Quarta-feira, 6 Dezembro, 2017

JULINHO DA CONCERTINA Diabo Tocador CD / LP

€ 11,95 CD Celeste/Mariposa

€ 23,50 LP Celeste/Mariposa

A derivação do funaná em relação ao que, normalmente, podia ser música de rancho folclórico, eleva a dupla ferrinho e concertina a outro patamar de festa e criatividade. O som conotado com folclore português transforma-se em música de resistência em Cabo-Verde, com um balanço considerado perigoso e agitador pelas autoridades coloniais. Ao tempo da independência, Julinho já era homem feito e vivia em Portugal (emigrou em 1973). Ele lamenta nunca ter tido oportunidade de tocar para o grande público em Cabo Verde e a sua popularidade cingiu-se ao circuito dos “bailes de gaita” e junto de alguns músicos com quem foi tocando ao longo dos anos. “Diabo Tocador”, onde brilha também o ferro de António Tavares (tocam ainda Lúcio Vieira e Nir Paris), liberta uma expressão muito viva e interior, desde logo estabelecida pela música hipnótica e sempre em mudança de tom, mas é a voz e são as histórias que transportam mais sangue para quem ouve. Aquela melancolia, por vezes quase lamento, mantendo sempre o ritmo aceso, sem quebras para tristeza, toca de uma maneira impressionante quem se dispõe a escutar as emoções.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , , , / / Comentar: aqui »

Sexta-feira, 6 Outubro, 2017

MACHINE PAISLEY Machine Paisley CD

€ 13,95 CD (RI 035) Rather Interesting

Exemplares originais SELADOS da edição alemã de 1996 / Original 1996 German release. SEALED. Sound clips and sleeve not from actual copy.

OUVIR ÁLBUM COMPLETO / LISTEN TO FULL ALBUM
Machine Paisley

Não é apenas o facto de, na época (1996), Atom Heart / Uwe Schmidt trilhar um percurso sem paralelo. Um álbum como “Machine Paisley” ainda está muito sólido na sua própria posição. Esta música não só não fica datada como, ainda hoje, apresenta soluções muito futuristas. Partindo de uma teia jazzística extremamente complexa, com camadas sobre camadas de pormenores diminutos sempre a acrescentar dimensões ao corpo sonoro, o disco explora uma espécie de Exotica sem fronteiras, sem barreiras, com base no que aparenta ser uma base vagamente latina. Uwe Schmidt estava baseado em Santiago do Chile e caminhava, álbum a álbum, para a as extravagâncias latinas que foram Los Samplers e Señor Coconut, só que é precisamente na medida que apresenta em “Machine Paisley” e nesse período que o génio se manifesta sem igual. Só é possível sentir o alcance deste seu universo com uma audição atenta aos detalhes (auscultadores, por exemplo). Mesmo nas faixas em que, num primeiro plano, tudo soa concreto e extremamente fluorescente, há que procurar todos os sons mais suaves que coexistem sob a superfície. Brilhante.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , , , , , / / Comentar: aqui »

Sexta-feira, 6 Outubro, 2017

SOLPHAX Globaline CD

€ 12,95 CD (PS 08/71) Fax +49-69/450464

Exemplares originais SELADOS da edição alemã de 1995 / Original 1995 German release. SEALED. Sound clips and sleeve not from actual copy.

OUVIR ÁLBUM COMPLETO / LISTEN TO FULL ALBUM
Globaline

Victor Sol a solo na Fax (cremos que o seu único solo na editora que chegou a editar um álbum por semana), no mesmo ano do brilhante “Solid Pressure” com XJacks e de um concerto no Sónar, em Barcelona, em que tivemos oportunidade de assistir ao excitante desenvolvimento do som analógico ao vivo. “Globaline” funciona como showcase da amplitude de Victor Sol: nas margens mais científicas do techno (“Detroit Is Waiting”, bassline incrível, “Hemispherical Sink”, “4UV”, “Birds Day”, por exemplo), respeitoso mas totalmente autónomo em relação a escolas definidas; também no ambiente denso, com um tom de planeta vermelho sob tempestade de poeira. Sol garantiu, neste período, um estatuto quase mitológico no traço temporal já comprido da música electrónica (arriscamos até a dizer “de vanguarda”), também porque parece ter desaparecido de circulação mais ou menos no virar do século. “Globaline” cruza com autoridade e sem ajudas o terreno nem sempre seguro da electrónica que, nos 90s, circulava em torno do circuito techno.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , , , / / Comentar: aqui »

