Quinta-feira, 12 Junho, 2014

KOEN HOLTKAMP Motion: Connected Works 2CD

€ 21,50 € 16,95 2CD Thrill Jockey

[audio:http://www.flur.pt/mp3/THRILL362LP-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/THRILL362LP-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/THRILL362LP-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/THRILL362LP-4.mp3]

O que é “Motion : Connected Works”? Expliquemos então o que tem dentro: os quatro temas de “Motion” (que teve edição singular na Thrill Jockey, agora mesmo: é o novo álbum de Koen Holtkamp), três temas de “Liquid Light Forms” (editado na Barge em 2013), dois temas de “Gravity/Bees” (LP na Thrill Jockey em 2010) e dois temas de “Make Haste / Free Birds” (um LP saído em 2008 na Room Forever). Ou seja, uma compilação sumarenta para quem tem por norma evitar o vinil, mesmo sabendo que perde alguma da melhor música que se faz. Mas, como não se pode ouvir tudo o que existe – mesmo que achemos que só uma ínfima parte interessa ouvir -, aceitemos o que a vida nos dá. E a vida, que aqui se chama Thrill Jockey, deu-nos um duplo CD que recupera algum tempo perdido: quatro fatias de música do colega de Brendon Anderegg nos Mountains. A música nova – “Motion” – é gloriosa, como uma cascata de puro delírio synth analógico, cheio de dinâmicas e desejo de nos hipnotizar. “Endlessness”, que termina “Motion”, é um festival de dimensões cósmicas, ou não tivesse 21 minutos de voo planante perfeito. Os outros discos? São vibrações sonoras que ora procuram a negritude da música ambiental em versão opaca como dão golpes de sol radioso sobre a electrónica (analógica e digital) contemporânea. Absolutamente matadora, esta união de 4 discos de alguém que merece ter tanto sucesso quanto tem com os seus excelsos Mountains.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , / / Comentar: aqui »

Quarta-feira, 11 Junho, 2014

V/A Funny Old Shit – A Trunk Records Sampler – Vol. I CD

€ 4,95 CD Trunk

[audio:http://www.flur.pt/mp3/JBH052CD-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/JBH052CD-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/JBH052CD-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/JBH052CD-4.mp3,http://www.flur.pt/mp3/JBH052CD-5.mp3]

Eis-nos de volta à Trunk, ao fabuloso trabalho de Jonny Trunk, certamente um dos mais originais diggers e recuperadores de música esquecida. Vale a pena ouvir tudo o que ele edita na sua Trunk. A sério. Mesmo aquilo que não queiram ter na vossa casa. A escolha ultrapassa qualquer metodologia a que estejam habituados neste tipo de editoras. Uma das características do seu diggin’ é o humor, e por isso esta compilação se chama “Funny Old Shit” – volume 1, para nos deixar de água na boca para uma continuação. Explica Jonny Trunk que o nome vem justamente da sua explicação quando lhe perguntam que tipo de música edita. Em inglês isto percebe-se melhor, porque esta classificação não é depreciativa, bem pelo contrário. Alguma desta música é mesmo… ‘the shit’. Há calipso, com o grande Bernard Cribbins, mas também Pierre Schaeffer, Glenn Gould, Robert Mitchum, Sain-Saëns e uma trupe de nomes menos conhecidos com música ainda mais desconhecida. Jonny diz que fez a compilação em 5 minutos. Parece fácil porque para ele é fácil. Ele sabe o que está a fazer e esta é alguma da sua música preferida. Partilhar isto connosco, num disco tão barato, é ser amigo a dobrar. Mas não julguem esta música pelo título e pelo design (é também ‘shitty’): é uma compilação incrível e a não perder. Deslumbrem os vossos amigos.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

1. Bernard Cribbins – Gossip Calypso 2. Lasry Baschet – Rapsodie De Budapest 3. Sergio Mihanovic – Waltz In 16mm 4. Guy Warren Of Ghana with Red Garland – The High Life 5. The Jellies – Jive Baby On A Saturday Night (Radio Edit) 6. Ray Cathode (Radiophonic Workshop) – Waltz In Orbit 7. Camille Saint-Saëns, Ogden Nash, Noel Coward – Aquarium 8. Leoni Anderson – Rats In My Room 9. The Double Six Of Paris – Naima 10. Terry Dwyer – Material 1 Bubbles 11. Alain Romans – How Is The Weather In Paris 12. Glenn Gould – Goldberg Variations BWV 988 I3. Aria 14. Pierre Henry, Pierre Schaeffer – Classique: Bidule Et Un 15. Robert Mitchum – Tic Tic Tic 16. John Addison – Big Ship Sails On The Alley-Alley-O from the film A Taste Of Honey 17 Yusef Lateef – Love Theme From Spartacus

