Quinta-feira, 19 Junho, 2014

JOANA GAMA & LUÍS FERNANDES Quest CD

€ 13,95 € 9,95 CD Shhpuma

[audio:http://www.flur.pt/mp3/SHH011CD-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/SHH011CD-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/SHH011CD-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/SHH011CD-4.mp3,http://www.flur.pt/mp3/SHH011CD-5.mp3]

A primeira reacção é acharmos que este confronto é moderno, progressista, de ruptura, mas “Quest” apenas reformula o que, por exemplo, já Cage e Tudor tentaram há muito: piano e electrónica. É nesta pesadíssima herança – que no caso deles fará mais sentido que a mera referência histórica – que assentam os princípios desta dupla, encarregue de mostrarem o que tão raro se mostra por cá: electrónica ágil e inteligente em manipulação de subtis composições contemporâneas de piano. Na verdade, o que nos conquista é mesmo este equilíbrio, quase perfeito, entre os dois músicos. Quase se sente que estiveram com igual respeito por esta aventura, avançando com passos seguros e bem dados, sem nunca entrarem por nada que não soubessem descrever-nos. Há momentos lindíssimos, quase oníricos, de suspensão sonora, que soam a clássicos; há alturas em que há um gosto pelo arrojo em explorar os limites dos seus instrumentos, mesmo que isso sacrifique a paz conquistada noutros temas; e ainda há música que transpira intuição, como se navegássemos sem visão. Eles confessam que foi tudo (surpreendentemente) fácil de compor e isso prova que “Quest” é menos a aventura do que sugerem e mais um passeio que também nos convoca. Um bonito e raro passeio por estas paisagens.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , / / Comentar: aqui »

Quinta-feira, 19 Junho, 2014

BENEATH Vobes EP 12″

€ 14,50 12″ PAN

[audio:http://www.flur.pt/mp3/PAN51-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/PAN51-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/PAN51-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/PAN51-4.mp3]

“Vobes” é um disco de tendência e um disco contra a tendência ou a filosofia da Pan. Está bastante centrado no seu tempo e na sua essência pouco tem que faça dele um disco Pan. Mas o que resulta é como se pega nestes sons de UK Bass / Techno com alguma fantasia e se dá o tratamento Pan (masterizado por Rashad Becker) e tudo parte para uma outra dimensão. Os graves não têm unicamente uma dimensão de corpo, funcionam como uma voz extra que cria uma espacialidade única dentro da música. Às tantas – e não sabemos se é do calor – sentimo-nos zonzos pela confusão espacial que cria, quase como se Beneath fizesse dos temas de “Vobes” uma máquina de teletransporte. Não é um som único, mas o trabalho no som é realmente magistral e vale a pena ouvi-lo sem pensar nas coisas óbvias. A sério.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , , / / Comentar: aqui »

Quinta-feira, 19 Junho, 2014

PACO SALA Put Your Hands On Me LP

€ 17,95 LP Digitalis

[audio:http://www.flur.pt/mp3/DIGIV065-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/DIGIV065-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/DIGIV065-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/DIGIV065-4.mp3,http://www.flur.pt/mp3/DIGIV065-5.mp3]

“Ro-Me-Ro” foi disco injustamente pouco ouvido. Algures no campo da pop aquilo faz sentido, ainda mais numa altura em que os beats e o R & B tomam conta de uma cultura e de um público que vive mais à custa da música que não faz do que daquela que é realmente nova. “Put Your Hands On Me” continua essa registo, uma versão mais transparente e acessível de um portal que os Hype Williams abriram e completamente em paralelo com o trabalho actual de Inga Copeland. E, tal como os Hype Williams, é música mais de ambientes do que propriamente focada na imperialidade dos beats ou de uma ditadura da melodia, entrando nalguns óptimos momentos freeform (como o tema título) e que os colocam na linha da frente do catálogo da Digitalis. Talvez não seja muito dizer isso em 2014, mas ainda há pérolas por aqui.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , / / Comentar: aqui »

Quarta-feira, 18 Junho, 2014

SUDDEN INFANT What Am I Doing Here / TCS (Taipei Version) 7″

€ 6,95 7″ Gang Of Ducks

[audio:http://www.flur.pt/mp3/GODREC005V-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/GODREC005V-2.mp3]

