Quinta-feira, 29 Maio, 2014

GASTR DEL SOL Upgrade & Afterlife CD

€ 15,50 € 12,95 CD Drag City

[audio:http://www.flur.pt/mp3/DC90CD-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/DC90CD-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/DC90CD-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/DC90CD-4.mp3,http://www.flur.pt/mp3/DC90CD-5.mp3]

Reinaram quase toda a década de 90 – “The Serpentine Similar” é de 1993; “Camoufleur” encerrou o projecto em 1997 – e não é preciso muito discernimento para ter a mesma opinião em qualquer década posterior. Projecto visceral e orgânico de Jim O’Rourke e David Grubbs, ficou nos livros como um dos mais originais grupos de Chicago e do pós-rock. Talvez haja alguma precipitação aqui, mas as etiquetas valem o que valem e neste caso apenas ajudam a localizar no tempo e no espaço os Gastr Del Sol. As canções começam neste ponto a esboroar-se, a largarem espartilhos e convenções, e o que nasceu daqui é um corpo mutante que funciona quase como uma banda sonora para tudo aquilo que não tem lugar certo. Uma revolução calma, pausada, sempre parasitada com ideias e pontos de fuga belíssimos. Começa numa espécie de homenagem fora-de-tempo aos Nurse With Wound com sons de “The Shrinking Man”, entra em território pós-folk, navega por mares desconhecidos, lembra Red Krayola, tardes de Outono, e termina com John Fahey por O’Rourke e Tony Conrad, depois de ter já recebido Kevin Drumm, Guenter Mueller, Mats Gustafsson, John McEntire ou Ralf Wehowsky. Passaram estes anos todos e “Upgrade & Afterlife” ainda parece um milagre, um feito que ainda hoje nos deixa perplexos pelo vanguarda e pela vontade em ligar o passado com uma ideia de futuro que passou pela cabeça de dois músicos de vinte e tal anos – upgrade & afterlife. Na altura já era um disco impressionante, hoje temos a certeza que é uma obra-prima.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , / / Comentar: aqui »

Quinta-feira, 29 Maio, 2014

OWEN PALLETT In Conflict CD / LP

€ 14,50 CD Domino

€ 20,95 LP Domino

[audio:http://www.flur.pt/mp3/WIGCD304-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/WIGCD304-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/WIGCD304-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/WIGCD304-4.mp3,http://www.flur.pt/mp3/WIGCD304-5.mp3]

“Heartland”, há 4 anos, inventava Owen Pallett. Ou seja, revelava-nos a verdade. Uma verdade que escondia uma fantasia e dava a desculpa para ouvirmos uma outra coisa. De Final Fantasy ficaram canções simples, fulminantes, sem grande artifícios para além do genial à-vontade para manusear o seu instrumento favorito: os pedais de loop. Ainda hoje é complicado largar esses dois álbuns – “Has A Good Home” e “He Poos Clouds”, 2005 e 2006 -, como se consegue perceber pelos alinhamentos dos concertos e pela reacção da audiência. O que “Heartland” fez, com muito risco, foi tornar Owen Pallett humano, real, com canções de carne e osso, mais próximas de nós. Mas o seu génio – e aqui já estamos também a falar de “In Conflict” -, obrigou-o a fazer canções ainda mais perfeitas, sólidas, seguindo algumas normas internacionais, para voltarmos a reparar nele. Em 2014, o caminho continua, com espírito rock (esteve lá sempre), orquestral (é mestre) e de pluma (como poucos). Há Brian Eno na banda, canções que salvam qualquer disco, interlúdios instrumentais de cortar a respiração, e uma colecção de testamentos de amor nem sempre bem resolvidos. Parece haver um conflito dentro de Pallett mas isso apenas originou mais um enorme álbum. Gostamos de artistas assim, que aparecem apenas quando têm grandes discos para nós ouvirmos. Este é um deles – um discão que ainda tem a afronta de nem ser imediato.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , / / Comentar: aqui »

Quinta-feira, 29 Maio, 2014

SWANS To Be Kind 2CD / 2CD + DVD / 3LP

€ 16,50 2CD Mute / Young God

€ 21,50 2CD + DVD Mute / Young God

€ 31,95 3LP + MP3 (gatefold) Mute / Young God

[audio:http://www.flur.pt/mp3/CDSTUMM364-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/CDSTUMM364-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/CDSTUMM364-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/CDSTUMM364-4.mp3,http://www.flur.pt/mp3/CDSTUMM364-5.mp3]