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , / / Comentar: aqui »

Quarta-feira, 11 Junho, 2014

OREN AMBARCHI, STEPHEN O’MALLEY, RANDALL DUNN Shade Themes From Kairos 2LP

€ 23,50 € 21,50 2LP Drag City

[audio:http://www.flur.pt/mp3/DC586-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/DC586-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/DC586-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/DC586-4.mp3,http://www.flur.pt/mp3/DC586-5.mp3]

“Kairos” começa por ser uma curta-metragem do belga Alexis Destoop, onde os tempos pós-apocalípticos instauram uma nova ordem social. Nada de novo, não é? Não conhecemos o filme, de 2012, mas conhecemos agora a banda sonora que parece bem apropriada para as imagens que desconhecemos. Foi em 2009 que Oren Ambarchi e Stephen O’Malley se juntaram ao realizador para escreverem os temas, escolhendo de imediato Randall Dunn para guiar tudo para o sítio certo. O triângulo funcionou tão bem que as competências técnicas de Dunn passaram a ser determinantes para o sucesso desta obra. Quando terminaram as gravações, os músicos perceberam que tinham criado algo bem mais poderoso que a banda sonora, levando-os a prosseguir a exploração pelo desconhecido. Drones, tempestades eléctricas, rituais poderosos, tudo dentro de um vórtice tumultuoso de simbolismos e paisagens indescritíveis. Também por isso o que vemos com os olhos é monumental: um pesadíssimo duplo LP, à antiga, cartonado, com uma ilustração – de Denis Rostromitin – que amedronta. Eles têm o poder.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , / / Comentar: aqui »

Quarta-feira, 11 Junho, 2014

LEYLAND KIRBY presents V/VM The Death Of Rave (A Partial Flashback) CD / LP

€ 12,95 CD History Always Favours The Winners

€ 21,50 LP History Always Favours The Winners

[audio:http://www.flur.pt/mp3/HAFTW015CD-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/HAFTW015CD-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/HAFTW015CD-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/HAFTW015CD-4.mp3,http://www.flur.pt/mp3/HAFTW015CD-5.mp3]

É irónico que Leyland Kirby tenha ficado algo de fora quando se celebrou a Death Of Rave, seja pela carta lançada pela editora subsidiada pela Boomkat ou pelos discos de Lee Gamble e todos os outros que lhe seguiram e tentaram copiar (mesmo que fosse só na filosofia). Kirby esteve lá antes, até foi ele que cunhou o nome, numa altura em que estava desencantado com a música de dança e, principalmente, com os palcos de dança e resolveu iniciar uma série com temas rave absolutamente descontruídos à maneira de Kirby. Ao todo foram 204 faixas que colocou cá fora, neste “A Partial Flashback” cabem apenas oito, que abraçam e sintetizam o conceito e nos poupam a horas de um manifesto que a certo momento foi excessivo, mesmo sabendo que Kirby sempre viveu de excessos, manias e de anti-heroísmos justificados. “The Death Of Rave” não é uma expressão máxima desses sentimentos, mas é o possível “The Disintegration Loops” para um britânico alcoólico que se divertiu nos tempos áureos das raves e que viu depois a sua decadência. E o que é sublime nestas oito faixas escolhidas é que não há qualquer decadência, cada uma é uma espécie de eterna luz ao fundo do túnel, um marcador de esperança que nos mostra uma das fases mais luminosas de Kirby (que depois editaria o maravilhoso tratado que é “Sadly, The Future Is No Longer What It Was”). Brilhante.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , / / Comentar: aqui »

Quarta-feira, 11 Junho, 2014

LEYLAND KIRBY Intrigue & Stuff 4 LP

€ 15,50 LP (vinil transparente) History Always Favours The Winners

[audio:http://www.flur.pt/mp3/HAFTW014LP-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/HAFTW014LP-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/HAFTW014LP-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/HAFTW014LP-4.mp3,http://www.flur.pt/mp3/HAFTW014LP-5.mp3]

