Quarta-feira, 11 Outubro, 2017

BEATRICE DILLON / CALL SUPER Inkjet / Fluo 12″

€ 9,50 12″ Hessle Audio

[audio:http://www.flur.pt/mp3/HES031-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/HES031-2.mp3]

Tornou-se evidente com “Can I Change My Mind?” no ano passado, Beatrice Dillon é um dos nomes mais estrondosos da electrónica/techno da actualidade. As suas composições vivem uma intensidade, fluidez e anormalidade que transporta para o Ricardo Villalobos da década passada. A questão não é de descendência ou de influência (que naturalmente existe) mas de adopção de métodos, ritmos e linguagens que extravasam os limites da criação dentro de um género. Neste 12” com Call Super há um pulsar constante de reinvenção e da procura de paisagens ofegantes e claustrofóbicas que acondicionam, acumulam e libertam a tensão em segundos. Um paraíso, num lado e no outro.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , / / Comentar: aqui »

Terça-feira, 23 Maio, 2017

DILLON WENDEL Pulse / High MLP

€ 12,50 MLP The Trilogy Tapes

[audio:http://www.flur.pt/mp3/TTT057-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/TTT057-2.mp3]

Beatrice Dillon e Gunnar Wendel (Kassem Mosse) juntos para duas faixas longas. Oscilações atmosféricas bem laboratoriais em “Pulse”, uma onda evolutiva de som com um groove muito intuído, sem batida, aparente apenas na progressão do ambiente. De forma mais aberta, existe em “High” uma sensação de ritmo muito circular, ao longo de 17 minutos de mistério e tensão. Dois produtores especiais, para nós, num encontro iluminado pela Trilogy Tapes.


NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , / / Comentar: aqui »

Sexta-feira, 13 Janeiro, 2017

BEATRICE DILLON Can I Change My Mind? 12″

€ 11,95 12″ Boomkat Editions

[audio:http://www.flur.pt/mp3/BK12X1202-1.mp3]

One-sided.


NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , / / Comentar: aqui »

Quarta-feira, 2 Novembro, 2016

RUPERT CLERVAUX and BEATRICE DILLON Studies I XVII For Samplers & Percussion LP

€ 21,50 LP Snow Dog

[audio:http://www.flur.pt/mp3/SDGW33LP-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/SDGW33LP-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/SDGW33LP-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/SDGW33LP-4.mp3,http://www.flur.pt/mp3/SDGW33LP-5.mp3]

Esta parceria entre Beatrice Dillon e Rupert Clervaux centra-se no sempre fascinante universo da percussão e, assim, “Studies I XVII For Samplers & Percussion” é tanto um disco africano como algo na linhagem de Steve Reich. São 17 peças relativamente curtas em torno do jogo rítmico improvisado acusticamente e reflectido através do sampler. A certa altura (faixa 7, por exemplo), soa como os ritmos mbalax que Mark Ernestus mostrou a mais gente quando gravou os Jeri-Jeri. Também soa quase techno, soa próximo dos de grupos marimbeiros de Moçambique, soa como DJ tool ou como um disco de percussões para uma editora de library. Escutamos uma variedade de sons, combinações e quebras que parecem nunca esgotar as possibilidades. De repente, outra ideia: pensem em mini-jams de krautrock a acontecer num dos ajuntamentos comunais na década de 70. Muito rico. E tão simples.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , / / Comentar: aqui »

Sábado, 23 Julho, 2016

RUPERT CLERVAUX / BEATRICE DILLON Two Changes LP

€ 14,50 LP Paralaxe Editions

[audio:http://www.flur.pt/mp3/PXE07-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/PXE07-2.mp3]

Em terreno movediço entre música concreta, blip, techno e percussão ritual, “Two Changes” evolui em duas composições que totalizam mais de 30 minutos de música. Algo que pode até ser bastante funcional numa pista de dança, incorporando alguns códigos-base, convive com exotica de xilofone para receber alguma desconstrução do formato. Mais à frente, na segunda parte, ouvimos o que se pode imaginar como uma orquestra apenas com a percussão (é o efeito de magnitude que tem o som, nesta composição em particular), a ser guiada, ou constrangida, por interferências electrónicas, como se alguém estivesse a tentar sujar o sinal, compromentendo a mensagem inicial. Mas a mensagem final é a que se retém melhor, e são pássaros e outros sons do ambiente real que nos levam para lá dos 15 minutos, em exercício de descida.


NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , / / Comentar: aqui »