Segunda-feira, 23 Julho, 2018

LOLINA The Smoke LP

€ 17,95 LP Ed. Autor

OUVIR / LISTEN:
CLIP1CLIP2CLIP3CLIP4CLIP5

Os discos de Lolina (Inga Copeland) trazem sempre uma aura de mistério, desde logo por serem edições privadas e também porque a conceptualização pop da artista cai entre a ultra-modernidade (beats pós-géneros) e ecos de uma tradição performativa de outras décadas. Entre Cyrnai (atenção à retrospectiva da Dark Entries), Leslie Winer, Laurel Halo e Laurie Anderson, mas tudo isto vagamente, só para primeira orientação, Lolina – também a introduzir confusão estética com a troca fácil do nome por Lolita – vai sempre conseguindo atingir o ponto certo numa evolução pessoal bastante sui generis, ao lado de tendências mais faladas. A forma por vezes displicente como coloca as suas histórias e voz no meio dos outros sons torna especialmente fantástica a experiência de “The Smoke”, um LP imaculado que parece cristalizar numa redoma perfeita uma ideia de pop sarcástica, melódica mas ameaçadora por ser arrojada. Por definição, a pop raras vezes vai tão longe. 100% brilhante.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , / / Comentar: aqui »

Sexta-feira, 5 Janeiro, 2018

LOLINA Lolita 10″

€ 10,50 10″ Ed. Autor

[audio:http://www.flur.pt/mp3/LOL003-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/LOL003-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/LOL003-3.mp3]

A música de Inga Copeland vive num bonito limbo. A existência pós-Hype Williams tem sido muitíssimo relevante e talvez seja através dela que se encontra a linha que une grime, música concreta e aventuras intensamente abstractas no campeonato da música de dança. A sua existência enquanto Lolina tem proporcionado experiências que desafiam o elemento sónico da música de dança com o noise e é maravilhoso como tem evoluído em cada lançamento. O seu álbum ao vivo em Paris, editado em 2016, é uma poderosa demonstração disso e as três faixas presentes neste “Lolita” são um corredor de ideias que urgem digerir. Absolutamente essencial.


NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , / / Comentar: aqui »

Sábado, 12 Novembro, 2016

LOLINA Live In Paris CD / LP

€ 12,50 CD Ed. Autor

€ 16,95 LP Ed. Autor

[audio:http://www.flur.pt/mp3/LOL002-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/LOL002-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/LOL002-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/LOL002-4.mp3,http://www.flur.pt/mp3/LOL002-5.mp3]

Não se consegue uma descrição muito certa, mas quem conhece discos anteriores de Inga Copeland imagina facilmente o cenário sónico. Uma abordagem bastante crua à electrónica em palco, imagina-se um meio caminho entre performance avant-garde clássica (se tal termo se aplica à vanguarda artística), que os próprios Hype Williams praticaram, e um disco conceptual, encerrado num mundo próprio. Mas a verdade é que tudo o que possamos dizer soa vago. A voz de Inga vai recordando que ela está lá, na orquestração de batidas e ambientes sem direcção aparente mas quase sempre com bastante drama, tensão, ideias ao lado, um cruzamento de sonho entre ética e artes pós-punk e uma colagem de nuances extraídas do dubstep. É o melhor que conseguimos. O álbum merece bem mais.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , , / / Comentar: aqui »

Quinta-feira, 4 Fevereiro, 2016

LOLINA Relaxin’ With Lolina MCD

€ 7,50 MCD Lolina

€ 9,95 12″ Lolina

[audio:http://www.flur.pt/mp3/LOL001CD-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/LOL001CD-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/LOL001CD-3.mp3]

Senhora-mistério, mais ou menos. Muda de nomes mas é sempre Inga Copeland e deixou marca gigante desde os tempos em que fazia música com Dean Blunt. Em “Lolina”, a primeira faixa, ela parece dizer umas palavras numa língua eslava, o que espelha admiravelmente o som invertido que acontece por essa altura. O EP inclui apenas três faixas, todas elas bastante económicas em duração, como aliás já era habitual, por exemplo, em “Black Is Beautiful” de Dean & Inga. “Miss Understood” é aquele trocadilho sempre à espera de acontecer, e aqui serve uma faixa constantemente quebrada, mantida coesa pelo martelar num piano e uma voz urgente que vai e volta. O tema cresce para algo que soa como dancehall, UK bass e hip hop? “Relaxx” fecha tudo, são mais 3 minutos e pouco, piano mais ou menos livre e sons que vão construindo a grelha melódica de forma caótica, mais a voz tipicamente doce que se esconde atrás das cortinas de som. Muito fora, mesmo mesmo nas franjas da pop. Uau. Queremos mais.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , / / Comentar: aqui »