Segunda-feira, 30 Julho, 2018

RP BOO I’ll Tell You What CD / 2LP

€ 12,50 CD Planet Mu

€ 20,50 2LP Planet Mu

Desde que o descobrimos via “Legacy” (2013) na Planet Mu; melhor, em “Bangs & Works Vol. 1”, compilação da mesma editora que lançou o roteiro do footwork e de Chicago para as “massas”, que RP Boo anda no radar e que há muito se esperava um disco de material novo. Até este “I’ll Tell You What!” que o que temos ouvido de RP Boo tem sido material de arquivo, já com algum tempo, reunido para compor uma espécie de álbum e continuar a dar a conhecer ao mundo esta música muito particular feita em Chicago. Juntamente com DJ Rashad e, noutro universo, Jlin, RP Boo é um dos nomes mais inspirados e influentes do footwork. Por isso, era vital que – finalmente – editasse algo de música presente, que efectivamente solidificasse a sua presença com um álbum realmente feito com esse propósito e não uma espécie de compilação com material de arquivo. A espera foi longa e aqui está “I’ll Tell You What!”, uma espécie de primeiro álbum na carreira de RP Boo, que reforça a vitalidade da sua música, bem como a importância para a métrica da dança do presente. Com o desaparecimento de DJ Rashad, o gospel está agora nas mãos de RP Boo, em transe-visionário, abstração e músculo. A ligação com o futuro está aqui.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , / / Comentar: aqui »

Terça-feira, 29 Maio, 2018

DJ TAYE Still Trippin’ CD / 2LP

€ 12,50 CD Hyperdub

€ 17,50 2LP Hyperdub

OUVIR / LISTEN:
CLIP1CLIP2CLIP3CLIP4CLIP5

Muitas milhas percorridas pelo footwork, desde ghetto-tech até colar com trap, “still trippin’”! “2094″ começa o álbum em suprema forma melódica, ondulando pela metrópole. É só o início do incrível caleidoscópio rítmico que ainda puxa drum & bass e compassos de batida super luminosos, cromados, investidos de um brilho futurista simultaneamente meio escuro, como as cores e ambientes nos blockbusters de super-heróis. Esta música cobre uma fantasia de alienação – sempre já testada na cultura de videojogos há muitos anos atrás – enquanto agrega em seu redor um grupo de pessoas que respondem a códigos tecnológicos que se confundem com códigos sociais. “Anotha4# ensaia um avatar de Drake, em meio a arranjos luxuosos e um sentido de groove totalmente autoritário. Música geralmente nervosa, hiperactiva, reflecte o que vemos e sentimos que é, parafraseando Beck, Where It’s At na sociedade actual. Non-stop.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , , , / / Comentar: aqui »

Quinta-feira, 28 Janeiro, 2016

KODE9 Nothing CD / 2LP

€ 15,50 € 11,95 CD Hyperdub

€ 23,50 2LP Hyperdub

[audio:http://www.flur.pt/mp3/HYPCD003-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/HYPCD003-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/HYPCD003-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/HYPCD003-4.mp3,http://www.flur.pt/mp3/HYPCD003-5.mp3]

A Hyperdub nunca foi uma proposta feliz. Frequentemente energética, catártica (as associações ao footwork, essencialmente), mas até os álbuns de Cooly G passam uma melancolia que já parece fazer parte da “mensagem” da editora. Em Burial isso é óbvio, tal como nos discos que Kode9 gravou com The Spaceape. “Nothing” parece resumir no título a perspectiva de futuro que a lente de Kode9 mostra. O conceito do álbum está ancorado num hotel imaginário, totalmente automatizado, vazio de pessoas e, tal como outros trabalhos de Steve Goodman (Kode9), destina-se à reflexão sobre a contemporaneidade tecnológica, urbana e, em última análise, social e humana. É difícil dissociar esta música de tais reflexões, e podemos saltar directo para o título ambíguo da última faixa: “Nothing Lasts Forever”, querendo dizer que nada dura para sempre mas, também, que o Nada dura para sempre. O ruído parece de chuva forte, e aí podemos interpretá-lo como quisermos. “Nothing”, o álbum, constitui em si um novo híbrido entre as credenciais dubstep e a incorporação de footwork num contexto esotérico e não de rua, como a expressão original de Chicago. A música é quase sempre tensa, feita de mudanças rápidas, e chega mesmo a sugerir um destino condenado à marcha lenta de uma procissão das almas, no remake de “9 Samurai” agora chamado “9 Drones”. É o futuro?

