Sexta-feira, 18 Maio, 2018

PEOPLE LIKE US / MATMOS / WOBBLY Wide Open Spaces LP

€ 14,95 LP Discrepant

A música de Vicki Bennett enquanto People Like Us respira uma torrente de liberdade e criatividade em volta daquilo que se entende enquanto música experimental / library e field recordings. E faz sentido que o seu trabalho tenha vindo a sair na Discrepant, uma editora que desafia completamente os propósitos desses géneros sem ambicionar aquela “quebra de fronteiras”. Ou seja, a Discrepant tem no seu catálogo um conjunto colossal de música que está à margem do que se entende por x género, mas que o entende melhor do que muita música que se diz dentro. Esta actuação de Vicki com Matmos e Wobbly em 2002 tem uma forma livre, uma estrutura caótica, humor e uma forma de criar canções que exemplifica as experimentações com samples e o digital no final do século passado e no início deste. No meio do caos, os três coordenam ritmos do abismos, elevam o normal ao anormal e o anormal ao normal. Música que subjuga o ouvinte ao seu próprio estilo, ou género, e que o leva para a melhor viagem de todas. No fundo, faz o ouvinte sentir-se patriótico com aquilo que está a ouvir. Mesmo. Clássico.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , / / Comentar: aqui »

Quinta-feira, 17 Maio, 2018

JON HOPKINS Singularity CD / 2LP

€ 14,95 CD Domino

€ 26,95 2LP Domino

OUVIR / LISTEN:
CLIP1CLIP2CLIP3CLIP4CLIP5

Depois de “Immunity” é a vez de “Singularity”, recorrendo à teoria da singularidade aplicada à inteligência artificial. Cinco anos entre um destino e outro e o que mudou? A profundidade da música de Jon Hopkins, agora com uma densidade irrecusável da ligação da sua electrónica com a música de dança, principalmente o house. O “novo” ou “novidade” é algo que não se encontra na música de Hopkins, contudo a novidade tem sido um beco sem saída na sua música. O que procura – e se encontra – é um refinamento de expressões da música electrónica que circundam nesta década, principalmente vindas da música britânica. “Singularity” anuncia a vinda das máquinas, há a condução pelo erro, glitches não humanos – e não controlados por eles – a comandarem as melodias e a orquestrarem o inexpressivo por uma nova via de inteligência. Mecânico e funcional, no ponto, tal como “Immunity”.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , / / Comentar: aqui »

Quinta-feira, 17 Maio, 2018

FELIX BLUME Death in Haiti: Funeral Brass Bands & Sounds from Port au Prince LP

€ 14,95 LP Discrepant

Ao longo dos anos a Discrepant tem trilhado o seu caminho em várias áreas. Música experimental para uns, para outros exploração de sons que se ramificam em diferentes áreas. Um dos ramos mais funcionais e completos dessa árvore é a vontade de visitar fiedl recordings num processo de transformação de música folk. Os exemplos têm sido muitos – principalmente em álbuns recentes, muitos deles já destacados nas nossas comunicações – e depois há isto: “Death in Haiti: Funeral Brass Bands & Sounds from Port au Prince”. Félix Blume passou algum tempo em Port au Prince a gravar os sons em funerais, as procissões, as vidas nos cemitérios, nos velórios, nas igrejas. Daí saíram quinze horas de músicas condensadas neste álbum, uma celebração – feliz – dos sons que chamaram a sua atenção em dezembro de 2016. Brass bands, jazz, choro, rezas, discursos, histórias que se contam a cada segundo e que fantasiam a dor da perda. É um exorcismo esmagador, um álbum que oscila entre o transe, a memória e a agonia, sem voar para o campo da tristeza, da amargura, coisa que parece impossível dada a matéria tratada. São mantras, por vezes, retratos vívidos e multicolores do último dos rituais. Magnífico.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , / / Comentar: aqui »

Quinta-feira, 17 Maio, 2018

TASOS STAMOU Musique con Crète LP

€ 14,95 LP Discrepant

Ao longo da sua carreira, Tasos Stamou tem colaborado com músicos como Steve Beresford, Mike Cooper, Kuupuu & Layu Nau, Andrea Parkins ou Sharon Gal, e isso tem permitido desenvolver a sua linguagem no campo da música experimental, especialmente no trabalho improvisado e vivo em volta da electroacústica. “Musique Con Crète” resulta de um processo criativo que durou três anos, na ilha de Creta – Crete -, convivendo com músicos locais, aprendendo as suas frases e explorando os sons da ilha. O resultado é um manto de texturas que viajam entre o tradicionalismo do folk e uma espiritualidade sonora que atravessou – e atravessa – continentes. O trabalho de som, o seu experimentalismo, tem características portáteis, logo adaptáveis, que tornam “Musique Con Crète” num assombro de velho – ou tradicional – e novo, experiência, reflexão e domínio. Bom para viagens no mar.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , / / Comentar: aqui »

