Quarta-feira, 28 Novembro, 2018

MKWAJU ENSEMBLE Mkwaju CD / LP

€ 12,50 CD WRWTFWW

€ 24,50 LP WRWTFWW

OUVIR / LISTEN:
CLIP1CLIP2CLIP3CLIP4CLIP5

Esta é, na verdade, a primeira edição de Midori Takada, aqui com o seu ensemble de percussão acrescentado de Pecker em percussão adicional e Joe Hisaishi em teclas e na produção. Hisaishi estava também a começar um percurso riquíssimo que passaria, por exemplo, por incontáveis bandas sonoras para anime (ouvir as recentes reedições Studio Ghibli) e filmes de Takeshi Kitano. Alguma imprensa actual procurou traçar uma correspondência entre este primeiro álbum do Mkwaju Ensemble e uma concepção de techno, mas Midori Takada responde que “tudo adveio ou do minimalismo ou da repetitividade africana. Como o acto de produzir música altera o nosso corpo – é isso que me fascina”. O ritmo sintético no tema-título e em “Tira-Rin” pode levar-nos, assim, na direcção errada, mas as restantes faixas instituem um certo classicismo percussivo, limpando muitas das interferências tecnológicas para um resultado mais próximo da terra.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , , , , / / Comentar: aqui »

Quinta-feira, 27 Setembro, 2018

MIDORI TAKADA & LAFAWNDAH Le Renard Bleu LP

€ 19,50 LP (1-sided, etched) !K7

Midori Takada vê o seu nome cada vez mais presente no meio musical contemporâneo. Muito mais do que a curiosidade arqueológica que os seus discos das décadas de 80 e 90 possam suscitar (curiosidade mais que justificada!), Takada tornou-se, através da reedição de “Through The Looking Glass”, numa espécie de figura tutelar da cena ambiental / ritual / exótica já em curso há alguns anos. Cuidadosamente empenhada na transmissão da sua música, sem emoções (a vírgula é importante), Midori Takada desliga-se dessa componente deliberadamente emotiva para se concentrar na técnica. Ao executar as suas peças, aí então ela procura transmitir um certo estado meditativo “que as pessoas receberão como quiserem”. “Le Renard Bleu” é uma espécie de obra total que parte da marca Kenzo e da sua colecção Primavera / Verão 2018, concretizada visualmente pela dupla Partel Oliva (directores criativos da Kenzo) com base na fábula japonesa da raposa azul. Apropriadamente, Takada estabelece uma base percussiva que, do nosso canto na Europa, transporta o ouvinte através de oceanos, quase literalmente percorrendo a geografia com passagem por África, Médio Oriente, Índia e, por fim, o Japão. A voz de Lafawndah paira sobre toda a música como que em vôo planante, contrastando com o R&B futurista que temos ouvido nos seus discos. Muito especial. Um lado de som apenas, com gravação visual no outro lado do vinil.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , , / / Comentar: aqui »