Há uns anos o primeiro volume de “Intrigue & Stuff” quebrou o silêncio de Leyland Kirby e assinalou um período – sensivelmente dois anos – em que Kirby editou regularmente, seja como Kirby ou Caretaker. Do terceiro ao quarto volume houve um hiato tão grande como o silêncio de Kirby até ao primeiro volume desta série, e, ao que parece, é também um disco que se faz acompanhar por uma outra edição (“The Death Of Rave”) do autor e que colocam um ponto e vírgula na carreira de Kirby. Existirá um período de silêncio. Não será curto, nem longo, mas será o suficiente para se notar a sua ausência, porque Kirby tem feito, como poucos, um retrato constante da música electrónica contemporânea. A série “Intrigue & Stuff” tem servido de canal para editar as suas coisas que não têm lugar, não há propriamente uma narrativa contínua nos discos, nem tampouco em cada disco, e, se ela existe, estará contida na estranheza destes temas, algures entre o haunted ballroom de Caretaker e um funk ressacado. Este quarto volume não é excepção e, tal como os outros, não apontam nem um presente nem um caminho para o futuro do músico. São apontamentos, como sempre os deixou, que têm de entrar no nosso imaginário.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , / / Comentar: aqui »

Quarta-feira, 11 Junho, 2014

LEYLAND KIRBY Intrigue & Stuff 3 LP

€ 15,50 LP (vinil transparente) History Always Favours The Winners

[audio:http://www.flur.pt/mp3/HAFTW012LP-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/HAFTW012LP-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/HAFTW012LP-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/HAFTW012LP-4.mp3,http://www.flur.pt/mp3/HAFTW012LP-5.mp3]

Quatro volumes de Intrigue & Stuff (pack fica a 55.95)
Encerrado mais um capítulo das odisseias de Leyland Kirby, optou-se – e bem -, como é tradição, por reeditar os três primeiros volumes de “Intrigue & Stuff”, unicamente em vinil transparente. Esta série é um corpo estranho no habitual Kirby, é claramente um campo de testes para o músico celebrar algumas coisas que não teriam lugar numa história mais longa. Cada faixa é, por assim dizer, uma short story, algo com um princípio e fim e que nos mostra algo completamente diferente do que veio antes e do que virá a seguir. Há uma certa magia nisto, uma espécie de mistério que se mantém até quando se revisita os álbuns e que se foi tornando ainda maior à medida que os volumes foram saindo. Não é uma história como todas as outras, mas é uma história. E há que admirar a frontalidade e exposição de Kirby por causa disso. Até porque há aqui autênticas pérolas.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , / / Comentar: aqui »

Quarta-feira, 11 Junho, 2014

LEYLAND KIRBY Intrigue & Stuff 2 LP

€ 15,50 LP (vinil transparente) History Always Favours The Winners

[audio:http://www.flur.pt/mp3/HAFTW011LP-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/HAFTW011LP-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/HAFTW011LP-3.mp3]

Quatro volumes de Intrigue & Stuff (pack fica a 55.95)
Encerrado mais um capítulo das odisseias de Leyland Kirby, optou-se – e bem -, como é tradição, por reeditar os três primeiros volumes de “Intrigue & Stuff”, unicamente em vinil transparente. Esta série é um corpo estranho no habitual Kirby, é claramente um campo de testes para o músico celebrar algumas coisas que não teriam lugar numa história mais longa. Cada faixa é, por assim dizer, uma short story, algo com um princípio e fim e que nos mostra algo completamente diferente do que veio antes e do que virá a seguir. Há uma certa magia nisto, uma espécie de mistério que se mantém até quando se revisita os álbuns e que se foi tornando ainda maior à medida que os volumes foram saindo. Não é uma história como todas as outras, mas é uma história. E há que admirar a frontalidade e exposição de Kirby por causa disso. Até porque há aqui autênticas pérolas.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , / / Comentar: aqui »