Quinta-feira, 17 Maio, 2018

HELIO MATHEUS Helio Matheus CD / LP Athens Of The North

€ 12,95 CD (2018 reissue) Athens Of The North

€ 21,50 LP (2018 reissue) Athens Of The North

OUVIR / LISTEN:
CLIP1CLIP2CLIP3CLIP4CLIP5

Há muitas curiosidades em volta do disco homónimo de Helio Matheus, ou “Helio Segundo Matheus”, mas fica uma delas: um total de 128 músicos colaboram no disco, entre os quais, Oberdan Magalhães, Zé Rodrix, Chiquinho de Moraes e Azymuth. Lançado bem no meio dos anos 1970, “Helio Matheus” parte da base da guitarra – e da cândida e plebeia voz de Helio – para canções que se reforçam em orquestrações e coros. Cada canção é uma epopeia, uma reforma de vida, histórias edificantes que confundem as mais banais das histórias com redenção. Humildade e orgulho em ser humilde, arranjos de felicidade e dez canções para guardar.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , , / / Comentar: aqui »

Quinta-feira, 17 Maio, 2018

KIMIKO KASAI with HERBIE HANCOCK Butterfly LP

€ 23,95 LP (2018 reissue)

OUVIR / LISTEN:
CLIP1CLIP2CLIP3CLIP4CLIP5

Da Be With pode-se contar com o melhor. De Manchester para o mundo, a editora tem um catálogo que parece reflectir o gosto de alguém, com os seus altos e baixos, ao invés de estar a servir o mercado. Só que nesse gesto puramente emocional tem feito exactamente o propósito destas editoras: servir o mercado. Graças a isso têm saído uma série de discos que andavam a passar ao lado das reedições (por exemplo, os dois primeiros de Willie Hutch, inexplicavelmente nunca reeditados em vinil e até difíceis de arranjar em CD), descobertas (os disco Air) e maravilhas como este passeio pelo Japão de Herbie Hancock, a convite de Kimiko Kasai. Álbum raro, originalmente editado em 1979, e com uma difícil percepção de quem está nos comandos: será o boogie electro-futurista de Hancock ou o ritmo incansável-groovie de Kimiko? É possível que seja Kimiko, voz com um andamento Fórmula 1 e um ritmo que rebaixa qualquer concorrente dos “Ídolos”. Enquanto cria o seu ritmo e Hancock tenta apanhar a velocidade para a acompanhar, Kimiko flirta com Stevie Wonder enquanto instiga uma battle com todas as divas do século XX. Exagero? Hancock deve ter ficado embaraçado por ter aceite este desafio. Pérola.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , , , , / / Comentar: aqui »

Quinta-feira, 17 Maio, 2018

GLOBEX Inversia 2 12″

€ 11,50 12″ Acting Press

OUVIR / LISTEN:
side A
side B

A equipa da Acting Press + Hashman Deejay (bom, também da equipa) explora até ao infinito, que é uma palavra bonita, combinações de house com ambiência, uma nuvem dos 90s eternamente a pairar sobre paisagem artificial, eternamente referenciada como “90s” e, no entanto, a não soar a nada conhecido. Extrema preponderância do som dos pratos de choque, que ajudam a propulsionar a música ainda mais para diante; referências rave, dub, ambient, tudo sempre meio perdido num universo próprio desvendado com cuidado e método através dos posters incluídos nos discos, do arranjo gráfico, cores e tipo de imagens escolhidas. Nisso parece desaparecer o indivíduo, ou qualquer associação da música a nomes concretos. Não é em vão que escrevemos isto. Mais um disco óptimo.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , / / Comentar: aqui »

Quinta-feira, 17 Maio, 2018

BRIAN ENO Music For Installations CAIXA 6CD

€ 66,50 CAIXA 6CD UMC

OUVIR / LISTEN:
CLIP1CLIP2CLIP3CLIP4CLIP5

Não é estranho pensar que boa parte do trabalho ambiental de Brian Eno se relaciona extremamente bem com o espaço e até com uma noção de tempo suspenso. A noção de preenchimento espacial é aqui mostrada de forma expansiva, ao longo de seis CDs que juntam composições “funcionais”, destinadas a acompanhar obras de outras artes ou a serem elas mesmas a própria instalação. De qualquer forma, são composições adequadas a locais específicos, quer tenham sido de facto compostas ou apenas geradas de acordo com sistemas previamente estabelecidos ou software previamente programado para criar música que se reproduz e altera a si própria sem intervenção de qualquer compositor. O título “Music For Installations” é bastante auto-explicativo mas, para além da funcionalidade, esconde música que, desligada do contexto original, vai ser reanimada de incontáveis maneiras de acordo com o ouvido de quem escuta. Vai servir outros propósitos e vai, inclusivamente, deixar de ser música de Brian Eno para ser apropriada por nós em narrativas muito particulares. O próprio Eno abriu a porta a esta ideia de liberdade da música quando utilizou o termo “ambiental” para designar música livre, até, de deixar uma marca. Os longos minutos de convívio com esta edição em 6 CDs podem ainda, de certa maneira, operar algumas modificações na nossa noção de tempo. Ajudar, mesmo, a desacelerá-lo e/ou expandi-lo. Uma necessidade da época.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , / / Comentar: aqui »

