Quinta-feira, 13 Agosto, 2015

LAWRENCE ENGLISH The Peregrine LP

€ 28,95 LP (2015 reissue)Experimedia

[audio:http://www.flur.pt/mp3/RM469V-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/RM469V-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/RM469V-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/RM469V-4.mp3,http://www.flur.pt/mp3/RM469V-5.mp3]

“The Peregrine” é uma homenagem ao livro com o mesmo título de J. A. Baker. Segundo consta, o livro teve um impacto profundo em Lawrence English, sobretudo no seu trabalho, quando descobriu que existiam paralelos entre o tipo de sons que tentava evocar e a prosa do livro. Ou seja, de certo modo via na sua música as mesmas paisagens, ambientes e formas de estar que encontrou no livro de Baker. “The Peregrine” é uma reunião de sete peças que Lawrence gravou ao longo de um ano, momentos evocativos dos movimentos e das harmonias que encontrou no livro. Tem excertos que nos fazem dizer que este é o seu álbum mais notável, mas talvez o desejo de contar uma história faça com que a noção de narração/estrutura não dê para montar uma ideia que nos faça tirar “Kiri No Oto” da lista dos nossos preferidos, mas tem momentos suficientemente convincentes para, pelo menos, nos convencer dessa ideia por instantes. “February 10 – The Roar Ceasing”, ” November 16 – Dead Oak” ou “April 4 – And He Sleeps” são tempo que vale ouro.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , / / Comentar: aqui »

Sexta-feira, 9 Setembro, 2011

BLACK SWAN The Quiet Divide LP

€ 14,95 LP (Edição Limitada) Experimedia

<a href="http://www.youtube.com/watch?v=o0nMpAyOaGI?hl=en"><img src="http://blog.flur.pt/wp-content/plugins/images/play-tub.png" alt="Play" style="border:0px;" /></a>
<a href="http://www.youtube.com/watch?v=cWxs0Ei8YKI?hl=en"><img src="http://blog.flur.pt/wp-content/plugins/images/play-tub.png" alt="Play" style="border:0px;" /></a>

Entidade misteriosa no reino da electrónica – mais uma! -, Black Swan tem nestes dois discos um encontro fascinante com algumas das figuras que melhor têm trabalhado o drone ao longo dos últimos anos: William Basinski e Leyland Kirby/Caretaker. Editados na norte-americana Experimedia, “The Quiet Divide” e “In 8 Movements” são discos que parecem duas peças únicas, apenas adulteradas pela mudança do lado A para o lado B e pela sugestão de títulos nos rótulos do vinil. Tanto num como noutro, principalmente no primeiro, torna-se difícil distinguir as músicas, a não ser por momentos que esboçam alguma mudança. “The Quiet Divide” é o mais Basinski dos dois, há muitos momentos que fazem recordar os “Loops” com um volume mais alto. Por esse facto, a música de Black Swan ganha uma dimensão quase assustadora, típica de ambiente de filme de terror onde está prestes a acontecer alguma coisa. Mas nunca acontece, entra sempre numa espiral de tensão da qual não sai e que só tende a adensar-se. Esse fenómeno é particularmente entusiasmante no primeiro lado de “In 8 Movements” (que contem os sete primeiros movimentos), há uma vertigem que se vai tornando maior, parte de uma ideia que até parece delicada, calma, mas a sua repetição e ligeiras alterações vão-nos mostrando outro caminho. Dois discos que de certa forma se complementam e que mostram que, mais do que nunca, apesar da quantidade de discos do género que têm saído, alguns revelam-se essenciais. É preciso estar atento.

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , / / Comentar: aqui »

Sexta-feira, 9 Setembro, 2011

BLACK SWAN In 8 Movements LP

€ 14,50 LP (Edição Limitada) Experimedia

<a href="http://www.youtube.com/watch?v=_JUCNVg9Qc4?hl=en"><img src="http://blog.flur.pt/wp-content/plugins/images/play-tub.png" alt="Play" style="border:0px;" /></a>
<a href="http://www.youtube.com/watch?v=lQDzxPkZ7AI?hl=en"><img src="http://blog.flur.pt/wp-content/plugins/images/play-tub.png" alt="Play" style="border:0px;" /></a>

Entidade misteriosa no reino da electrónica – mais uma! -, Black Swan tem nestes dois discos um encontro fascinante com algumas das figuras que melhor têm trabalhado o drone ao longo dos últimos anos: William Basinski e Leyland Kirby/Caretaker. Editados na norte-americana Experimedia, “The Quiet Divide” e “In 8 Movements” são discos que parecem duas peças únicas, apenas adulteradas pela mudança do lado A para o lado B e pela sugestão de títulos nos rótulos do vinil. Tanto num como noutro, principalmente no primeiro, torna-se difícil distinguir as músicas, a não ser por momentos que esboçam alguma mudança. “The Quiet Divide” é o mais Basinski dos dois, há muitos momentos que fazem recordar os “Loops” com um volume mais alto. Por esse facto, a música de Black Swan ganha uma dimensão quase assustadora, típica de ambiente de filme de terror onde está prestes a acontecer alguma coisa. Mas nunca acontece, entra sempre numa espiral de tensão da qual não sai e que só tende a adensar-se. Esse fenómeno é particularmente entusiasmante no primeiro lado de “In 8 Movements” (que contem os sete primeiros movimentos), há uma vertigem que se vai tornando maior, parte de uma ideia que até parece delicada, calma, mas a sua repetição e ligeiras alterações vão-nos mostrando outro caminho. Dois discos que de certa forma se complementam e que mostram que, mais do que nunca, apesar da quantidade de discos do género que têm saído, alguns revelam-se essenciais. É preciso estar atento.

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , / / Comentar: aqui »