Quinta-feira, 17 Abril, 2014

THURSTON MOORE / GABRIEL FERRANDINI / PEDRO SOUSA Live At ZDB LP

€ 21,50 LP Shhpuma

Por estes dias, Lisboa já é uma das cidades no mapa de Thurston Moore. O fim, quase silencioso, dos Sonic Youth fez com que os seus membros se fragmentassem por discos, colaborações e geografias várias, e na nossa capital temos tido a sorte da Zé Dos Bois ter conseguido aglutinar algumas dessas peças. Thurston Moore, uma das visitas mais regulares, ofereceu, em 2012, um concerto na celebração dos 18 anos da associação, fruto de uma pequena residência. A liberdade do rock, de quem Moore tem sido também um esteta tímido mas activo, encontrou-se com a energia atómica da bateria de Gabriel Ferrandini e a invenções patenteadas dos sopros de Pedro Sousa. Ao primeiro take, claro, saiu este “Live At ZDB”, como testemunho do encontro e da generosidade dos músicos – para quem assistiu ao vivo e para com eles próprios. Entre a procura dos detalhes e o voo livre assistido do jazz, furioso e aventureiro, este é um documento (limitado a 300 cópias) importante para todos – incluindo a Shhpuma, naturalmente -, mas é um documento muito importante para nós, pelo modo como nos empurra para coisas, todas elas boas e positivas.



NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , , , / / Comentar: aqui »

Quarta-feira, 16 Abril, 2014

SHACKLETON Freezing Opening Thawing 12″

€ 9,50 12″ Woe To The Septic Heart

[audio:http://www.flur.pt/mp3/SEPTIC05-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/SEPTIC05-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/SEPTIC05-3.mp3]

Parece de novo negócio africano na cena Shackleton, desta vez quase uma manobra deturpada a partir da singular visão Shangaan que conhecemos de há uns anos. Mas aqui há uma série de camadas extra, algum trance, marimba sintética dos 80s, pressão atmosférica num ritmo que não é techno mas também está longe, muito longe, de se adequar a qualquer conveniência bass do passado. Chapéu de explorador bem assente em Sam Shackleton no périplo que continua a fazer, a partir de Berlim, por território que só não é fictício porque ele anda a fazer mapas para tudo isso. Exotica de um século XXI bem avançado, mais avançado que estes anos 10, talvez.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , / / Comentar: aqui »

Quarta-feira, 16 Abril, 2014

SENSIBLE SOCCERS 8 CD / LP / CASSETE

€ 12,50 CD Groovement

€ 16,50 LP Groovement

€ 8,50 CASSETE PAD

Ouve-se, ouve-se e ouve-se, há muitas semanas, e ainda não se acredita. “8” é o pequeno e quase insignificante título para um dos melhores discos do ano. No final de uma audição, fica-nos a sensação que os Sensible Soccers são uma banda que, à semelhança de grande parte do terreno electrónico actual, venera sintetizadores e faz disso a solidez das suas fundações. Certo. Mas tanto estruturam o ambientalismo épico com noção exacta do tamanho das suas ondas – “Nikopol”, o primeiro tema, é dramaturgia clássica e exemplar! -, como sabem sair da contemplação antigravitacional para uma pista de dança baleárica – “AFG” é um dos prodígios de adrenalina contida deste álbum. Ou seja, o que vem por cima das fundações é um grande edifício de possibilidades. Música instrumental, agarradas também à electricidade das guitarras, carregada de energia primária, feita sem qualquer atropelo, sem nunca perder o equilíbrio dos movimentos, aqui e ali com um pé na Terra, com um certo sabor a pop sintética tal como um dia Fennesz a sonhou. É sempre estúpido falarmos de Portugal nestas coisas, mas continuamos cá e sabemos o milagre que é ter cabeça, meios e genica para desencantar música assim. Portanto, dois factos: os Sensible Soccers são portugueses e este disco é uma maravilha.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , / / Comentar: aqui »