Créditos sólidos na cena industrial desde o alvor dos anos 90. A pergunta existencial primordial, “What am i doing here?”, raramente tem resposta, gera ainda outras perguntas ou um mantra de si própria. Neste single, a voz distorcida, as perguntas desesperadas (“Why am i alone?!”), são acompanhadas por gargalhadas e uma pulsação sintética que mantém sempre a música em regime de groove sem nunca ter de recorrer a tácticas de choque comuns no industrial mais old-school. “TCS” já soa mais clássico, com percussão em fundo a fazer lembrar algumas jams de Test department e um muto de ruído na frente que parece saído directamente de 1990, ocasionalmente uma sugestão de Neubauten primitivos com um upgrade cibernético. Bastante clássico, sempre excitante. Vinil 7″ selado em vácuo dentro de embalagem de plástico. Violem para ouvir.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , / / Comentar: aqui »

Quarta-feira, 18 Junho, 2014

JON HASSELL City Works Of Fiction 3CD / 2LP

€ 20,50 3CD (Deluxe) All Saints

€ 21,50 2LP (download code) All Saints

[audio:http://www.flur.pt/mp3/WAST008CD-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/WAST008CD-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/WAST008CD-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/WAST008CD-4.mp3,http://www.flur.pt/mp3/WAST008CD-5.mp3]

Haja dinheiro! E quem o tem, claro, é a Warp. São estes senhores que agora tomam conta da velhinha All Saints que andava aos caídos, sem grande fama, sem nenhum proveito, e com muita gente a suspirar pelos discos que foram sendo editados desde “Between Tides” de Roger Eno, a referência número 1, em 1992. Por isso, foi com natural alegria que esperámos que a sorte chegasse até Jon Hassell e este “City”, que tal como tantos discos do mestre é uma complicação para lhe meter a mão. Portanto, vamos lá endireitar a História, fazendo justiça, porque a música que hoje nos chega é, apesar dos 24 anos de distância, tão eloquente como era à sua data. E isto apesar deste ser um álbum claramente localizado em 90 (foi reeditado pela All Saints dois anos depois), emergindo o seu quarto-mundismo numa espécie de funk modernista, recuperando algum futurismo mal compreendido de Miles Davis. Mas é ainda o tribalismo – sintético, mas de resultados carnais infligidos em “Flash Of The Spirit”, em 1988 – que deslumbra nesta incursão pela selva que ora é húmida, ora é urbana. Talvez “Dressing For Pleasure” seja a obra que melhor agarrou o seu presente, mas poucos discos de Hassell fazem a ponte tão perfeita entre o seu passado terceiro mundista e uma ideia de futuro do jazz. E como estas coisas são para celebrar, e havendo dinheiro, eis uma edição luxuosa – e nada cara! – que até obriga os menos fãs a duplicar “City” lá por casa: disco dois dá-nos “The Living City”, uma gravação ao vivo em Setembro de 1989, e “Psychogeography”, uma colecção generosa de temas – 18! – que ficaram de fora no final cut, mais algumas remisturas e algumas prendas. Obra-prima, como quase toda a discografia de Jon Hassell. Aqui, imperdível, por vir ainda com mais música.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , / / Comentar: aqui »

Quinta-feira, 12 Junho, 2014

DELROY EDWARDS 4 Club Use Only – Remastered 2014 12″

€ 9,50 12″ L.I.E.S.

[audio:http://www.flur.pt/mp3/LIES015-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/LIES015-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/LIES015-3.mp3]

Este foi um dos maxis definidores da L.I.E.S. e do poder de sedução que a editora (ainda) exerce. Em 2012 desapareceu demasiado rapidamente, mas agora regressa, com capa, remasterizado, em 2014. Foi uma operação Record Store Day e conseguimos alguns exemplares. Delroy Edwards em modo acessível (ele tem vindo progressivamente a sujar o seu som), três faixas house perfeitamente definidas pelo título da última delas: “love Goes On & On”. Podemos imaginar Larry Heard, os 80s a passar para os 90s, um armazém mas também um espaço ao ar livre, banhado em Sol, não apenas a sugestão “4 Club Use Only” ditada pelo título do EP. Há maior abrangência de cenário nesta produção house com alma, bonita e sentida, longe de extremos alienantes. Delroy, aqui, parece querer juntar toda a gente.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , / / Comentar: aqui »

Quinta-feira, 12 Junho, 2014

PROTECT-U Free USA 2LP

€ 21,50 2LP Future Times

[audio:http://www.flur.pt/mp3/FT022-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/FT022-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/FT022-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/FT022-4.mp3,http://www.flur.pt/mp3/FT022-5.mp3]