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , , , / / Comentar: aqui »

Sábado, 10 Outubro, 2015

DJ RASHAD 6613 EP 12″

€ 8,50 12″ Hyperdub

[audio:http://www.flur.pt/mp3/HDB090-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/HDB090-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/HDB090-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/HDB090-4.mp3]

O ritmo de produção de Rashad espelhava bem (porque ele já partiu deste mundo) a cena footwork de Chicago: frenética (não há tempo a perder), massiva em número de faixas a circular, muito comunicativa com os seus ouvintes (samples de voz e mensagens mais ou menos directas passam nas músicas mas também nos seus títulos). A sobreposição de house, hip hop, r&b e sampladelia conspira para este som realmente único que, em “CCP2″ (Com Spinn), já entra numa dimensão pop que no século XXI não se pode negar. “Ya Hot” (com Taso) aguça o lado mais mental / crazy e robotizado da cena; “Do Not Fuck” (com Manny, Spinn e Taso) serve como o aviso tenso que o título anuncia. Isto é sério. E “Cause I Know U Feel” (com Gant-Man) parte do corte extremo, na beira do aceitável, para largar uma malha Disco acelerada como os tempos e terminar com batalha colorida de lasers no futuro. Deixar-nos exaustos é um dos trunfos da música de Rashad e seus pares, exigindo uma genuína entrega nossa se quisermos fazer parte deste cenário.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , , , , , / / Comentar: aqui »

Quinta-feira, 16 Julho, 2015

RP BOO Fingers, Bank Pads & Shoe Prints CD / 2LP

€ 12,50 CD Planet Mu

€ 19,95 2LP Planet Mu

[audio:http://www.flur.pt/mp3/ZIQ365CD-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/ZIQ365CD-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/ZIQ365CD-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/ZIQ365CD-4.mp3,http://www.flur.pt/mp3/ZIQ365CD-5.mp3]

De que forma o facto de RP Boo ser filho de um ex-baixista de Prince influencia o que se ouve? Difícil identificar pormenores, mas a ciência de Boo articula um tipo especial de groove que, mesmo no contexto complicado e frenético da cena footwork, dirige-nos com cabeça fria para um sítio melhor. A adrenalina ejectada desta música é contagiante, uma constante propulsão de beats sintéticos e vozes cortadas que repetem palavras de ordem até à exaustão: “Your favorite DJ / Motherfucker”. As faixas, apesar de genericamente curtas, adquirem assim uma qualidade hipnótica que planta expressões e, em muitos casos, meros fonemas que se plantam na cabeça. Melodia e ritmo são uma coisa só, nesta arquitectura erigida em bicos de pés, sempre aparentemente no limite. Um mundo inteiro de ficção científica através do som. A mensagem não é separada da música, é como se aqui se criasse uma entidade híbrida como Robocop era meio homem, meio máquina. Nada de revelador para quem se interessa por este som de Chicago mas RP Boo soa mais mecânico e, nessa qualidade, mais tribal e ritualista do que, por exemplo, Rashad. Exorcismo em nível poderoso para seres urbanos.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , , / / Comentar: aqui »

Segunda-feira, 18 Maio, 2015

RP BOO Classics Vol. 1 12″

€ 8,50 12″ Planet Mu

[audio:http://www.flur.pt/mp3/ZIQ364-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/ZIQ364-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/ZIQ364-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/ZIQ364-4.mp3,http://www.flur.pt/mp3/ZIQ364-5.mp3]


NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , / / Comentar: aqui »

Quinta-feira, 6 Novembro, 2014

V/A Next Life CD

€ 15,95 € 11,95 CD Hyperdub

[audio:http://www.flur.pt/mp3/HDBCD029-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/HDBCD029-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/HDBCD029-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/HDBCD029-4.mp3,http://www.flur.pt/mp3/HDBCD029-5.mp3]