Quarta-feira, 16 Abril, 2014

PATTEN Estoile Naiant CD

€ 14,50 CD Warp

[audio:http://www.flur.pt/mp3/WARPCD246-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/WARPCD246-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/WARPCD246-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/WARPCD246-4.mp3,http://www.flur.pt/mp3/WARPCD246-5.mp3]

De Ike Yard a Oneohtrix Point Never, “Estoile Naiant” é um exercício vigoroso e gratificante na forma de construir música de dança-electrónica-pop brincando com uma ideia de futuro mas indo buscar abstracções do passado. Curiosamente, muitas das referências que se podem pegar vêm da própria Warp, pode-se ouvir Autechre, não Autechre-Autechre, mas algumas das canções de Patten são compostas com quebras bem redondas que fazem lembrar alguma da geometria dos referidos, não por aproximação do som, mas da postura. Por vezes surgem sintetizadores a lembrarem-nos o futuro de “Blade Runner”, mas é um futuro dissimulado, que hoje, em 2014, só conseguimos ver pensando em OPN e menos em Vangelis. Neste jogo de referências, “Estoile Naiant” vai encontrando o seu caminho, apontando o dedo a um som que se desloca da norma, mas com beats clarividentes e suficientemente redondos para o colocar no campeonato Burial. E enquanto não chega algo novo de Burial, podem passar uns bons tempos com este “Estoile Naiant”. À confiança.


NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , / / Comentar: aqui »

Quarta-feira, 16 Abril, 2014

KELIS Food CD

€ 14,50 CD Ninja Tune

[audio:http://www.flur.pt/mp3/ZENCD205-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/ZENCD205-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/ZENCD205-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/ZENCD205-4.mp3,http://www.flur.pt/mp3/ZENCD205-5.mp3]

Sinal dos tempos ou questão de oferta e procura? Kelis na Ninjatune, “Food” está longe da Kelis do início do século onde, durante uns tempos, era das cantoras mais hot – em todos os sentidos – do R&B. Em parte, “Food” localiza-se num espectro mais europeu do que norte-americano, o estilo de Kelis não mudou muito, mas a produção está claramente mais próxima da electrónica de editoras como a Hyperdub ou a Warp. Em parte, parece que Kelis está a imitar as cantoras que surgiram nos anos seguintes para quem Kelis foi uma referência, nada de mau nisso, é alguém a reinventar-se e a reencontrar um lugar para a sua música e para o modo como a consegue transmitir. Até porque há todo um lado de sensualidade que continua presente, com outras roupas, em temas como “Breakfast” ou “Bless The Telephone”.


NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , / / Comentar: aqui »

Quarta-feira, 16 Abril, 2014

TEEBS Estara CD

€ 14,50 CD Brainfeeder

[audio:http://www.flur.pt/mp3/BFCD044-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/BFCD044-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/BFCD044-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/BFCD044-4.mp3,http://www.flur.pt/mp3/BFCD044-5.mp3]

Na Brainfeeder mistura-se muita coisa, é habitual ouvirmos, nos discos de artistas da editora, uma amálgama de influências como, no exemplo mais extremo, em discos de Flying Lotus. Teebs mergulha quase tudo em nuvens de fuzz. Beats abafados, ambientes filtrados, memórias de momentos realmente drogados da cena trip hop de há 20 anos, algum dread pré-milenar aqui e ali, glitch no olho do furacão do ano 2000, gaguejo de máquinas que vão cortando o seu caminho adiante, em vez de seguirem uma linha escorreita. “NY (part 1)”, “Piano Days” e “Piano Months” reduzem o caos controlado a uma massagem de exotica e, nos dois “Pianos”, quase ouvimos o processamento narcótico de William Basinski. “NY” regressa para mais uma parte, com Prefuse 73, navegando por calor baleárico até adormecermos com um sorriso. A sério, se entrarem neste disco, dele só sairão… para dentro.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , / / Comentar: aqui »

Quarta-feira, 16 Abril, 2014

OMAR S Romancing The Stone 2×12″

€ 18,95 2×12″ FXHE

[audio:http://www.flur.pt/mp3/AOS1975-
1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/AOS1975-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/AOS1975-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/AOS1975-4.mp3]

