Quinta-feira, 3 Abril, 2014

JOHNNY OSBOURNE Never Stop Fighting LP

€ 11,95 LP Greensleeves

[audio:http://www.flur.pt/mp3/GREL38-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/GREL38-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/GREL38-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/GREL38-4.mp3,http://www.flur.pt/mp3/GREL38-5.mp3]

Produção de Henry ‘Junjo’ Lawes em 1982, gravação no Channel one, mistura por Scientist no estúdio de King Tubby. Só para aguçar o apetite. Nunca existindo uma reedição em CD, este LP vale ainda mais como um essencial para discografias minimamente orientadas para a cena pós-roots / lovers rock de reggae e dub na década de 80. Considerado pobre nos textos das canções, vamos ter de contra-argumentar que as canções de amor, especialmente, são tão certeiras a um nível pop que parece incompreensível desconsiderá-las. “Over 31 Under 31″ fala sobre a relação de um rapaz de 21 com uma mulher de 31; “Strange how we love, strange how we kiss, strange how we give our hearts away” é o que ele canta em “Love Is Universal”; “In your eyes i can see a million star lights”, canta em “In Your eyes”, e esta canção, meu deus, está numa zona de perfeição muito difícil de atingir – harmonia vocal absolutamente arrepiante, o skank da banda de apoio (Roots Radics) é a cama perfeita. Tudo molhado, a começar pelos olhos. “Give A Little Love” tem Scientist com dub a fundo; “Never Stop Fighting”, a canção, espalha a tradicional mensagem de incompreensão em relação ao conflito constante: quando toda a gente parece querer paz, as guerras continuam. Sempre válido. Lado A perfeito, lado B não perfeito. As várias belíssimas canções soam como um grande disco pop e, se escutarem com atenção, há coisas estranhas a acontecer em fundo através da consola de Scientist (em “Words Of The Ghetto”, por exemplo). Bom som numa das editoras essenciais para a História do que se produziu de realmente bom na Jamaica.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , / / Comentar: aqui »

Quinta-feira, 27 Março, 2014

THE WIRE #362 (April 2014) REVISTA + CD

€ 6,50 € 1 REVISTA + CD The Wire

Ocasião sempre especial, quando a revista inclui CD da celebrada série Tapper. Este é o número 34, um apanhado de nova música que dificilmente encontramos reunida desta forma em qualquer outro sítio. A capa é entregue ao colectivo punk / DIY / improv The Ex, com 35 anos de activismo na cena musical, social e política. Artigo de fundo sobre o saxofonista japonês Akira Sakata; um pouco da história britânica na construção de sintetizadores, com base nas populares revistas de electrónica publicadas sobretudo na década de 70; Global Ear no Rio de Janeiro; Invisible Jukebox com Marissa Nadler; música, design e cinema na Rússia dos anos 80; destaque aos Slint por Drew Daniel dos Matmos; Mais discos, capas de discos, música ao vivo, livros, Cevdet Erek — quem? Isso mesmo. É preciso ler a Wire.


NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation


/ / Etiquetas: , , , / / Comentar: aqui »

Terça-feira, 25 Março, 2014

GUARDIAN ALIEN Spiritual Emergency CD / LP

€ 15,50 € 12,50 CD Thrill Jockey

€ 18,50 € 14,50 LP Thrill Jockey

[audio:http://www.flur.pt/mp3/THRILL346-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/THRILL346-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/THRILL346-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/THRILL346-4.mp3,http://www.flur.pt/mp3/THRILL346-5.mp3]

Jams cósmicas, espiritualidade (“basically i’m a mirror”) e rock, tudo alinhado, cortado, tocado e sentido a partir da base de percussão de Greg Fox. Tibete e baixa nova-iorquina em uníssono de uma forma que, inevitavelmente, a espaços, evoca Boredoms. Wharton Tiers na produção, ele é um clássico de Sonic Youth e Glenn Branca e misturou “Spiritual Emergency” ao vivo, isto é, mistura intuitiva enquanto a música rola. Parte super drone cavernoso, parte library music, minimalismo clássico, Oriente e cut-up de samples, neste álbum vão encontrar cruzamentos excitantes de sons, sem perder a referência rock mas jogando na transcendência e, a julgar pelo título, na emergência de ocupar espaço vital antes que ele seja tomado por coisas nocivas.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , / / Comentar: aqui »