Quarta-feira, 11 Junho, 2014

LEYLAND KIRBY Intrigue & Stuff 1 LP

€ 15,50 LP (vinil transparente) History Always Favours The Winners

[audio:http://www.flur.pt/mp3/HAFTW009LP-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/HAFTW009LP-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/HAFTW009LP-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/HAFTW009LP-4.mp3,http://www.flur.pt/mp3/HAFTW009LP-5.mp3]

Quatro volumes de Intrigue & Stuff (pack fica a 55.95)
Encerrado mais um capítulo das odisseias de Leyland Kirby, optou-se – e bem -, como é tradição, por reeditar os três primeiros volumes de “Intrigue & Stuff”, unicamente em vinil transparente. Esta série é um corpo estranho no habitual Kirby, é claramente um campo de testes para o músico celebrar algumas coisas que não teriam lugar numa história mais longa. Cada faixa é, por assim dizer, uma short story, algo com um princípio e fim e que nos mostra algo completamente diferente do que veio antes e do que virá a seguir. Há uma certa magia nisto, uma espécie de mistério que se mantém até quando se revisita os álbuns e que se foi tornando ainda maior à medida que os volumes foram saindo. Não é uma história como todas as outras, mas é uma história. E há que admirar a frontalidade e exposição de Kirby por causa disso. Até porque há aqui autênticas pérolas.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , / / Comentar: aqui »

Quarta-feira, 11 Junho, 2014

POWELL Club Music 12″

€ 12,95 12″ Diagonal

[audio:http://www.flur.pt/mp3/DIAG009-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/DIAG009-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/DIAG009-3.mp3]

Faster, stronger. Às vezes continuar a fazer o mesmo é sinal de aperfeiçoamento, mesmo na vertigem da novidade e da renovação, ditas “essenciais” na cultura de consumo – a todos os níveis – da música de dança e não só. Mas cabeças esgotam ideias facilmente e às vezes é mesmo melhor ficarmos naquilo que somos bons. Powell, desde que surgiu em 2012, ainda não deu um passo em falso. Tem-se mantido fiel a raízes pós-punk e a um lado primário dos Suicide virados para a pista de dança. O seu maxi sem título na The Death Of Rave é um dos trabalhos mais bem conseguidos – na totalidade – que ouvimos no ano passado e apesar de “Fizz” ter ficado um bocado aquém, tudo volta a ficar lá em cima com este “Club Music”. A coisa estranha de “Club Music” é que não é nada de verdadeiramente novo, parece uma recapitulação das ideias do maxi da The Death Of Rave, revestidas com mais conhecimento, uma maior depuração do som, maior atenção ao detalhe e um afunilar intenso de energia. Em parte é como se tivéssemos multiplicado a qualidade desse maxi para qualquer coisa que vai além da nossa compreensão e que, apesar desse lado refinado, se mantém punk. É que nesta atitude, vindo de alguém novo, de uma geração que tem sempre a necessidade de saltar de espaços em espaços, há um grande fuck you.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , , , / / Comentar: aqui »

Sexta-feira, 6 Junho, 2014

V/A Hyperdub 10.1 2CD

€ 17,50 € 14,50 2CD Hyperdub

[audio:http://www.flur.pt/mp3/HDBCD025-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/HDBCD025-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/HDBCD025-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/HDBCD025-4.mp3,http://www.flur.pt/mp3/HDBCD025-5.mp3]

Primeiro volume de uma série de quatro para resumir (talvez não seja bem o termo certo, dada a extensão do projecto) uma década de ideias que, se de início partiram da fervilhante e outro-mundista cena dubstep, depressa passaram a definir novas correntes e, sobretudo, uma ideia muito concreta do que é trabalhar no presente com a preocupação em moldar o futuro. Fronteiras esbatidas num conceito exploratório que revolve a terra bem no underground e também mexe com a ciência pop do séc. XXI. Quem segue a editora não precisa de nada acrescentado à música, procuramos apenas dar um pequeno empurrão a quem não está familiarizado para que possa, ainda bem a tempo, inteirar-se de alguns dos sons mais relevantes que a música popular produziu já neste século.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