Referência directa a “Em Busca Da Esmeralda Perdida” (com Michael Douglas e Kathleen Turner), mas tanto quanto se percebe, apenas no título, igual ao original americano: “Romancing The Stone”. Sem outras delongas, Omar-S aumenta o seu espólio de clássicos house deste século. 4 faixas standard na sua produção característica com claps bem definidos, synth e piano (ou a mesma coisa) com groove melancólico, kick gordo, progressão circular. “Frogs” introduz uma linha funky de guitarra enquanto Frogs são personificados por ácido moderado; “Surpass” surge do fundo, claps mais uma vez notórios, piano house mais extrovertida, quase se imagina uma voz no topo a cantar sobre êxtase religioso ou amoroso. Preencham a gosto, as ferramentas estão aqui.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , / / Comentar: aqui »

Quarta-feira, 16 Abril, 2014

THE WIRE #363 (May 2014) REVISTA

€ 6,50 REVISTA The Wire

Assunto central, este mês, é a recolha e compilação de música, seja através de mixtapes, colectâneas, colecções privadas, catálogos de mailorder, etc. 22 páginas escritas por vários colaboradores da Wire, música de diferentes géneros e proveniências geográficas. Para ficarmos humildes no nosso desconhecimento e maravilhados com a riqueza sónica e cultural que hoje temos à disposição. Nas críticas, destaques gordos a Fatima Al Qadiri, Nicole Mitchell, Luke Haines,Booker Little e Larry Heard; um poster de Prince escolhido por Peanut Butter Wolf na secção The Inner Sleeve; textos de Kim Gordon reunidos em livro; Arto Lindsay guia-nos através de 12 passos para a iluminação musical; Nat Birchall, Inga Copeland, Jack Ruby, Officer!, Eric Chenaux (em breve na ZDB com Norberto Lobo), Global Ear em Delhi, Invisible Jukebox com Okkyung Lee; Marshall Allen na Paris dos anos 40; e…


NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation


/ / Etiquetas: , , / / Comentar: aqui »

Quarta-feira, 16 Abril, 2014

BEN JENKINS EP 12″

€ 9,50 12″ Alleviated

[audio:http://www.flur.pt/mp3/ML2228-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/ML2228-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/ML2228-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/ML2228-4.mp3]

Outro disco a começar com ácido, esta semana. Ben Jenkins aparece na Alleviated de Larry Heard e a sua origem não é em Chicago nem detroit mas sim Memphis. “Inhabited By The Devil (mix 2)” pode até transportar uma certa magia negra sulista, utiliza samples reminiscentes da facção mais militante na cena electro-industrial dos 80s e 90s (neste caso, o assunto é psicose em vez de política, apesar de em certas circunstâncias se poder argumentar que é a mesma coisa). A partir de “Morning Company Live” o passo acalma, o ácido acalma também e, em “Double”, no final do disco, ouvimos uma profundidade sintética na tradição dos grandes espaços abertos pelo léxico deep house e até por uma certa linha cósmica de drum & bass (a Good Looking, por exemplo). Transição correcta.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , / / Comentar: aqui »

Quarta-feira, 16 Abril, 2014

FRAK Ultrasaw MLP

€ 11,95 MLP Börft

[audio:http://www.flur.pt/mp3/BORFT115-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/BORFT115-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/BORFT115-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/BORFT115-4.mp3,http://www.flur.pt/mp3/BORFT115-5.mp3]

Editora no nosso coração depois de termos descoberto o seu espólio house e techno dos anos 90 (bom destaque aqui na loja há alguns anos). Entretanto, esta editora sueca regressou a produções novas e Frak, fundador e um dos artistas mais presentes na Börft, exercita num novo tempo o músculo analógico que está na base das produções da editora e suas subsidiárias, não apenas house e techno, mas também noise, industrial e pop electrónica. Começa com um tom ácido (“Sezam Bug”), cores sombrias (“Storming Verona Europa”), uma vibe robótica bem reminiscente de coisas que definiram os 90s (“333″), quase-Pan Sonic (“Flatter”) mas também Klinik (ui). Frak representa o motor ancestral que carregou uma corrente da música electrónica entre o caos industrial e uma certa organização já dentro da “cultura de dança”, algo que a L.I.E.S., por exemplo, procura agora num espírito correcto mas a Börft personificou enquanto as coisas realmente aconteciam.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , / / Comentar: aqui »

Segunda-feira, 17 Junho, 2013

V/A / PSYCHEMAGIK Magik Sunrise 2CD / 2LP

€ 16,50 € 12,50 2CD Leng

€ 22,50 2LP (Edição Limitada) Leng ESGOTADO!