Segunda-feira, 24 Março, 2014

LOU REED Thinking Of Another Place 2CD

€ 16,50 € 13,95 2CD Easy Action

Ainda bem impresso na memória, Lou Reed (e todo o seu legado a solo ou com Velvet Underground) continua a exercer força gravitacional ou, no mínimo, equipara-se às estrelas que vemos no céu, cuja luz já é passado mas ainda é bem visível. Esta edição, originalmente de 2006, regressa a catálogo na Easy Action. Nesse ano comemorou os 30 anos do álbum “Rock N Roll Heart” (1976), durante cuja tournée foi registada esta performance para rádio. Escrever sobre a música de Lou Reed? Desnecessário… A gravação foi realizada no Civic Theatre em Akron, uma cidade no Ohio, estado norte-americano onde se situa o Rock N Roll Hall Of Fame (em Cleveland).


NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

CD1:
1.Intro Jam 2.Sweet Jane 3.Coney Island Baby 4.I Believe In Love 5.Lisa Says 6.Kicks 7.She’s My Best Friend 8.I’m Waiting For The Man 9.A Sheltered Life 10.The Kids 11.Claim To Fame 12.Vicious Circle

CD2:
1.Walk On The Wild Side 2.Rock And Roll Heart 3.Charley’s Girl 4.Kill Your Sons 5.Satellite Of Love 6.How Do You Think It Feels 7.You Wear It So Well 8.Oh Jim 9.Berlin 10.Ladies Pay 11.Heroin

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , / / Comentar: aqui »

Segunda-feira, 24 Março, 2014

THE DURUTTI COLUMN The Return Of The Durutti Column LP+7″

€ 27,50 € 25,50 LP + 7″ Factory Benelux

[audio:http://www.flur.pt/mp3/FBN114-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/FBN114-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/FBN114-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/FBN114-4.mp3,http://www.flur.pt/mp3/FBN114-5.mp3]

Eis um momento solene: a reedição, perfeita e imaculada, do LP de estreia de Durutti Column na Factory. Ou seja, fãs e não fãs, aproximem-se pois esta é uma edição que nem conseguimos listar quando apareceu no final do ano passado, e estas cópias que voltaram agora poderão ser as últimas. Sim, inclui a capa de lixa feita para arranhar os discos ao seu lado, e o single com os dois temas que saíram com a primeira prensagem (de duas mil cópias) em Janeiro de 1980. É verdade que não é uma cópia fiel do original de Peter Saville: o single não é flexi (para que soe melhor e dure mais) e a lixa está protegida por uma capa exterior porque, claro, não queremos que este disco danifique a nossa colecção. E, como bónus: as gemas “Madeleine” e “Lips That Would Kiss” (single de Outubro de 1980), e as palavras de Vini Reilly, Martin Hannett, Tony Wilson, Peter Saville, Daniel Meadows, John Brierley e Bruce Mitchell. Como é esta estreia de Vini Reilly? Bom, ouve-se agora como se fosse ontem. Parece incrível que isto tenha nascido paredes-meias com “Unknown Pleasures” e que tenha totalmente calibrado o som Durutti Column para os grandes momentos que se seguiram. Uma obra-prima, claro, cheia de humor, poesia instrumental, ideias simples e arrebatadoras, onde Vini Reilly parece dar voz a uma guitarra que até aí desconhecíamos. Há uma mão-cheia de discos dos Durutti Column essenciais: este é, inegavelmente, uma prioridade. E também um dos discos mais especiais dos anos 80. Não hesitem: esta edição vai desaparecer como a original de há 34 anos.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , / / Comentar: aqui »