Sexta-feira, 6 Outubro, 2017

XJACKS Solid Pressure CD

€ 12,95 CD (PS 08/59) Fax +49-69/450464

Exemplares originais SELADOS da edição alemã de 1995 / Original 1995 German release. SEALED. Sound clips and sleeve not from actual copy.

OUVIR / LISTEN
Bone Factory
Lunar Icing
Spaced Out
Cellophane

“Bonefactory” ameaça um disco industrial, que até faria sentido dado o background de Victor Sol nos 80s, por exemplo com Tobias Freund, que agora grava para a Ostgut Ton. No entanto, é mais correcto pensar em Conrad Schnitzler, um dos heróis de Sol, apesar de XJacks ser um projecto dele com Dandy Jack (colaborador de Ricardo Villalobos, etc.). Os quase 10 minutos da faixa de abertura marcam uma viagem bem definida por corredores e tubagens onde muita coisa desconhecida ecoa entre paredes; “Lunar Icing” estica o tempo para além dos 13 minutos e, em torno de uma jam clássica de caixa-de-ritmos, desenvolve uma caminhada dramática extremamente rica e complexa, tensa, com um recorte ácido sempre presente; “Spaced Out” estende um tapete suave de ambiência laboratorial para uma faixa impressionante de kosmische psicadélico. Saímos dela com gravidade muito reduzida para enfrentar o resto de um álbum que, quanto a nós, permanece intocável desde 1995. Textura muito táctil, nesta abordagem improvisada a um vasto universo nunca suficientemente explorado. Exemplares selados, com 22 anos, de um álbum que nunca esquecemos.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , , , , / / Comentar: aqui »

Quarta-feira, 4 Outubro, 2017

F INGERS Awkwardly Blissing Out LP

€ 14,95 LP Blackest Ever Black

[audio:http://www.flur.pt/mp3/BLACKEST065-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/BLACKEST065-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/BLACKEST065-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/BLACKEST065-4.mp3,http://www.flur.pt/mp3/BLACKEST065-5.mp3]

No título encontra-se uma possível descrição: o álbum é pausado, tranquilo, de uma forma estranha. Carla Dal Forno com Sam Karmel e Tarquin Manek num segundo álbum (descontando cassetes) de quase perfeição chill out industrial. Como contornar esta designação feia? Escutar o disco é sempre a melhor solução. F ingers abordam com extrema segurança uma estética que soa perdida no tempo mas que, na verdade, como sabe quem segue a via industrial, nunca se perdeu. Linha iniciada com Throbbing Gristle e, sobretudo, com os primeiros discos de Chris & Cosey, renovando incessantemente a relevância do DIY, da electrónica de pouca definição cruzada com baixo, guitarra, voz etérea e um prazer notório nas partes escuras do dia-a-dia. Álbum obviamente pouco alegre e, no entanto, promove uma ideia de vida muito dinâmica.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , , / / Comentar: aqui »

Quarta-feira, 4 Outubro, 2017

STEFFI World Of The Waking State CD / 2LP

€ 14,95 € 12,50 (-16%) CD Ostgut Ton

€ 24,50 € 21,50 (-12%) 2LP Ostgut Ton

[audio:http://www.flur.pt/mp3/OSTGUTCD41-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/OSTGUTCD41-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/OSTGUTCD41-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/OSTGUTCD41-4.mp3,http://www.flur.pt/mp3/OSTGUTCD41-5.mp3]