Quinta-feira, 16 Agosto, 2018

MIDORI TAKADA Through The Looking Glass CD / LP / 2×12″

€ 12,50 CD (2017 reissue) We Release Whatever The Fuck We Want

€ 21,50 LP (2017 reissue) We Release Whatever The Fuck We Want

esgotado 2×12″ (2018 reissue) We Release Whatever The Fuck We Want

OUVIR / LISTEN:
CLIP1CLIP2CLIP3CLIP4CLIP5

“Through The Looking Glass” (1983) é gravado em dois dias já com o foco de Midori Takada em tradições asiáticas e africanas, que ela identificou como parte de culturas não-materialistas. Os quatro movimentos no álbum parecem seguir um relevo de paisagem, oscilando entre a contemplação pacífica da Natureza e, consequentemente, do Eu, e a agitação do movimento expressa através de momentos em que a percussão soa como força motriz da nossa postura no mundo. Midori Takada trabalhou aqui sobretudo sob a influência de ritmos asiáticos, mas a tradição e ancestralidade misturam-se com a modernidade em “Crossing”, onde ela se inspira nos sons que capta em passagens de nível no Japão. Não é difícil imaginar a marcha de um comboio sobre os carris ao escutar o passo sincopado das marimbas. O disco termina com máxima adrenalina em “Catastrophe ?”, assinalando o pleno contraste com o início espreguiçante de “Mr. Henri Rousseau’s Dream”, em que o trabalho do pintor francês é revisto pela música até chegarmos à capa de Yoko Ochida, ela própria assemelhando-se a uma revisão da exótica esotérica que Rousseau produziu na segunda metade do século XIX. Tudo se torna simples quando se ouvem estes quarenta minutos, divididos em quatro peças que parecem navegar para um sentido comum. E se a navegação é feita numa espécie de mar sonoro, sempre mais visível quanto mais se ouve este álbum, então a música de Takada flutua pelas nossas mentes como um sonho bonito que ficou perdido e do qual se está constantemente à procura.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , , , , , , / / Comentar: aqui »

Quinta-feira, 5 Julho, 2018

MKWAJU ENSEMBLE (MIDORI TAKADA) Ki-Motion CD / LP

€ 12,50 CD (2018 reissue) WRWTFWW

€ 24,50 LP (2018 reissue) WRWTFWW

OUVIR / LISTEN:
CLIP1CLIP2CLIP3CLIP4CLIP5

Cronologicamente, “Ki-Motion” é anterior aos dois álbuns até agora reeditados de Midori Takada. Este é o seu ensemble em gravações de 1981, buscando em África a inspiração para o minimalismo rítmico que ouvimos. Marimba, vibrafone e outros instrumentos de percussão tecem uma narrativa auto-explicativa que começa e termina na noção de ritmo como espelho da vida. “Angwora Steps” destaca-se das restantes composições pela intensidade do tom e a ambiência gorda de uma espécie de big band de percussão. Por associação, na procura de referências, ouvimos ecos de algumas bandas sonoras com cenários no Oriente (“Merry Christmas Mr. lawrence” de Ryuichi Sakamoto ou “The Killing Fields” de Mike Oldfield, por exemplo), ainda uma vaga memória de Jon Hassell, mas o modo como Midori Takada conduz este salto entre continentes (África – Ásia) é conciso e percorre o seu próprio caminho. Menos ambiental que “Through The Looking Glass” e “Lunar Cruise”, “Ki-Motion” procura reflectir a dinâmica natural da energia vital Ki que, de acordo com a tradição oriental, percorre todas as coisas. Muito especial.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , , , , , / / Comentar: aqui »

Segunda-feira, 16 Outubro, 2017

MIDORI TAKADA & MASAHIKO SATOH Lunar Cruise CD / LP

€ 16,50 € 12,50 CD (2017 reissue) WRWTFWW

€ 22,50 LP (2017 reissue) WRWTFWW

OUVIR / LISTEN:
CLIP1CLIP2CLIP3CLIP4CLIP5

“Lunar Cruise”, com o pianista Masahiko Satoh, é uma aventura gloriosa que quase ofusca a viagem de “Through The Looking Glass”. A percussão de Midori Takada ocupa grande parte da dimensão da música e é feroz e elíptica até causar tonturas. “Lunar Cruise” Foi editado originalmente em 1990, apenas em CD, espécie de culminar de uma longa digressão que levou Takada e Satoh a vários continentes. Ouvimos os naturais ecos asiáticos e africanos, neste álbum que já incorpora, também, a tecnologia digital evoluída na década de 80 ao serviço da música. Pontualmente mais chegado a um padrão minimalista do que “Through The looking Glass” alguma vez foi, sete anos antes, “Lunar Cruise” divide-se, no entanto, em pequenas e variadas excursões que tanto evocam Steve Reich como os tambores de Kodo como, ainda, escapam para um universo mais próximo do jazz, com Haruomi Hosono no baixo e Kazutoki Umezu em sopros. Exotismo autêntico reinterpretado por músicos japoneses que não deixam, por seu lado, de ser exóticos do nosso lado do mundo.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , , , , , , / / Comentar: aqui »