Quinta-feira, 3 Janeiro, 2013

WILLIAM BASINSKI
The Disintegration Loops 9LP+5CDS+DVD+LIVRO

€ 249,95 9LP+5CD+DVD+LIVRO Temporary Residence

William Basinski é um dos grandes estetas sonoros da última década. A sua discografia, erguida do vasto arquivo sonoro que possui desde os anos 80, tem sido intensamente luminosa, álbum após álbum, mas nada se compara à sua tetralogia “The Disintegration Loops” – obra central na produção artística contemporânea. Os seus quatro volumes, feitos em torno dos acontecimentos do 11 de Setembro em Nova Iorque, ganham peso histórico a cada ano que passa e, não por acaso, eis de novo esta obra-prima absoluta numa edição que tenta fazer justiça à sua importância. Pode não fazer, mas decerto se aproxima: pela primeira – e única! – vez, os quatro volumes aparecerão em vinil – são NOVE os discos ao todo! -, para além das edições digitais remasterizadas em CD, com a inclusão extra de gravações orquestrais inéditas ao vivo (na Bienal de Veneza de 2008 e no Metropolitan Museum de Nova Iorque em 2011). A caixa inclui ainda em DVD o filme, entretanto esgotado, da qual se retiraram as imagens para a capa dos discos; e um livro de 144 páginas que documenta a obra e inclui depoimentos de Antony ou David Tibet. Uma edição destas nunca poderia ser barata, mas uma edição destas não se faz todos os anos e há poucas obras que merecem a dimensão faraónica desta caixa.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , / / Comentar: aqui »

Quinta-feira, 4 Outubro, 2012

HARRY PUSSY Let’s Build A Pussy 2LP

€ 27,50  € 21,50 2LP Editions Mego  ENCOMENDAR

[audio:http://www.flur.pt/mp3/EMEGO146-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/EMEGO146-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/EMEGO146-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/EMEGO146-4.mp3]

Reedição muito especial, “Let’s Build A Pussy” é um disco raríssimo de encontrar, um não-acontecimento na discografia dos Harry Pussy, editado em 1998 após a banda ter acabado, um requiem (disse Alan Licht) se lhe quisermos chamar. Consiste numa hora, 15 minutos em cada lado do LP duplo, de um segundo da voz de Adris Hoyos (ouve-se logo no início) esticado e trabalhado por Bill Orcutt. É um longo drone, com variações (mesmo sabendo o que é, acredita-se frequentemente que vai acontecer qualquer coisa de astronómico), uma espécie de peça de Eliane Radigue com raízes no rock e sem grande indumentária. É igualmente fantasmagórico, a presença do processo computadorizado que estende 3600 vezes mais um acontecimento ao longo do tempo, uma espécie de procura do eterno por um lado algo satírico e anti-utópico do legado dos Harry Pussy. Que bate mais hoje, “conhecendo o futuro” e o impacto que os Harry Pussy tiveram. Reedição histórica que fica muito bem no catálogo da Mego.

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , / / Comentar: aqui »

Sexta-feira, 28 Setembro, 2012

VÁRIOS Refined Lard: A Trunk Records Sampler CD

€ 8.50 € 5,95 CD Trunk

[audio:http://www.flur.pt/mp3/JBH045CD-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/JBH045CD-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/JBH045CD-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/JBH045CD-4.mp3,http://www.flur.pt/mp3/JBH045CD-5.mp3]

Impossível não gostar muito da Trunk. No meio de um valente serviço público britânico – a recuperação de gemas do passado ocupa grande parte da acção de Jonny Trunk e da sua editora -, há sempre espaço para algumas odisseias por entre uma certa documentação de loucura saudável. As compilações têm servido para isso também, para além de se mostrar o que tem saído na Trunk e oferecer alguns inéditos que não cabem em formato-álbum. “Refined Lard” tem esse objectivo: passear pelo jazz, pela library music, pela soft-pop, pela folk estranha, pelos anos 40, pelos acetatos, pelos discos riscados, pelas sobras incríveis que ainda abundam nos sótãos. Trinta temas, pedaços de coisas, tudo altamente calórico e, nalguns casos, um autêntico perigo para o colesterol. E como bom produto gordo que se preze, o preço é muito em conta. Metam este pedaço de banha musical no vosso cesto de compras e obrigado por comprarem produtos da marca Trunk.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