Nesta altura, poucos adjectivos já sobram para “To Be Kind”. Escrever estas linhas parece-nos redundante por uma grande variedade de motivos. A principal talvez seja a que já todos os adeptos de Swans sabem o valor de mercado desta versão 2010-2020 do projecto de Michael Gira. Depois de um acordar violento, estremunhado e arrojado com “My Father Will Guide Me Up A Rope To The Sky”, em 2010, a edição do incrível “The Seer” há dois anos confirmou a ressuscitação e o novo poder de fogo de uma banda que parecia recrutada como os heróis de “Watchmen”. Tudo o que era preciso dos antigos Swans parecia sobreviver com a inventividade e novidade necessárias para nos convencer que merecem um lugar enorme de destaque neste século também. Tal como “The Seer”, também “To Be Kind” não tem pressa e move-se como um felino sedento por sangue, elegante e mortífero. São dois discos porque seria estranho serem três, mas este Michael Gira, com estes jogadores, parece preparado para toda e qualquer batalha. Estes Swans são uma tropa de combate mas também são uma orquestra que nos pára o relógio. O que dizer mais de “To Be Kind”? Ouçam-no já. Os Swans voltam a dar-nos um dos melhores álbuns do ano. Absolutamente a não perder: é só escolherem o formato.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , / / Comentar: aqui »

Quinta-feira, 29 Maio, 2014

BEN FROST Aurora CD

€ 13,95 CD Bedroom Community / Mute

€ 24,95 LP+MP3 (LTD, gatefold, yellow vinyl) Bedroom Community

[audio:http://www.flur.pt/mp3/CDSTUMM368-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/CDSTUMM368-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/CDSTUMM368-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/CDSTUMM368-4.mp3,http://www.flur.pt/mp3/CDSTUMM368-5.mp3]

Andámos anos a repetir que “By The Throat” era um dos grandes discos do ano, do ano passado, dos últimos anos, e já passou meia década desde esse portento de álbum. Foi com ele que Ben Frost meteu o seu nome lá em cima, num local inacessível para muitos. O que aconteceu depois disso resume-se a várias voltas ao mundo para concertos, uma dedicatória a Tarkovsky, bandas sonoras para cinema e dança, uma ópera, e um ano em que, graças à Rolex, ficou aluno e amigo de Brian Eno. De certo modo, está tudo isso aqui dentro de “Aurora” (simplifiquemos a grafia de “A U R O R A”), ao qual se junta, em doses mais generosas, o ADN que tem percorrido os seus outros trabalhos: o rock, na sua vertente demolidora – ou assassina, nas suas presumíveis palavras -, encosta-nos como nunca à parede, mexendo-nos as entranhas se formos agraciados com o sistema de som que isto tudo merece. Como sempre, tanto somos elevados na boca da besta, como recebemos o seu ronronar falsamente inofensivo. O medo invade-nos e paralisa-nos: a missão de Ben Frost está concluída! Gravado com explosões reais entre Tim Hecker, Paul Corley e Thor Harris, este é um estrondo para o qual “By The Throat”, afinal, não nos preparou. Uma força da Natureza!

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , / / Comentar: aqui »

Quinta-feira, 29 Maio, 2014

THE TEMPTATIONS Ain’t Too Proud To Beg + Ball Of Confusion 7″

€ 5,00 7″ Motown / Budweiser (TMG 997)

<a href="http://www.youtube.com/watch?v=RKPd9GUadxc?hl=en"><img src="http://blog.flur.pt/wp-content/plugins/images/play-tub.png" alt="Play" style="border:0px;" /></a>
<a href="http://www.youtube.com/watch?v=-9poCAuYT-s?hl=en"><img src="http://blog.flur.pt/wp-content/plugins/images/play-tub.png" alt="Play" style="border:0px;" /></a>

Exemplares edição incerta, sem data, em excelente estado. / Original undated release, EXC. Sound clips not from actual copy.