[audio:http://www.flur.pt/mp3/LENGCD005-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/LENGCD005-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/LENGCD005-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/LENGCD005-4.mp3,http://www.flur.pt/mp3/LENGCD005-5.mp3]

Psychemagik, um nome que, dividido em dois, oferece logo a explicação toda. Segunda compilação ambiciosa na Leng, colocando na mesa vários trunfos para arrumar o assunto, por assim dizer. Selecção menos dançável do que a primeira “Magik Cyrkles”, mais afinada para uma experiência emocional e íntima, quando a compilação anterior era claramente mais extrovertida. Cuidado na selecção e concepção, magia absoluta na comunicação de nomes pouco comuns para entregar as mensagens mais comuns e universais: amor, tristeza, melancolia, esperança, desencanto, o que nos compõe de frágil. Ouvir o álbum seguido é como puxar uma cortina em tons pastel que deixam ver o outro lado mas condicionam a visão. Fica tudo mais como um permanente fim de tarde de Verão. David Astri já era um standard de DJ Harvey, mas com outra canção, mas que dizer de Susana Estrada e do insuperável e explícito “Gozame Ya!”? Ninguém com o coração no sítio certo vai ficar indiferente a esta sessão privada. Não se esuqeçam que a palavra “kitsch” já saiu há muito do dicionário contemporãneo, já nem sabemos o que é isso, especialmente quando se deixa a música fluir com o tempo que precisa para nos dizer alguma coisa (e diz quase sempre alguma coisa).

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Tracklist CD1 e 2LP:
1.Iasos – Formentera Sunset Clouds 2.Daniel Mathieu – C’Etait Un Beau Dimanche 3.Fox – The Juggler 4.Walter Hawkins -Metropolis 5.Steve & Teresa – Catching A Wave 6.Cherubin – Sunrise 7.Yves Simon – Raconte-Toi 8.Susana Estrada – !Gozame Ya! 9.Joey Newman – The One You Love 10.Rob Mehl – House On The Rock 11.George Oban – Basshoven 12.Rioland & Goldfeder – Tension 13.Jeff Liberman – Transformation 14.David Astri – Safe & Sound 15.Max Adioa – Toubab Bile (instrumental version)

CD2: misturado, mesma tracklist.

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , , / / Comentar: aqui »

Quinta-feira, 25 Outubro, 2012

KLUSTER Klopfzeichen LP

€ 16,50 € 13,95 LP Bureau B

[audio:http://www.flur.pt/mp3/BB110-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/BB110-2.mp3]

Kluster, com K, é um projecto dos Cluster (Moebius e Roedelius) com Conrad Schnitlzer e com a ajuda de Conny Plank, companheiro de crime regular, que foi importante como engenheiro de som para construir e desenvolver a história dos Kluster. “Klopfzeichen” é dividido em duas partes, uma em cada lado do LP (edições posteriores em CD vieram com alguns bónus), o lado A com voz e o lado B sem voz. Não são duas versões da mesma peça com essa diferença, são duas interpretações de uma mesma ideia, onde numa se inclui a voz e a na outra não. A voz de uma senhora alemã cria um ambiente sonoro interessante, uma directriz com uma funcionalidade industrial (ou pré-industrial, para se ser mais correcto) mas que ganha contornos de um spoken word que na altura seria visionário. É música de sons e ruídos – literalmente -, com um sentimento de grandeza abismal e uma vontade de experimentação que tornava o caos em ouro.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , , , , / / Comentar: aqui »