Quinta-feira, 17 Maio, 2018

GAS Rausch CD / 2LP

€ 13,50 CD Kompakt

€ 25,50 2LP Kompakt

OUVIR / LISTEN:
CLIP1CLIP2CLIP3CLIP4CLIP5

GAS permanece na Natureza. A capa remete, como habitualmente, para um espaço primordial longe da civilização, onde o contacto connosco próprios pode ser mais intenso, mas a música em “Rausch” adquire tons mais ambíguos. A marcha relativamente pausada e constante da batida, sumida por entre a poderosa orquestração e o ambiente sempre envolvente, em primeiro plano, sugere uma ligação, ainda que ténue, a um mundo tecnológico, mas talvez até a concepção de Natureza, em GAS, não seja restrita ao espaço natural, exterior eorgânico, como é conhecido, mas a um espaço mais abrangente, semi-idealizado como interior, a nossa visão particular. Neste caso, a de Wolfgang Voigt, que a esta edição junta uma construção poética que pode esclarecer parte da questão com a passagem “a murmur in the forest / a murmur in the head”. Como informação técnica, “o álbum foi concebido para ser escutado como um todo, do início ao fim. Foi indexado ou separado devido às restrições de formato.” É possível que o desígnio desta música seja existir meramente no espaço, incorpórea. Certo é que dificilmente tiraremos prazer da audição partilhada de “Rausch” com alguém. É um assunto solitário. E poderoso.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , , / / Comentar: aqui »

Terça-feira, 15 Maio, 2018

DAF Gold Und Liebe LP

€ 20,50  LP (2018 reissue) Grönland

OUVIR / LISTEN:
CLIP1CLIP2CLIP3CLIP4CLIP5

Este álbum de 1981 nunca foi efectivamente ultrapassado por gerações subsequentes de Body music. “Verschwend Deine Jugend” e a sua linha de baixo distorcida tornou-se padrão para incontáveis reproduções EBM não apenas de ambos os lados do Atlântico mas também no Japão, por exemplo, com DRP ou 2nd Communication. A opção minimalista pela utilização de bateria e sintetizador, frequentemente em modo pré-gravado, com Robert Görl na bateria e Gabi delgado na voz e postura física de frente de palco. A tendência para germanizar esta música é fácil de entender, mas o que fica registado é sobretudo música com enorme carga física, largamente catártica, ainda que em momentos pareça exacerbação de um universo exclusivamente masculino (“Ich Will” ou “Muskel”). “Absolute Korperkontrolle” resume e conceptualiza a abordagem, retomada mais tarde, em 1985, com o título traduzido para “Absolute Body Control” (também o nome adoptado por um dos projectos industriais filiados nos Klinik, na Bélgica). Justificada e gloriosamente influente, “Gold Und Liebe” relembra de onde vem muita da música electrónica de dança que hoje escutamos, adicionando a estética Homo hoje removida de pudor e nem sempre aparente para quem ouvia DAF nos 80s. Diabo no corpo.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , / / Comentar: aqui »

Terça-feira, 8 Maio, 2018

VAKULISM Edelweiss Reflection 12″

€ 11,95 12″ Bandura

OUVIR / LISTEN:
CLIP1CLIP2CLIP3CLIP4

Com esta bizarra alteração no nome, Vakula acrescenta um novo EP a uma lista de edições que já não se pode ignorar, no contexto da música electrónica europeia. Equilibrado entre a expansão cósmica de “Afternoon” e “The Eve Of Metaphors” e o techno orgânico, suave, de “Edelweiss Reflection” e “Evening”, o disco evoca uma substância corpórea familiar mas que aparece indista pela qualidade vaporosa da música, como algo em mutação para outra coisa. Os termos que utilizamos aqui para definir a música parecem imediatamente redutores perante este som evolutivo, evocativo, pronto a ser dirigido para onde entendermos. A música, assim, nunca pode ser estática.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , / / Comentar: aqui »

Quinta-feira, 29 Março, 2018

SPACEMEN 3 Dreamweapon CD / 2LP

€ 11,95 CD (2018 reissue) Space Age Recordings

€ 26,95 2LP (2018 reissue) Space Age Recordings

OUVIR / LISTEN:
Dreamweapon (full album)

Virtualmente sem limite, a imersão possível nos mais de 40 minutos de “An Evening of Contemporary Sitar Music”, assente num drone que procura replicar respeitosamente a tradição indiana para um sério e tranquilo freakout. Os padrões circulares vão subindo de tom mas voltam a recolher-se no conforto da mente pacificada pela duração da peça. As duas versões de “Ecstasy” ocupam 17 minutos, uma enorme expansão de orgão Farfisa tenso, em eterna manobra de descolagem; nos últimos 15 minutos do álbum a banda desenvolve um mantra bem pausado, evocando grandes espaços num duelo serpenteante entre as duas guitarras (Sonic Boom e Jason Pierce). Tudo extremamente belo, nobre, necessário.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , / / Comentar: aqui »