Na época de ouro da Motown, “Ain’t Too Proud To Beg” é uma canção tradicional de súplica amorosa, com o sujeito a rebaixar-se à condição de mendigo de amor para não ser abandonado. Passo soul / r&b clássico, um tom quase gospel aplicado a uma canção para dançar, apostando que durante esse acto algumas mentes se iriam sentir legitimadas para imitar o protagonista. E se, para uma certa geração, “Ball Of Confusion” soava estranho em 1985 quando os Love & Rockets (ex-Bauhaus) editaram uma versão quase rap, é ao escutar o original de 1970 que sentimos o verdadeiro drive do baixo, a verdadeira indignação com o sistema, a política, a educação, a sociedade. Embora possamos aplicar a mesma indignação praticamente a todos os anos desde há muitas décadas, a América de 1970 acabava de sair de uma década em que tudo parecia possível e (quase) tudo se desmoronou, com os assassinatos dos Kennedy (JFK e Bobby), Martin Luther King, escalada no Vietname, confrontos raciais, drogas (“The sale of pills are at an all time high / young folks walk around with their head in the sky”), poluição, confusão. “Ball of confusion, that’s what the world is today”. Como não concordar? Magnífico.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , , / / Comentar: aqui »

Sexta-feira, 23 Maio, 2014

DMX KREW Hot Punch / My Metro 7″

€ 8,50 7″ Fresh Up Records

[audio:http://www.flur.pt/mp3/FRESH012-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/FRESH012-2.mp3]

Ed DMX transporta uma história muito longa. Campeão de um som sintético que nunca ocultou o seu amor pela tecnologia dos 80s, ele mergulha sempre fundo no som que uns considerarão sempre datado e outros ouvirão vez e mais vez com prazer. As duas faixas neste single são viagens boogie com um potencial pop à espera de acontecer. Fecham-se os olhos e imaginam-se cores vivas, rostos geométricos, carros desportivos numa estrada costeira, bebidas frescas e um estúdio carregado de máquinas bonitas. DMX tem tudo no nome que referencia directamente a caixa-de-ritmos mais associada à História do rap e hip hop. No entanto, e a música tem esse poder intrínseco, nada precisamos de saber, nenhum contexto é necessário para seguir com prazer o que faz mexer o interior dos nossos ouvidos.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , / / Comentar: aqui »

Sexta-feira, 23 Maio, 2014

ELKIN & NELSON The Balearic Sound Of… 12″

€ 9,50 12″ Sunkissed

[audio:http://www.flur.pt/mp3/SKD012-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/SKD012-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/SKD012-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/SKD012-4.mp3]

Dois irmãos colombianos chegam a Espanha no início dos 70s e juntam-se a Barrabas como força Disco-Rock a sair daquele país nessa década. Não se juntam literalmente mas constroem a mesma fantasia de macho latino com sensibilidade e músculo. Elkin & Nelson editaram dois álbuns em 1974 e daí são retiradas as quatro incríveis canções que fazem progredir a série “The Balearic Sound Of…”. Anjos e demónios (é o título de um dos álbuns) em dança contínua de influências, como aqueles que pousam nos nossos ombros para tentar comprar-nos para os respectivos partidos (Bem e Mal, Céu e Inferno). A urgência das vozes comunica sempre uma emoção extra, de fuga ou aproximação de algo, mas o essencial é que isso transmite movimento e dinâmica. Numa palavra, para terminar: paixão.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , / / Comentar: aqui »

Quinta-feira, 22 Maio, 2014

KING GENERAL Strictly Love + Jamdown To Stamford Hill 7″

€ 7,50 € 6,50 7″ Partial Records

[audio:http://www.flur.pt/mp3/PRTL7008-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/PRTL7008-2.mp3]

Dougie Wardrop tem uma longa história, Mesmo antes dos Bush Chemists no início dos 90s, já vendia reggae e dub em Camden, aspirando à produção que aprendeu, numa fase inicial, com Nick Manasseh. Ao ouvir “Strictly Love”, o único elemento que parece denunciar a época presente é a prensagem do disco, a potência dos graves. De resto, produção clássica como se fosse Prince Jammy com Wayne Smith em 1986. O riddim digital (digikal) sai natural, entra no Espaço enquanto preserva o essencial das raízes, apresentando King General, vocalista em tempos também associado a Bush Chemists. O General em plena forma dancehall, alterna entre melodia doce em modo lovers rock e uma entrega mais rude em que as palavras são disparadas com outra intenção. Sotaque e produção irreprensíveis para um produto inglês que nasce do amor pela Ilha (Jamaica) e os seus sons. Preserva a já longa tradição britânica, sustentando a posição com garra e método.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , / / Comentar: aqui »

Quinta-feira, 22 Maio, 2014

CIAN FINN Big Official People + Big Official Dub 7″

€ 7,50 € 6,50 7″ Partial Records

[audio:http://www.flur.pt/mp3/PRTL7007-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/PRTL7007-2.mp3]