CD: 01. “Ryan” (from The MMs bar) 02. Max Harris “Gurney Slade” 03. Del Close And John Brent “Basic Hip” 04. Marie Laforet “St. Tropez Blues” 05. Maximilian “The Snake” 06. Russ Garcia “The Lost Souls Of Saturn” 07. Dennis Farnon & Marnie Nixon “Very Contrary Mary” 08. Eden Ahbez “The Wanderer” 09. Bill Evans “Peace Piece” 10. Terry Thomas “Bring back The Cat” 11. Basil Kirchin “Mute 4″ 12. Attilio Mineo “Century 21″ 13. “A Children’s Tale” (From Night Of The Hunter) 14. Dr M.V. Mathews “Three Against Four” 15. Jonny Trunk “Kenwood 2″ 16. Helen Merrill “Willow Weep For Me” 17. Barry Gray & Mike Sammes “Super Shell And ICA” 18. Rolf Harris “Tie Me Kangaroo Down Cha Cha” 19. Frank Hunter “Temple Bells” 20. The Little Folk “Jimmy Whalen” 21. Carole Crevelling “Star Eyes” 22. Alex North “Love Theme From Spartacus” 23. Children of the Italia Conte School “Trees And Flowers” 24. Paul Smith Quartet “My Favourite Things” 25. “The Stairway To Heaven” (From A Matter Of Life And Death) 26. Shake Keane “Bossa Nova Treiste” 27. Wisbey & Jonny Trunk “Sports Activities” 28. Shirley Collins “The Foggy Dew” 29. Kenny Graham And His Satellites “Sunday” 30. Chorus Of The Children’s Opera Group “The Day Is Over”

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , / / Comentar: aqui »

Sexta-feira, 28 Setembro, 2012

ANWORTH KIRK Shacklecross LP

€ 18,95 LP Pre-Cert Home Entertainment  ENCOMENDAR

A música de Anworth Kirk (já vai no terceiro disco na Pre-Cert Home Entertainment) é profundamente ritualista. O seu trabalho de colagem reporta uma série de influências e a mistura, embora desperte às vezes sentimentos de aleatoriedade, é uma espécie de banda-sonora para filmes que não existem. De certo modo, sempre que ouvimos um disco seu recordamos “I Remember The First Time I Heard Your Voice”, o excelente trabalho do género editado pela Dirty, mas um sentimento bem mais “Blade Runner” místico do que a variante pagã que Anworth Kirk oferece. “Shacklecross”, à semelhança do que está para trás, é um disco escuro que parece ter sido esboçado com intenções de arquivo, uma vez que o seu esqueleto, mais uma vez, se assenta em princípios estabelecidos pela library music. A par de David Orphan, Anworth Kirk tem ajudado a estabelecer o nome da Pre-Cert Home Entertainment como um dos mais estranhos fenómenos a ocorrer no último ano. Não é música particularmente atractiva, muito menos imediata, e parece feita de propósito para os ratos dos discos (quase que parece uma brincadeira). Contudo, é impossível não entrar neste universo e ser feliz. Há qualquer coisa de especial a acontecer em Manchester há algum tempo.


http://soundcloud.com/experimedia/anworth-kirk-shacklecross-mp3


Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , / / Comentar: aqui »

Sexta-feira, 28 Setembro, 2012

RANGDA Formerly Extinct CD / LP

€ 15,50 € 12,95 CD Drag City  ENCOMENDAR

€ 17,95 € 14,50 LP Drag City  ENCOMENDAR

[audio:http://www.flur.pt/mp3/DC529CD-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/DC529CD-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/DC529CD-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/DC529CD-4.mp3,http://www.flur.pt/mp3/DC529CD-5.mp3]