CD1
01. DVA – Mad Hatter 02. Kyle Hall – Girl U So Strong 03. Mala – Expected 04. Kuedo – Mtzpn 05. Kode9 – Xingfu Lu (Helix Remix) 06. Morgan Zarate – Kaytsu 07. Flowdan – Ambush (produced by Footsie) 08. Taso & Djunya – Only The Strong Will Survive 09. DJ Spinn – All My Teklife 10. DJ Taye – Get Em Up 11. DJ Earl – I’m Gonna Get You 12. Heavee – Icemaster 13. DJ Rashad & Gant-Man – Acid Life 14. DJ Earl – Bombaklot ft Rashad & Taye 15. Kode9 & The Spaceape – Chasing A Beast 16. Quarta 330 – Hanabi

CD2
01. Burial – Spaceape ft Spaceape 02. Cooly G – It’s Serious ft Karizma 03. Champion – Bowsers Castle 04. DVA – Natty 05. Funkystepz – Hurricane Riddim 06. Ill Blu – Clapper 07. Walton – Aggy 08. Ikonika – Idiot 09. Kode9 & The Spaceape – Am I 10. Morgan Zarate – Hookid 11. Mark Pritchard – Wind It Up ft Om’mas Keith 12. Terror Danjah – Dark Crawler ft Riko 13. DOK – East Coast 14. Terror Danjah – Bruzin VIP 15. LV – Sebenza ft Okmalumkoolkat 16. Kode9 – Xingfu Lu 17. DJ Rashad – Let It Go

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , / / Comentar: aqui »

Quinta-feira, 5 Junho, 2014

TIAGO EP 3 12″

€ 9,95 12″ Interzona 13

[audio:http://www.flur.pt/mp3/INZA1303-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/INZA1303-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/INZA1303-3.mp3]

Tiago nunca mais desapareceu do radar desde… há tanto tempo :) Terceiro disco na sua Interzona 13, sólido sólido material de pista de dança, manipulando os sentidos e o som como se estivessemos a escutar um excerto de um set seu e não uma mera produção em estúdio. “Primeira Visão” corre a ritmo house, sobe aos céus e mostra como é; “Segunda Visão” tem correcções de pitch “ao vivo”, explosões disco, breaks incríveis e ciência moderna na mistura; “Cruzar Facas” acrescenta peso no kick, equilibrado na ambiência, é uma manobra mais sintética do que qualquer uma das outras faixas, termina em tom aguerrido um maxi que acrescenta ainda mais valor a um corpo de trabalho que nos habituámos a admirar. Naturalmente.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , / / Comentar: aqui »

Quinta-feira, 5 Junho, 2014

RAPHAEL MUNNINGS Nassau Funky 2×7″

€ 14,95 2×7″ Athens Of The North

[audio:http://www.flur.pt/mp3/ATH002-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/ATH002-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/ATH002-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/ATH002-4.mp3]

Bahamas, Nassau, local de passagem e produção de muita música importante, sobretudo nas décadas de 70 e 80 – os estúdios Compass Point foram fundados por Chris Blackwell (Island Records) em 1977. Beginning Of The End eram locais e assinaram o hit “Funky Nassau” em 1971. Raphael Munnings era um dos três irmãos que compunham a banda (havia ainda um quarto elemento) e, a partir de 72, editou em seu nome uma série de singles, começando com “Taking You Higher” e “Loneliness”. O som, talvez especialmente em “Loneliness”, transporta uma certa ideia de pop dos 60s (e até mais do que um pouco de Rodriguez); “Opportunity Knockin” liga uma vocalização limpa com toda a aspereza deep funk; “Sleep On, Dream On” corre com vitalidade na dupla via pop/funk e “Opportunity Knocking” abre ainda mais os braços, é solto, extrovertido e o sopro dos metais coloca a canção mais nos trópicos do que qualquer uma das outras. Quando esta música é reeditada, já se sabe que os originais trocam de mãos a preços proibitivos. Athens Of The North, como outras editoras, faz-nos assim felizes.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , / / Comentar: aqui »

Quinta-feira, 5 Junho, 2014

KYLE HALL Girl U So Strong / Take Me Away 12″

€ 9,50 € 8,50 12″ Hyperdub

[audio:http://www.flur.pt/mp3/HDB084-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/HDB084-2.mp3]