As origens em punk rock e na cena indie norte-americana não revelam, de todo, a agenda Protect-U, um dos nomes fundamentais da vaga Future Times, com Maxmillion Dunbar, Beautiful Swimmers e Rhythm Based Lovers. “Free USA” é o primeiro álbum, representa na perfeição o som Future Times, misto de house, pop baleárica, forte brilho dos 80s e sempre uma opção melódica para fazer diferença. O som aparece-nos pouco polido, cheio de ângulos que lhe dão carácter e ajudam no enriquecimento da construção narrativa saudável que cada um de nós elabora quando ouve música mais complexa (diferente de “difícil”). Por vezes parece existir um organismo gerador deste som, algo que é independente dos músicos, tem certamente mais a ver com as máquinas utilizadas, as quais comunicam através dos músicos. Nada de esotérico, aqui, a menos que desejemos criar uma fantasia. Este álbum facilita o processo. Música honesta e acolhedora.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , / / Comentar: aqui »

Quinta-feira, 29 Maio, 2014

SWANS To Be Kind 2CD / 2CD + DVD / 3LP

€ 16,50 2CD Mute / Young God

€ 21,50 2CD + DVD Mute / Young God

€ 31,95 3LP + MP3 (gatefold) Mute / Young God

[audio:http://www.flur.pt/mp3/CDSTUMM364-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/CDSTUMM364-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/CDSTUMM364-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/CDSTUMM364-4.mp3,http://www.flur.pt/mp3/CDSTUMM364-5.mp3]

Nesta altura, poucos adjectivos já sobram para “To Be Kind”. Escrever estas linhas parece-nos redundante por uma grande variedade de motivos. A principal talvez seja a que já todos os adeptos de Swans sabem o valor de mercado desta versão 2010-2020 do projecto de Michael Gira. Depois de um acordar violento, estremunhado e arrojado com “My Father Will Guide Me Up A Rope To The Sky”, em 2010, a edição do incrível “The Seer” há dois anos confirmou a ressuscitação e o novo poder de fogo de uma banda que parecia recrutada como os heróis de “Watchmen”. Tudo o que era preciso dos antigos Swans parecia sobreviver com a inventividade e novidade necessárias para nos convencer que merecem um lugar enorme de destaque neste século também. Tal como “The Seer”, também “To Be Kind” não tem pressa e move-se como um felino sedento por sangue, elegante e mortífero. São dois discos porque seria estranho serem três, mas este Michael Gira, com estes jogadores, parece preparado para toda e qualquer batalha. Estes Swans são uma tropa de combate mas também são uma orquestra que nos pára o relógio. O que dizer mais de “To Be Kind”? Ouçam-no já. Os Swans voltam a dar-nos um dos melhores álbuns do ano. Absolutamente a não perder: é só escolherem o formato.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , / / Comentar: aqui »

Quinta-feira, 29 Maio, 2014

BEN FROST Aurora CD

€ 13,95 CD Bedroom Community / Mute

€ 24,95 LP+MP3 (LTD, gatefold, yellow vinyl) Bedroom Community

[audio:http://www.flur.pt/mp3/CDSTUMM368-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/CDSTUMM368-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/CDSTUMM368-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/CDSTUMM368-4.mp3,http://www.flur.pt/mp3/CDSTUMM368-5.mp3]

Andámos anos a repetir que “By The Throat” era um dos grandes discos do ano, do ano passado, dos últimos anos, e já passou meia década desde esse portento de álbum. Foi com ele que Ben Frost meteu o seu nome lá em cima, num local inacessível para muitos. O que aconteceu depois disso resume-se a várias voltas ao mundo para concertos, uma dedicatória a Tarkovsky, bandas sonoras para cinema e dança, uma ópera, e um ano em que, graças à Rolex, ficou aluno e amigo de Brian Eno. De certo modo, está tudo isso aqui dentro de “Aurora” (simplifiquemos a grafia de “A U R O R A”), ao qual se junta, em doses mais generosas, o ADN que tem percorrido os seus outros trabalhos: o rock, na sua vertente demolidora – ou assassina, nas suas presumíveis palavras -, encosta-nos como nunca à parede, mexendo-nos as entranhas se formos agraciados com o sistema de som que isto tudo merece. Como sempre, tanto somos elevados na boca da besta, como recebemos o seu ronronar falsamente inofensivo. O medo invade-nos e paralisa-nos: a missão de Ben Frost está concluída! Gravado com explosões reais entre Tim Hecker, Paul Corley e Thor Harris, este é um estrondo para o qual “By The Throat”, afinal, não nos preparou. Uma força da Natureza!