Mesmo riddim de “Strictly Love” (produção Dougie Wardrop), uma malha digikal contagiante, puxando a ideia de um ritmo para servir várias vozes, quase como “One ring to rule them all” (“O Senhor Dos Anéis”). Cian Finn, irlandês, canta sobre “Big Official People”: “behind closed doors, sat behind desks, white collar criminals kill and collect”, as dores da opressão e desigualdade, tema universal mas muito particular no legado reggae de protesto e denúncia. Wardrop revê-se com certeza nas palavras de Finn, tendo sido “desempregado” do seu trabalho numa serração, o que, por outro lado, lhe deu o alento necessário para se dedicar a tempo inteiro à música e poder gabar-se de enfrentar as segundas-feiras com um sorriso na cara. Finn continua: “Oppression is a business that they invest in”, clássica linha de contestação. E oiçam o riddim. Lindo.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , / / Comentar: aqui »

Quinta-feira, 22 Maio, 2014

V/A / REBOLLEDO Momento Drive CD

€ 15,50 € 13,50 CD Kompakt

[audio:http://www.flur.pt/mp3/KOMPAKTCD117-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/KOMPAKTCD117-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/KOMPAKTCD117-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/KOMPAKTCD117-4.mp3,http://www.flur.pt/mp3/KOMPAKTCD117-5.mp3]

Talvez o bad boy oficial da Cómeme, aqui ao serviço da Kompakt. No que poderia ser mais um exercício estéril de mix CD automático com o “som Kompakt”, Rebolledo imprime uma marca diferente, unindo os extremos com entrada e saída suaves para, no meio, jogar no seu terreno de confluência techno, rock, electro e fantasia gótica. De Wolfgang Voigt a Vox Lox, unidos por Pachanga Boys, alguns edits e remisturas do próprio Rebo (é ele que se chama assim), a viagem pode ser imaginada no Porsche 911 (na capa) que Rebo parece estar a utilizar para uma fuga: capacete no capot do carro, botas de vaqueiro no chão, ele já montado numa moto de cross, com ténis calçados e um chapéu de cowboy. Troca de veículo para despistar a polícia? Mas é o Porsche que agarra, lembrando o verde-caça de Saga Noren na série “The Bridge”. Retro? Não, “Momento”.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

01. Wally Gonzalez – Wally’s Blues (Rebo Intro Edit) 02. Barnt – Is This What They Were Born For? 03. Slove – Flash (Pachanga Boys Hippie Dance) 04. Wolfgang Voigt – Du Musst Nichts Sagen (Fanfaren Mix) 05. Rebolledo – Windsurf, Sunburn And Dollar 06. Christian S. – Jagos / Sebastien Bouchet – Tempestuous 07. Gebr. Teichmann – Dance And More 08. C.A.R. – Angelina (Manfredas Instrumental) 09. Red Axes – Caminho De Dreyfus (Rebolledo Remix) 10. The Lovesupreme – Pork Chop Express 11. VoxLow – See The Light (Ivan Smagghe Remix) 12. Pachanga Boys – Poem For The Youth 13. Justus Kohncke – Homogen 14. The Twins – You Gotta Twin In The Attic (You Lunatic) 15. Wally Gonzalez – Wally ?s Blues (Rebo Outro Edit)

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , / / Comentar: aqui »

Sexta-feira, 16 Maio, 2014

LUFTH Distanz Und Nahe CD

€ 15,50 € 12,50 CD Oktaf

[audio:http://www.flur.pt/mp3/OKTAFCD008-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/OKTAFCD008-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/OKTAFCD008-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/OKTAFCD008-4.mp3,http://www.flur.pt/mp3/OKTAFCD008-5.mp3]

Uma década de acumulação de sabedoria dub resulta num disco, em 2014, que abre com o título “Democracy Is Dead Like Printed Matter”. É o fim de uma era em cima do fim de uma era. Muito se aprendeu com o génio dub celestial de Vladislav Delay em “Multila”, aplicado livremente, com grande resultado, nesta faixa. No resto do álbum navegamos calmamente entre a década de 90 e o futuro, em ritmo e contra-ritmo, observando com mais detalhe um ou outro aspecto da paisagem que nos cativa. É uma espécie de manifesto cósmico, naturalmente instrospectivo, perto da terra (vejam a capa) enquanto tudo o resto se encontra desfocado. Assim se passa com as 9 faixas no álbum, assentes numa ideia de ritmo e groove que, em torno, produz vapor para a imaginação. Especialmente perfeito nestes dias cinzentos-não cinzentos.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , / / Comentar: aqui »