“Next Life” é um título que ressoa a vários níveis. É claro que a família Teklife está ainda de luto, depois da morte de DJ Rashad em Abril passado. Ele era um fervoroso timoneiro de toda uma brilhante equipa que desde Chicago metia velocidade máxima na cena footwork. A sua ausência – embora DJ Earl ou DJ Spinn sejam demasiado importantes para serem ignorados – foi muito sentida e não só provocou um abrandamento na vertigem como se tenta ultrapassar o trauma. E nada como mais um enterro, agora simbólico, olhando ao mesmo tempo para o futuro da Teklife. A Hyperdub tem sido a família europeia da crew de Chicago e esta edição serve também para dar optimismo a quem também perdeu Spaceape este ano. Os lucros das vendas vão para Chad, filho de DJ Rashad, mas a música – toda original! – é toda para nós. E que música: 20 temas de propulsão atómica, frenética e explosiva, entre o lirismo de Traxman, a convulsão doentia de RP Boo e o classicismo perfeito de DJ Earl & DJ Taye. 75 minutos de atropelamento e fuga por um núcleo sonoro que extravaza Chicago e que devia meter meio mundo a (tentar) dançar. Cuidado: esta fantástica compilação é altamente viciante! Bomba!

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

01 DJ Spinn & Taso: “Burn That Kush” 02 DJ Earl & DJ Taye: “Do This Again”
03 DJ Taye & DJ Manny: “The Matrixx” 04 DJ Phil: “Godz House” 05 DJ Tre: “DNB Spaceout” 06 Traxman: “Sit Ya Self Down” 07 Sirr Tmo: “Live in Chicago Subways” 08 RP Boo: “That’s It 4 Lil Ma” 09 Gantman: “Jungle Juke” 10 DJ Manny: “Harvey Rachet” 11 Boylan: “He Watchin Us” 12 DJ Paypal: “Fm Blast” 13 DJ Earl & DJ Taye: “Wurkinn Da Bass” 14 Rashad x Spinn x Taso x Manny: “OTS” 15 Heavee: “8 Bit Shit” 16 Tripletrain: “Never Could Be” 17 Durban: “I’m So” 18 Taso: “Drop That Thang” 19 DJ Chap: “Glacier Bae” 20 DJ Paypal x Feloneezy x Jackie Dagger: “U Should No”

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , / / Comentar: aqui »

Quinta-feira, 3 Julho, 2014

V/A Decadubs 2 EP 2×12″

€ 17,50 € 14,50 2×12″ Hyperdub

[audio:http://www.flur.pt/mp3/HDB083-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/HDB083-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/HDB083-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/HDB083-4.mp3,http://www.flur.pt/mp3/HDB083-5.mp3]

DJ Rashad & Gant-Man, Taso & Djunya, DJ Spinn, DJ Earl, DJ Taye, Heavee, Quarta 330, Champion, Ikonika


NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , / / Comentar: aqui »

Sexta-feira, 16 Maio, 2014

TRAXMAN Da Mind Of Traxman Vol 2 CD

€ 12,50 CD Planet Mu


NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , / / Comentar: aqui »

Quarta-feira, 14 Maio, 2014

RIPATTI / TEETH #52 / #3 12″

€ 11,95 12″ Ripatti

[audio:http://www.flur.pt/mp3/RIPATTI04-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/RIPATTI04-2.mp3]


NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , / / Comentar: aqui »

Quinta-feira, 10 Abril, 2014

DJ LIL’ TAL Juke Tracks 12″

€ 11,50 12″ Rockin’ House

[audio:http://www.flur.pt/mp3/RH025-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/RH025-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/RH025-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/RH025-4.mp3,http://www.flur.pt/mp3/RH025-5.mp3]

Rodney Bakerr esperou o momento certo para revitalizar a sua editora Rockin’ House, cuja primeira edição recua tão longe quanto 1987. Lil’ Tal também já era um clássico (maxis na Dance Mania) e estas malhas, embora não sejam tão antigas, estiveram à espera do tal “momento certo” para serem colocadas em disco. Talvez ghetto house mais do que juke, se compararmos com RP Boo, DJ Rashad, as faixas neste disco são naturalmente rápidas mas mais regulares no ritmo. “Dot Matrix” é 8-bit ghetto, “Work It, Work It” joga com a repetição que faz parte do ADN desta família, altera o som para aquele pitch de cartoon enquanto bate forte no estilo spank característico do som ghetto. Sempre a bater. E rápido. “Do It (Just Do It)” talvez não esteja assim tão longe de ser homenagem à Nike, segue o mesmo princípio da faixa anterior mas num tempo mais house; de novo diferentes velocidades para a voz, parecendo aqui um dueto entre mãe e filha, ambas com a mesma urgência em que nós (?) façamos alguma coisa. Nasty! A maior virtude está no centro, com “You & Me” e um wah-wah deslocado para servir o beat seco da caixa-de-ritmos e, logo a seguir, obra-prima com “Them Rats Know How 2″ – Jack juke com magnífico trabalho rítmico, martelo capaz de mandar abaixo a própria cave em que se escuta.


NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , / / Comentar: aqui »

Sábado, 2 Novembro, 2013

DJ RASHAD Double Cup CD / 2LP

€ 15,95 € 11,95 CD Hyperdub

€ 19,95 € 16,50 2LP Hyperdub

[audio:http://www.flur.pt/mp3/HDBCD020-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/HDBCD020-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/HDBCD020-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/HDBCD020-4.mp3,http://www.flur.pt/mp3/HDBCD020-4.mp3]

Numa zona estranha e complexa de confluência entre funk, soul, hip hop, house, jungle e sampladelia clássica, Rashad estica os pressupostos da cena footwork através da organização metódica de todas essas fontes. Sendo editado na Hyperdub, não pode faltar neste álbum uma inequívoca mensagem Bass, que já atravessou o Atlântico muitas vezes para cá e para lá: Jamaica – UK – U.S.A. – Europa – etc. O boom e – utilizando brasileirismo – o bum bum trabalham bem em conjunto, e as imagens aqui começam logo no título: “Double Cup” pode ser, com boa vontade, um soutien, mas é mais certo que esteja ligado à bebida púrpura de má fama que alimentou, por exemplo, a cena hip hop sulista mais ou menos inventada pelo falecido DJ Screw. O álbum de Rashad, quase todo em colaboração com Spinn e Taso mais um punhado de convidados, move-se a um ritmo esquizofrénico simultaneamente lento como Screw e rápido como a velocidade junglista. O single “I Don’t Give A Fuck” representa na perfeição o choque de velocidades, enquanto proclama o seu voto nihilista para com todos e consigo próprio. Não é música simpática mas consegue ser sensível, em momentos, e é sempre emocionante. Preparem o cenário antes de uma audição séria.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , , / / Comentar: aqui »

Terça-feira, 3 Setembro, 2013

DJ RASHAD I Don’t Give A Fuck 12″

€ 8,50 12″ Hyperdub

[audio:http://www.flur.pt/mp3/HDB075-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/HDB075-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/HDB075-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/HDB075-4.mp3]

Título traduz bem a vibe. Embora não seja um disco de ódio – “I Don’t Give A Fuck” é sobre “ti” mas também sobre “mim”) -, tem todas as sementes que originaram a cena gangsta no hip hop mas tratadas de forma laboratorial com químicos errados, no meio de experiências de corte e mistura em que a cultura house da rua assume também um papel importante. Com Spinn, Freshmoon e Manny a entrar com pedaços noutras faixas (“Everybody” é outro exemplo de reinfiltração do jungle noutros formatos actuais – já são muitos os exemplos em 2013), Rashad entrega quatro faixas de ritmo cru, disfunção melódica e cortes abruptos.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , , / / Comentar: aqui »

Segunda-feira, 7 Maio, 2012

TRAXMAN Da Mind Of Traxman CD

€ 15,50 € 12,50 CD Planet Mu

[audio:http://www.flur.pt/mp3/ZIQ318CD-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/ZIQ318CD-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/ZIQ318CD-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/ZIQ318CD-4.mp3,http://www.flur.pt/mp3/ZIQ318CD-5.mp3]

Um dos originais, com pergaminhos na cena ghetto house dos 90s, reúne neste álbum a sua história e influências para uma reinterpretação contemporânea. Sons entram e saem, vozes ficam presas em palavras isoladas (e às vezes em partes de palavras), os beats têm a habitual carga jack, as samples acumulam-se em torrente demencial coerente com a adrenalina necessária para fazer funcionar o footwork. As melodias são geradas a partir de manipulação de tempos e pitch, são artificiais e sintéticas como fica bem neste som construído a partir de pedaços. A criatividade sobressai nas colagens.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , / / Comentar: aqui »