A superbanda do circuito independente está de volta. Ben Chasny, Sir Richard Bishop e Chris Corsano voltam aos discos como Rangda, depois de “False Flag” nos ter deixado todos abananados há uns anos. A tensão vigorosa ficou para trás, “Formerly Extinct” é um disco bem mais tradicional (fica a ideia de é qualquer coisa como um dos últimos discos de Bishop com banda). Isso não inibe os restantes membros, embora Corsano pareça ter tarefas bem mais normalizadas do que o habitual, o som de Chasny encaixa perfeitamente nesta idealização à Bishop. É um trabalho que se foca mais em influências do que propriamente num carácter expansivo e multi-linguístico (foi isso que ficou de “False Flag”), às vezes (“Plugged Nickel”) soam a uma performance dos Tortoise a três, com fantasmas de pós-rock mas sem ser pós-rock. É um disco bem mais paciente do que “False Flag”.


Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , / / Comentar: aqui »

Sexta-feira, 28 Setembro, 2012

SIC ALPS Sic Alps CD / LP

€ 15,50 € 12,95 CD Drag City  ENCOMENDAR

€ 17,95 € 14,50 LP Drag City  ENCOMENDAR

[audio:http://www.flur.pt/mp3/DC520CD-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/DC520CD-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/DC520CD-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/DC520CD-4.mp3,http://www.flur.pt/mp3/DC520CD-5.mp3]

Longe vão os tempos de “Semi-Streets”. Noutras alturas, os Sic Alps ofereceram uma lufada de ar fresco no panorama rockeiro. O modo como interagiam fuzz/distorção com um blues completamente desconcentrado era especial. Não perderam esse vigor (“Drink Up” deste álbum é a prova disso) mas acalmaram-se um bocado nos últimos tempos e têm oferecido uma versão mais acessível de si mesmos, sem concessões. E é por aí que este “Sic Alps” encontra o seu lugar. Um disco de Sic Alps com todas as características de Sic Alps que é uma óptima porta de entrada para quem até hoje teve dificuldades em entrar (vão já ouvir “God Bless Her, I Miss Her” e arrumem os preconceitos e outras chatices) e uma alternativa viável a quem nunca os deixou de ouvir. E de repente ficámos com saudades de os ver ao vivo.


Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , / / Comentar: aqui »

Sexta-feira, 28 Setembro, 2012

VOLCANO! Piñata CD / LP

€ 15,95 € 11,95 CD Leaf

€ 15,50 € 12,50 LP Leaf

[audio:http://www.flur.pt/mp3/BAY81CD-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/BAY81CD-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/BAY81CD-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/BAY81CD-4.mp3,http://www.flur.pt/mp3/BAY81CD-5.mp3]

O anterior álbum dos Volcano! tinha-nos deixado com um amargo de boca. Parecia daqueles discos exigentes que teria que ter muito tempo de namoro para devolver algum tipo de prazer especial. Em resultado disso, vendeu pouco e, se houver legião de fãs, ela caberá num taxi ou numa mini-van. Quando ouvimos “Piñata” pensámos no mesmo, mas houve (e há) uma esperança que este rock energético, cheio de ideias, refrões fulminantes, agarre um sem-número de pessoas para esta causa. O que joga a favor deles, também, é aquele factor que pode demover imensa gente: há uma esquizofrenia no-wave que parece fora de tempo, um nervosismo saudável que nos exercita os músculos incontroladamente. Pior que isto tudo é termos que correr “Piñata” de uma ponta à outra sem nos podermos sentar. E não esperem que as letras das canções sejam mais fáceis que isto tudo: continuam a percorrer o nonsense e o surreal. Parece ser ainda mais difícil de entrar que os anteriores álbuns, mas curiosamente – talvez sejam os tempos modernos – parece-nos que Volcano! poderá será mais apreciado nesta segunda década de 2000. Invistam tempo e “Piñata” é uma festa.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , / / Comentar: aqui »

