Quinta-feira, 9 Maio, 2019

CRAIG LEON The Canon – Anthology Of Interplanetary Folk Music Vol. 2 CD / LP

€ 14,95 CD RVNG Intl.

€ 25,50 LP RVNG Intl.

OUVIR / LISTEN:
CLIP1CLIP2CLIP3CLIP4CLIP5


NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , / / Comentar: aqui »

Segunda-feira, 6 Junho, 2016

CRAIG LEON Bach To Moog: A Realization For Electronics & Orchestra CD

€ 8,50 CD Sony Classical

[audio:http://www.flur.pt/mp3/888750526120-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/888750526120-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/888750526120-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/888750526120-4.mp3,http://www.flur.pt/mp3/888750526120-5.mp3]

De Craig Leon já se falou aqui, por mais do que uma vez, a propósito do magnífico “Nommos”. Volta-se a ele por causa de um disco editado no ano passado que finalmente conseguimos arranjar a preço simpático. “Bach To Moog: A Realization For Electronics & Orchestra” atira-nos imediatamente para o maravilhoso “Switched On Bach” de Wendy Carlos, pela sonoridade e pelo óbvio: a matéria-prima volta a ser Bach. O propósito deste disco foi a celebração dos 50 anos da criação do Moog (e, simultaneamente, marcar os dez anos da morte de Robert Moog, que faleceu em 2005). O disco contudo é a várias mãos, Leon é o responsável pelos arranjos electrónicos e conta com a ajuda da violinista Jennifer Pike e a Sinfonietta Cracovia. O que se ouve em “Back To Moog” é uma reprodução quase pop de peças clássicas de Bach, por diversas vezes há uma confluência perfeita entre os sons electrónicos e a estrutura clássica que abstrai completamente da ideia de moog. O resultado é magistral e é uma paragem obrigatória para quem se deliciou com “Nommos”.


NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , / / Comentar: aqui »

Quinta-feira, 11 Setembro, 2014

CRAIG LEON Anthology Of Interplanetary Folk Music Vol 1: Nommos / Visiting 2LP

€ 28,95 2LP RVNG Intl.

[audio:http://www.flur.pt/mp3/RERVNG04-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/RERVNG04-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/RERVNG04-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/RERVNG04-4.mp3,http://www.flur.pt/mp3/RERVNG04-5.mp3]

A Flur errou. Ou melhor, meio mundo errou. Ao que parece a reedição do ano passado de “Nommos” não foi autorizada por Craig Leon e, para todos os efeitos, não é oficial: a história pode ser toda lida aqui: http://www.thewire.co.uk/in-writing/interviews/craig-leon_. Pode-se pensar que são detalhes, mas este duplo vinil da RVNG, que reúne “Nommos” e “Visiting” (este ainda não tinha sido reeditado) apresenta uma remasterização de “Nommos” que é completamente diferente daquilo que tínhamos ouvido até hoje. Não é preciosismo, há mesmo uma dimensão nova no disco que Craig Leon queria que todos conhecêssemos e ouvíssemos. Tantas reedições e mal-entendidos acabam por dar uma história a “Nommos” que não merece. Ao ouvir este primeiro volume de “Anthology Of Interplanetary Folk Music” percebe-se o porquê de Leon querer dominar todo o processo. Este “Nommos” é mais cósmico do que o “Nommos“ da Superior Viaduct, que era mais estridente e ácido. O som deste é mais límpido e constrói-se em volta de atmosferas completamente novas. É estranho dizer que parecem ser discos diferentes. Mas são.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , / / Comentar: aqui »

Terça-feira, 30 Julho, 2013

CRAIG LEON Nommos LP

€ 22,50 LP + mp3 (Edição Limitada) Superior Viaduct

[audio:http://www.flur.pt/mp3/SV017-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/SV017-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/SV017-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/SV017-4.mp3,http://www.flur.pt/mp3/SV017-5.mp3]

É um daqueles discos. Entre a influência de Terry Riley, os universos de La Monte Young e Tony Conrad, a Nova Iorque fervilhante da No Wave, o punk, o pós-punk, o proto-industrial, o industrial, o kosmische, os Suicide e John Fahey, este “Nommos” nasceu. Fora de circulação há muito tempo (um bootleg com uma capa diferente apareceu há uns anitos), com o passar dos anos tornou-se num dos discos mais míticos da Takoma de John Fahey. Por ser uma obra fora do baralho (dificilmente poderia não o ser), sem continuidade e nada com que se crie realmente um paralelo, por ser de um músico do qual se ouviu pouco mas que está ligado à descoberta dos Ramones e dos Talking Heads, produziu parte do primeiro dos Blondie, Suicide, entre muitos, muitos outros. Tudo isto em conjunto é explosivo. Mas vira-se a história e tem-se a música e é difícil não ficar convencido logo pelos primeiros segundos de “Ring With Three Concentric Circles”. O ritmo é algo frenético, incrivelmente concentrado e controlado. A repetição começa a acusar minimal e leva-nos para trips em espiral de Riley mas depois começam a entrar outros sons e aí é que as coisas se complicam: pisa território alemão. E o mais curioso nasce aqui (a meio do segundo minuto), é um disco que se desmonta na nossa cabeça, dá para nos focarmos no que quisermos quando quisermos e dessa forma “Nommos” é mais ou menos aquilo que se quer: peça repartida do minimal? Disco balearico? Momento único da no wave? O disco industrial que nunca ouvimos? Ou um pedaço de Conrad Schnitzler que não conhecemos. É tudo isto: a soma das suas partes e as suas partes. O melhor é que ao segundo tema parece o mesmo mas é completamente diferente. Mais acelerado, mais lento, cada tema de “Nommos” parece um movimento inexplicável, uma junção de futuro+futuro que teima em não existir. Esta é aquela reedição anual que toda a gente tem de ter.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , / / Comentar: aqui »