Terça-feira, 18 Fevereiro, 2014

DJ SOTOFETT presents Another Bhakti Mix: Trans-Jungle-Ride 12″

€ 9,50 12″ Wania / Sex Tags

[audio:http://www.flur.pt/mp3/WANIA5-OH-90-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/WANIA5-OH-90-2.mp3]

Sotofett cresceu enamorado pelo jungle e já se notava, em outros discos, uma interferência na grelha “house” que construia. “Trans-Jungle-Ride” une várias pontas: dub, jungle e house. Tudo junto significa Rave, embora essa ideia, neste disco, seja uma teorização que, na prática, não significa mãos no ar, litros de suor e apitos estridentes. o beat house é constantemente quebrado por um mini-Amen break de jungle, apoiado por variações melódicas em teclas que simulam piano-house e, mais para a frente, com discrição, um ambiente drogado muito sonhador cresce de tom por cima de tudo até, perto do final, mostrar o poder que poderia ter tido noutro contexto, noutra vida. Lado B: “Cross-Jungle-Tide”, a versão mais tensa, apenas com os breaks, sem o beat. Suspensão maravilhosa numa zona intermédia, uma espécie de limbo muito confortável onde o recomeço está sempre a acontecer. Logo, tudo é positivo aí, não há margem para nuvens negras.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , , , / / Comentar: aqui »

Sexta-feira, 20 Dezembro, 2013

IVVVO Light Moving 12″

€ 11,95 12″ Fourth Wave

[audio:http://www.flur.pt/mp3/4TH013-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/4TH013-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/4TH013-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/4TH013-4.mp3,http://www.flur.pt/mp3/4TH013-5.mp3]

Semana Fourth Wave com Ivvvo de Portugal por cima de Gerry Read no catálogo da editora. Ivvvo captura o espírito do tempo com samples trabalhadas para adensar a mistura de techno de semblante carregado com industrial contemporâneo. Acontece tudo numa espécie de entrelinhas, na zona onde se manifesta o câmbio de emoções quando se ouve música. Este é o legítimo som pós-Maximal, a volta bem dada ao texto monocórdico que nos gritava aos ouvidos. Este som apresenta uma definição de Ariel Pink ou Delerium vintage em ambiente de Surgeon; memória e peso com as regras básicas do techno ao serviço de uma neura mais profunda que a média, uma falta de tacto criativa que passa por arrogância, um compasso marcial engolido por nuvens e nuvens de fumo legitimadas também pelo som oriental em “Night Forest”. Especialmente relevante para alguém cujo cérebro funcione em sucessões de loops, cada progressão sempre assente na repetição sucessiva da anterior. Mais um emigrante em sintonia com o seu tempo.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , / / Comentar: aqui »

Quinta-feira, 24 Outubro, 2013

THE SIDE EFFECTS The Side Effects 12″ EP

€ 16,00 € 12,00 12″ DB Recs

<a href="http://www.youtube.com/watch?v=8HfgmK4JDp0?hl=en"><img src="http://blog.flur.pt/wp-content/plugins/images/play-tub.png" alt="Play" style="border:0px;" /></a>
<a href="http://www.youtube.com/watch?v=tNN2jsILVBQ?hl=en"><img src="http://blog.flur.pt/wp-content/plugins/images/play-tub.png" alt="Play" style="border:0px;" /></a>
<a href="http://www.youtube.com/watch?v=DBM-uLA9RX0?hl=en"><img src="http://blog.flur.pt/wp-content/plugins/images/play-tub.png" alt="Play" style="border:0px;" /></a>
<a href="http://www.youtube.com/watch?v=hoBeDh_xWbM?hl=en"><img src="http://blog.flur.pt/wp-content/plugins/images/play-tub.png" alt="Play" style="border:0px;" /></a>

Exemplares originais de 1981 ainda selados! / Original 1981 US release. SEALED!