Sexta-feira, 28 Setembro, 2012

DOSEONE G Is For Deep CD / LP

€ 15,50 € 12,50 CD Anticon  ENCOMENDAR

€ 16,50 € 14,95 LP Anticon  ENCOMENDAR

[audio:http://www.flur.pt/mp3/ABR0121CD-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/ABR0121CD-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/ABR0121CD-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/ABR0121CD-4.mp3,http://www.flur.pt/mp3/ABR0121CD-5.mp3]

De repente… eis Doseone em estreia a solo na editora que ele ajudou a fundar. E, passados estes anos todos, o que há aqui do instigador dos cLOUDDEAD, 13& God, Subtle e Themselves? Os dias do activismo hip hop – apesar do termo ser algo redutor para as suas actividades nos últimos 10 anos – parecem fazer parte do passado e há um horizonte pop cheio de cores, cheiros e movimentos que, no fundo, pouco espanta quem anda sempre atrás de Adam Drucker. Os temas são todos altamente elaborados, entalando sons e ritmos a uma velocidade dilacerante, parecendo almejar um objectivo grande demais. E, para uma estreia, as coisas tinham que ser assim, com paradas altas. Mesmo sem ser o cume da Anticon – até porque o espaço circundante também afecta a importância das edições -, “G Is For Deep” é um disco super honesto e trabalhado para uma das vozes mais importantes e únicas que vamos tendo à nossa volta.

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , / / Comentar: aqui »

Sexta-feira, 28 Setembro, 2012

SIDSEL ENDRESEN & STIAN WESTERHUS
Didymoi Dreams CD

€ 16,50 € 12,50 CD Rune Grammofon

[audio:http://www.flur.pt/mp3/RCD2131-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/RCD2131-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/RCD2131-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/RCD2131-4.mp3,http://www.flur.pt/mp3/RCD2131-5.mp3]

Voz e guitarra, não no sentido tradicional do género – se é que há alguma tradição oficial desta parelha. Sabem bem o que queremos dizer. Não são canções que aqui estão, até porque Sidsel Endresen é uma figura tutelar da improvisação vocal norueguesa e europeia. Este encontro com Stian Westerhus – guitarrista dos Puma e Jaga Jazzist, por exemplo -, desenrola-se dentro desse contexto: improvisação em terrenos mistos, em que nada do que parece é – tanto nos sugere o jazz, como parece mais interessado em criar os seus próprios espaços, lançados à experimentação, recuperando ideais do art-rock. Parece uma paisagem meio desolada, mas na Rune Grammofon isso não é um sintoma mas sim uma qualidade.


NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , / / Comentar: aqui »

Sexta-feira, 28 Setembro, 2012

KEIJI HAINO, JIM O’ROURKE & OREN AMBARCHI
Imikuzushi CD

€ 14,95 € 12,50 CD Black Truffle  ENCOMENDAR

[audio:http://www.flur.pt/mp3/BT07-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/BT07-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/BT07-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/BT07-4.mp3]
As operações especiais levadas a cabo em “Imikuzushi” não contemplaram prisioneiros. E a capa diz quase tudo: estes três músicos afiaram as suas armas, cortantes e penetrantes, para fazerem um assalto onde a simples convocatória impõe-nos uma rendição incondicional. A entrada em “Imikuzushi” é assim, à beira do espasmo físico, super electrificada, com o desejo de colocarmos o botão do volume no máximo para sentirmos na carne o que habitualmente sentimos num concerto de Keiji Haino. Ao segundo tema volta aquele clima tenso que o japonês também nos sabe infligir, trabalhando com pausas e silêncios, como se estivéssemos numa cerimónia religiosa que, inevitavelmente, nos afoga sonicamente. Na faixa seguinte, Haino dilacera uma espécie de convénio kraut de Jim O’Rourke e Oren Ambarchi. No final, ao quarto tema, tudo é electricidade épica e voluptuosa. Parece arame farpado, mas tudo não passa de um power trio tremendo, feito para nos deixar rendidos.

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , / / Comentar: aqui »