitos aspectos, “Grand Blue” é um magnífico exercício de contenção e pode ser interpretado como uma tentativa de suspender o tempo. A música parece existir independentemente dos executantes e manifesta-se na sua presença. Recordamos a cena dos fantasmas com Jack Nicholson em “Shining” e não conseguimos afastar a ideia de que algo de muito antigo é trazido para o presente, por vezes, como em “Alleingang”, de forma preocupante. As muitas pausas e o volume reduzido exigem do ouvinte duas coisas muito distintas: atenção total para uma imersão condigna nos sons ou, pelo contrário, permissão para a música se diluir no ambiente, não tanto como pano de fundo mas como mais um (discreto) elemento constituinte desse ambiente. Uwe Schmidt ocupa mais um espaço de qualidade.

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , / / Comentar: aqui »

Quinta-feira, 19 Abril, 2012

ATOM TM Winterreise CD

€ 17,50 € 13,95 CD Raster-Noton  ENCOMENDAR

[audio:http://www.flur.pt/mp3/R-N140-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/R-N140-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/R-N140-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/R-N140-4.mp3,http://www.flur.pt/mp3/R-N140-5.mp3]

Como uma carreira demasiado ampla (podíamos dar-vos tantos adjectivos quantos os seus álbuns), Uwe Schmidt dificilmente agradará a todos. Mas decerto terá algo que agradará a qualquer um. Para os fãs da sua electrónica mais original e essencial – feita no terreno da sua Rather Interesting durante a segunda metade dos anos 90 -, Atom ™ reapareceu do seu longo hiato mais experimental com “Liedgut” na sempre imponente e esclarecida Raster-Noton. Rapidamente escalou algumas listas dos melhores discos de 2009. “Winterreise” promete, pelas razões óbvias (design, editora e press-release), ser uma continuação de “Liedgut” – pelo meio ficou, por exemplo, “Music Is Better Than Pussy”. Uma continuação não no sentido sonoro, mas em termos de conceito, pois “Winterreise” inspira-se numa série de fotografias que, por sua vez, tinham sido inspiradas por… “Liedgut”. Musicalmente o afastamento da origem é maior, mas o resultado é absolutamente mágico e hipnotizador. Dividido por sectores, andamentos e diferentes partes, nada em “Winterreise” parece querer reinventar o que já conhecemos – dele e de outros -, mas Atom ™ repega na electrónica, nos clicks’n'cuts, na intrusão digital para reconfigurá-los com um esplendor que já nem nos lembrávamos que existia. Numa palavra: elegância. “Winterreise” é toda uma história da electrónica vista à lupa do design sonoro. Talvez não seja uma obra-prima, mas às vezes engana-nos bem. Depois de o termos visto ao vivo há poucas semanas no Lux, está reposto o amor incondicional pelas muitas vidas de Uwe Schmidt.

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , / / Comentar: aqui »

Sexta-feira, 2 Março, 2012

ATOM TM Cold Memories 2CD

€ 14,95 € 12,50 2CD Sähkö

[audio:http://www.flur.pt/mp3/SAHKO026-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/SAHKO026-2.mp3]

De regresso a 1994, quando Uwe Schmidt inaugurava a editora Rather Interesting para produções suas que, efectivamente, revolucionaram o que aconteceu a seguir ao techno. Na verdade foi uma revolução solitária porque, durante a melhor fase da editora (até 97-98), ninguém conseguia remotamente soar como Atom Heart e os seus múltiplos projectos. A música que escutamos em “Cold Memories” foi reunida nesse ano de 94 para uma apresentação pública de 2 horas em que algumas faixas já editadas se misturavam com som inédito de Schmidt. Apenas em 2012 é concretizado um disco (dividido em duas partes) com este material agora comparado ao segundo “Selected Ambient Works” de Aphex Twin (também de 1994) como indicador vital da cena pós-techno ainda sem a designação negativa de “chill out”. Dada a natureza ambiental deste conjunto de música, não encontramos nem o arrojo conceptual nem a liberdade musical vanguardista de muitos dos títulos da Rather Interesting, mas tem de ficar claro que isto é uma proposta diferente. O som mais limpo e linear transporta na mesma todos os genes de Atom Heart, infinitamente reproduzidos e recombinados por si próprio. “Cold Memories” funciona como uma mixtape que, como as melhores, suga o ouvinte para dentro de uma narrativa que, neste caso, é também um muito confortável ponto de descanso com vista larga para o horizonte igualmente largo. Terá cumprido a sua função no Museu de Arte Moderna em Helsínquia em 1994? Não temos qualquer dúvida.

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , / / Comentar: aqui »

Terça-feira, 3 Fevereiro, 2009

ATOM TM Liedgut CD

€ 15,95 € 14,50 CD Raster-Noton

O espírito Rather Interesting na raster-noton mas em clara aproximação a esta editora. A produção clássica de Atom Heart na Rather Interesting durante os anos 90 brincava com muitos conceitos associados a música electrónica, design digital e ambiente local (vive em Santiago do Chile há mais de 10 anos, onde nasceu o alter-ego Señor Coconut, provavelmente o nome pelo qual é actualmente mais conhecido). Cada disco tinha um conceito, como já acontecia com os álbuns de Lassigue Bendthaus (também Atom Heart). Por seu lado, a raster-noton é em si mesma um conceito. “Liedgut” tem uma apresentação romântica, num verde confortável adornado por um cabeçalho branco e dourado, simulando o que pode ser um livro de notas. Se a música pode, em alguns momentos, soar como um esboço (“Interferenz I” incorpora no ritmo interferência de telemóvel), é porque esse é o plano. Poesia romântica e Schubert cruzam-se com o som de 1999 e a voz de Florian Schneider (verdade) em 2009, tudo planeado, pensado e executado por um dos mais geniais músicos da era digital.


Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , / / Comentar: aqui »