Segundo maxi de Kyle Hall na Hyperdub, um novo objecto estranho que mistura de forma fluída a ambiência de Detroit, electro, footwork e só o suficiente de UK Bass para pertencer à família. Génio sempre em acção, mostra sobretudo em “Take Me Away” como sabe trabalhar harmonia e texturas em contextos deslocados de normas apertadas. Esta é a sua direcção, camada em topo de camada, apresentando um manifesto de ritmo quebrado que não é house nem techno mas assimila todas essas raízes para chegar sempre a uma assinatura própria. Muita história condensada nestas duas faixas que projectam ainda mais no futuro a expectativa do que será possível ainda sair da imaginação de Kyle Hall.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , / / Comentar: aqui »

Quinta-feira, 5 Junho, 2014

V/A Of Factory New York CD / 2LP

€ 14,50 € 12,50 CD Factory Benelux

€ 24,50 2LP Factory Benelux

[audio:http://www.flur.pt/mp3/FBN55CD-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/FBN55CD-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/FBN55CD-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/FBN55CD-4.mp3,http://www.flur.pt/mp3/FBN55CD-5.mp3]

Já com a operação Benelux a funcionar, a Factory abre um ramo norte-americano em 1980, inaugurado com “Unknown Pleasures” dos Joy Division. A fé de Tony Wilson fazia-o antever que Joy Division, A Certain Ratio e Vini Reilly iriam um dia ser regulares de Beverly Hills, fruto do sucesso da sua música. O dinheiro realizado come sta compilação reverte 100% para tratamentos médicos de Michael Shamberg, responsável pelo escritório da Factory em Nova Iorque, todos os artistas cederam gratuitamente os direitos da música e o resultado, organizado em CD e LP duplo, junta clássicos europeus (ACR, New Order, Cabaret Voltaire, etc.) com coisas quentes geradas na América: Konk, Thick Pigeon, Arthur Baker ou Ike Yard. Esta união transatlântica da Factory é perfeitamente representada por um nome que está ausente do disco: ESG, a banda que Tony Wilson assinou para um single depois da visita a Nova Iorque no início de 1980. História.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Tracklist CD:
1. A Certain Ratio Do the Du 2. Quando Quango Love Tempo 3. Konk Baby Dee 4. 52nd Street Cool As Ice 5. Cabaret Voltaire Yashar 6. New Order Your Silent Face 7. Section 25 Looking From A Hilltop 8. Streetlife Act On Instinct 9. Marcel King Reach For Love 10. Thick Pigeon Subway 11. Ike Yard Kino 12. Arthur Baker Come On 13. Anna Domino Summer

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , / / Comentar: aqui »

Quarta-feira, 21 Maio, 2014

KOEN HOLTKAMP Motion LP

€ 18,50 € 14,50 LP Thrill Jockey

[audio:http://www.flur.pt/mp3/THRILL362LP-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/THRILL362LP-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/THRILL362LP-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/THRILL362LP-4.mp3]

Texto refere-se à edição 2CD (ver link em baixo)

O que é “Motion : Connected Works”? Expliquemos então o que tem dentro: os quatro temas de “Motion” (que teve edição singular na Thrill Jockey, agora mesmo: é o novo álbum de Koen Holtkamp), três temas de “Liquid Light Forms” (editado na Barge em 2013), dois temas de “Gravity/Bees” (LP na Thrill Jockey em 2010) e dois temas de “Make Haste / Free Birds” (um LP saído em 2008 na Room Forever). Ou seja, uma compilação sumarenta para quem tem por norma evitar o vinil, mesmo sabendo que perde alguma da melhor música que se faz. Mas, como não se pode ouvir tudo o que existe – mesmo que achemos que só uma ínfima parte interessa ouvir -, aceitemos o que a vida nos dá. E a vida, que aqui se chama Thrill Jockey, deu-nos um duplo CD que recupera algum tempo perdido: quatro fatias de música do colega de Brendon Anderegg nos Mountains. A música nova – “Motion” – é gloriosa, como uma cascata de puro delírio synth analógico, cheio de dinâmicas e desejo de nos hipnotizar. “Endlessness”, que termina “Motion”, é um festival de dimensões cósmicas, ou não tivesse 21 minutos de voo planante perfeito. Os outros discos? São vibrações sonoras que ora procuram a negritude da música ambiental em versão opaca como dão golpes de sol radioso sobre a electrónica (analógica e digital) contemporânea. Absolutamente matadora, esta união de 4 discos de alguém que merece ter tanto sucesso quanto tem com os seus excelsos Mountains.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , / / Comentar: aqui »