Três anos desde “Power Of Anonimity” e Steffi, aparentemente sem pressão, prossegue o seu caminho. Esse é relativamente neutro, no contexto techno actual, isto é, a sua abordagem é abrangente, não vinca em demasia uma só estética. Nota-se amor por uma forma electro retirada de Drexcyia, amor pela Warp e a série Artificial Intelligence (sempre tão citada nestes textos). Nota-se também um espaço pouco comum nos discos da Ostgut Ton, geralmente mais espartanos e escuros. “World Of The Waking State” assume logo uma ideia narrativa inspirada nos anos 90, sem complexos. E porquê? Claramente porque Steffi segura bem o comando e entrega um álbum que, apesar de terminar com um título como “Cease to Exist”, é uma afirmação de vitalidade na procura incessante de personalidade na música electrónica.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , , / / Comentar: aqui »

Quinta-feira, 28 Setembro, 2017

V/A / PHIL MISON Out Of The Blue CD / 2LP

€ 11,50 CD Leng

€ 26,95 2LP Leng

[audio:http://www.flur.pt/mp3/LENGLP012-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/LENGLP012-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/LENGLP012-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/LENGLP012-4.mp3,http://www.flur.pt/mp3/LENGLP012-5.mp3]

“Out Of The Blue” consegue, de facto, criar um ambiente que queremos habitar. Como outras colectâneas organizadas por gente (como Psychemagik) realmente dedicada à pesquisa e, dentro dela, à ideia de narrativa que faça sentido para quem chega a esses discos quase virgem. Phil Mison já gravou como Cantoma e Reverso 68, mas neste disco transmite o seu gosto impecável. Soa talvez demasiado comum dizê-lo, mas é música repleta de Sol e de tons universais. Vagueamos sem pressa, faixa a faixa, no meio do conforto digital dos 80s e 90s, piano, sintetizador, house e apuro melódico quase militante. Se produtores como Phil Mison nem sempre se destacam como autores de música – a faixa de Cantoma parece-nos, aqui, claramente a menos interessante – é talvez porque aquela que descobrem, os discos que escolhem divulgar, são irrepreensíveis.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

1. The Cactus Rose Project “Jelly” 2. Leston Paul “Santa Cruz” 3. Dancing Fantasy “Voodoo Jammin’” (Eros mix) 4. Bandolero “Reves Noirs” (instrumental) 5. Don Carlos “Aqua” (part 1) 6. Language “Tranquility Bass” 7. Kamasutra “Sugar Step” 8. Moodswings “The Jazz Man” 9. Congarilla “Sacred Tree” 10. Red Sun “Honey From The Baka” 11. Coste Apetreq “Hej Dar” 11. Christoph Spendel Group “Forever” 11. Frank De Wulf “The End” 11. Cantoma “Gambarra” (unreleased mix)

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , / / Comentar: aqui »

Segunda-feira, 25 Setembro, 2017

154 Strike 2LP

€ 22,50 2LP (2017 reissue) NWAQ

[audio:http://www.flur.pt/mp3/APE-LP01-2017-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/APE-LP01-2017-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/APE-LP01-2017-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/APE-LP01-2017-4.mp3,http://www.flur.pt/mp3/APE-LP01-2017-5.mp3]

Já eramos vivos em 2004, ano da edição original deste álbum de 154/Newworldaquarium. “Sniper” ainda se mexe numa ideia mais cavernosa de techno, tal como o apropriadamente intitulado “Themurderpeople”, ainda activo na rede industrial, mas acaba por não ser nenhum destes sons que define “Strike”. Essa definição encontramo-la logo na abertura, nos 10 minutos de “Sun”, expressão bem bonita do som techno holandês que olhava fixamente para Detroit. Mudanças diminutas no groove de cada faixa, ambiência forte mas difusa, espalhada em vapor de baixa fidelidade, num álbum que, se não entra para a História, é apenas porque tenta bastante passar discreto, desviado das luzes até das pistas de dança.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , / / Comentar: aqui »