Sexta-feira, 25 Novembro, 2011

V/A Bangs & Works Vol. 2 CD

€ 15,50 € 12,50 CD Planet Mu  ENCOMENDAR

[audio:http://www.flur.pt/mp3/ZIQ310-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/ZIQ310-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/ZIQ310-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/ZIQ310-4.mp3,http://www.flur.pt/mp3/ZIQ310-5.mp3]

Footwork é trabalho complexo de pés que pode ser equiparado a certas formas de kuduro e shangaan. Movimentos muito rápidos, música muito rápida. A genealogia do estilo indica Chicago como a origem, sendo as ruas o cenário habitual e as batalhas o esquema preferido. Musicalmente, serve-se da cena juke para inspirar os movimentos. Juke pode ser visto como uma evolução em esteróides da ghetto house (por sua vez um cruzamento entre Chicago e Miami) – a simplicidade rítmica deste último género contrasta com a colisão vertiginosa de sons na juke, cujos motivos vocais repetem frequentemente até à exaustão a frase que dá título às faixas. Nos dois volumes da série “Bangs & Works”, a Planet Mu de Mike Paradinas resume em mais de 50 faixas um género absolutamente neurótico tão dependente do hip hop como do dubstep e house. Nível de energia quase sempre no pico, curvas em ângulo recto, som de beatbox como deve ser, cortes abruptos e um som que por vezes (mais do que apenas algumas) parece marcha de guerra.

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , / / Comentar: aqui »

Sexta-feira, 25 Novembro, 2011

DJ DIAMOND Flight Muzik CD

€ 15,50 € 12,50 CD Planet Mu

[audio:http://www.flur.pt/mp3/ZIQ302CD-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/ZIQ302CD-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/ZIQ302CD-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/ZIQ302CD-4.mp3,http://www.flur.pt/mp3/ZIQ302CD-5.mp3]

DJ Diamond foi extraído das compilações para um álbum inteiro com uma capa que dá uma boa pista sobre o turbilhão sónico e tem algo a ver com as bizarras manipulações da realidade operadas em “Inception” (o filme). “Flight Muzik” parece um permanente cartoon com aspectos da realidade a serem retratados com exagero, rapidez e obsessão, como se dessa amálgama emergisse desde logo uma nova entidade. É um pouco essa a sensação que perdura, após a audição completa de um álbum que não permite desligar a nossa capacidade de imaginar narrativas – elas começam a formar-se mas, no final de cada faixa, continuamos sem perceber como definir a lógica na nossa cabeça. Complicado e esteticamente mais desligado das pistas de dança habituais, ao contrário do que acontece, por exemplo, com a generalidade da discografia bass britãnica. E, lá está, “Horns” chama para a guerra.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , / / Comentar: aqui »

Sexta-feira, 25 Novembro, 2011

V/A Bangs & Works Vol. 1 CD

€ 15,50 € 12,50 CD Planet Mu  ENCOMENDAR

[audio:http://www.flur.pt/mp3/ZIQ290CD-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/ZIQ290CD-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/ZIQ290CD-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/ZIQ290CD-4.mp3,http://www.flur.pt/mp3/ZIQ290CD-5.mp3]

Footwork é trabalho complexo de pés que pode ser equiparado a certas formas de kuduro e shangaan. Movimentos muito rápidos, música muito rápida. A genealogia do estilo indica Chicago como a origem, sendo as ruas o cenário habitual e as batalhas o esquema preferido. Musicalmente, serve-se da cena juke para inspirar os movimentos. Juke pode ser visto como uma evolução em esteróides da ghetto house (por sua vez um cruzamento entre Chicago e Miami) – a simplicidade rítmica deste último género contrasta com a colisão vertiginosa de sons na juke, cujos motivos vocais repetem frequentemente até à exaustão a frase que dá título às faixas. Nos dois volumes da série “Bangs & Works”, a Planet Mu de Mike Paradinas resume em mais de 50 faixas um género absolutamente neurótico tão dependente do hip hop como do dubstep e house. Nível de energia quase sempre no pico, curvas em ângulo recto, som de beatbox como deve ser, cortes abruptos e um som que por vezes (mais do que apenas algumas) parece marcha de guerra.

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , / / Comentar: aqui »