Quase que não seria necessário dizer mais nada para além disto: os Side Effects estrearam-se ao vivo no dia 5 de Abril de 1980 em Athens, Georgia (EUA), na mesma festa em que também se estrearam os R.E.M., ainda sem nome. De acordo com a História, Michael Stipe e Peter Buck convidaram, uns meses antes, Kit Swartz e Paul Butchart para ensaiarem com eles e formar uma banda, mas os dois últimos nunca apareceram. Decidiram antes formar os Side Effects e fizeram parte da nascente cena de Athens. A banda durou dois anos e editou apenas um EP: este. A capa óptica lembra algum grafismo dos 50s mas a música está em linha com o pós-punk da época. Logo em “Raining”, a guitarra rasgada e seca pode ser confundida com Gang Of Four. Propulsão movida pelo baixo, bateria tribal, voz ao mesmo nível dos instrumentos e com tensão e melodia nas doses certas. “Raining” soa como a perfeita canção pop pós-punk, mas o grupo, quando questionado, respondia que o seu estilo era pomp & stomp. Depois riam-se. Perguntam-lhes o que significa isso e um deles ri-se ainda mais e bate com os pés no chão, para exemplificar. Em “French Forest”, a voz de Kit Swartz quase soa como Mark Burgess dos Chameleons mas sem a carga cinzenta. “Pyramids” mantém a solidez e acrescenta um tom meio surf e algum eco na voz; no final, “Through With You” não está longe de B-52′s (que, aliás, gravaram “Rock Lobster” para a mesma editora) se estes tivessem adoptado um ãngulo mais rock. As quatro faixas cristalizam o som cru e honesto do período, são rápidas, claramente punk-ish nas raízes, claramente pop na postura, claramente pós-punk no resultado. Não interessa o que vem amanhã, interessa o que se faz hoje. Exemplares selados!

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , , / / Comentar: aqui »

Quarta-feira, 18 Setembro, 2013

BEAU WANZER Outside Auto, etc. 12″

€ 8,95 12″ L.I.E.S.

[audio:http://www.flur.pt/mp3/LIES031-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/LIES031-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/LIES031-3.mp3]

O sonho de outrora, quando pareciam irreconciliáveis ou quando quase ninguém sabia cruzá-los como deve ser: house e industrial. Beau Wanzer tem a escola Traxx (Mutant Beat Dance são Wanzer e Traxx), tem “Balls Of Steel” (verdade, este maxi tem uma faixa com esse título). Na tradição L.I.E.S. de dedo médio no ar, “se não gostam ponham de lado”, as 3 faixas que começam com “Outside Auto” dedicam-se a masturbação de época e isso sabe estranhamente bem do ponto de vista da observação neutra. É cinzento, tem aquele groove rígido de cave de tortura e “Two Orders”, especialmente, senta bem no meio de algum minimalismo alemão bom dos 90s e até já deste século, com o pitch em baixo.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , / / Comentar: aqui »

Quarta-feira, 31 Julho, 2013

ESSER Forces 12″

€ 10,00 12″ KMS (KMS052)

Exemplares originais da reedição de 1994 ainda selados! / Original 1994 release. SEALED

A1 (Reese Mix)
+
[audio:http://www.flur.pt/mp3/KMS052-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/KMS052-3.mp3]

União quase perfeita para representar duas gerações iluminadas de produtores de Chicago e Detroit. Num período em que house dos anos 90 está a reconquistar posição nas pistas de dança, observamos reedições (da própria KMS, até) a acontecer + pessoal nascido nessa década a comprar originais e a interessar-se pela cultura. Esser = Kevin Saunderson, ele próprio a trabalhar por cima do seu original, enquanto Reese, para a versão mais cibernética e futurista; Chez Damier e Ron Trent aumentam BPMs e tratam a voz em estilo ghetto, resultando numa bomba de adrenalina; Carl Craig produz a sua interpretação como se fosse DJ Pierre em modo Wild Pitch (parece-nos a nós), mais atento ao potencial que o original pode ter enquanto ferramenta. História techno. Repress de 1994 ainda selado. Não fica melhor que isto!

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , , , , / / Comentar: aqui »