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , / / Comentar: aqui »

Sexta-feira, 23 Maio, 2014

THE OSMONDS I,I,I / You’re Mine 12″

€ 8,95 12″ Mercury

[audio:http://www.flur.pt/mp3/MK91-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/MK91-2.mp3]

Maxi promocional com duas faixas retiradas do álbum “Steppin’ Out” (1979). “I, I, I” apareceu-nos pela prim eira vez num edit de Quiet Village na compilação “Creature Of The Night” de Radio Slave (2006) e pensámos se seriam os mesmos Osmonds das canções de Natal e dos programas de TV norte-americanos na década de 60. São os mesmos. Em 1979 o mundo era muito diferente, Disco era quase global e muita gente da pop e do rock subiram a bordo para experimentar soluções mais honestas ou menos honestas. maurice Gibb (Bee Gees) produz estas canções, isso dá uma ideia clara do objectivo, mas o que verdadeiramente interessa, claro, é como soa o resultado, e “I, I, I” é incrível. “I, I, I feel the fire and the pain” não faz parte do padrão de letras feel good da cena Disco. A canção estabelece um sentimento soft rock, desenvolve para um momento épico mais negro, tudo sob uma pulsação electrónica discreta mas decisiva. “You’re Mine”, também com uso de cordas, voa em regime Steely Dan, um pouco de Steve Miller Band, um manifesto pop de Verão que atravessa temporadas até percebermos claramente todo o funk que esta música consegue ter.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , / / Comentar: aqui »

Sexta-feira, 23 Maio, 2014

CHARLIE MIKE SIERRA On The Moon LP

€ 13,50 LP (repress 2014) Melba

[audio:http://www.flur.pt/mp3/20309-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/20309-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/20309-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/20309-4.mp3,http://www.flur.pt/mp3/20309-5.mp3]

Aterrar em 1977 não é de todo chocante. Desde há largos anos que as viagens no tempo são possíveis com segurança de regressarmos ao Presente não só intactos como mais enriquecidos no conhecimento. Raymond Jeannot, como outros franceses seus contemporâneos, destilou uma fórmula carismática do que se celebrizou como Space Disco, inconfundível, épico, cinemático, dinâmico. Variações bem apuradas do som “cósmico” de Vangelis e Jean-Michel Jarre, procurando trazer o Espaço para o chão da pista de dança. “On The Moon” percorre o espectro, desde esse chão até à elevação para além das nuvens. Quase automaticamente, imaginamos todo o filme “Intastella 5555″, de Leiji Matsumoto, mas sem a música de Daft Punk. O tom de esperança no futuro surge neste contexto, nesta época, neste som, como hoje em dia não parece ser possível reproduzir. Ingénuo, puro, crente. Talvez Lindstrom tenha conseguido aproximar-se, em anos recentes.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , / / Comentar: aqui »

Terça-feira, 22 Abril, 2014

I:CUBE Cubo Rhythm Trax 12″

€ 10,50 12″ Versatile

[audio:http://www.flur.pt/mp3/VER089-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/VER089-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/VER089-3.mp3]

Seguindo o que tinha ensaiado, de forma mais compacta embora ao longo de mais de 20 faixas, no álbum “M Megamix” de 2012, I:Cube estende a ideia de ferramentas rítmicas a este maxi. Homenagem confessa à série “Jive Rhythm Trax”, cujos discos nomeavam apenas as BPMs de cada faixa, todas sem título e exclusivamente rítmicas, para uso “in the mix”, parafraseando os Indeep. “123 BPM” (com qualquer coisa de James Ruskin e techno inglês dos 90s) e “118 BPM” (com feel de jam de percussão ao vivo) não apenas honram a tradição como acrescentam camadas de complexidade sem que as faixas percam o seu desígnio de ferramenta. “M Megamix” é mais explicitamente invocado no extraordinário edit de Pilooski para um tema incluído nesse álbum: “Makossa Suspens”. Blips e espancamento analógico com resultados favoráveis para o corpo. Se viemois para dançar, que seja através da natureza crua da batida, uma génese da comunicação e o sustento da vida.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , / / Comentar: aqui »

Quarta-feira, 16 Abril, 2014

OMAR S Romancing The Stone 2×12″

€ 18,95 2×12″ FXHE

[audio:http://www.flur.pt/mp3/AOS1975-
1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/AOS1975-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/AOS1975-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/AOS1975-4.mp3]

Referência directa a “Em Busca Da Esmeralda Perdida” (com Michael Douglas e Kathleen Turner), mas tanto quanto se percebe, apenas no título, igual ao original americano: “Romancing The Stone”. Sem outras delongas, Omar-S aumenta o seu espólio de clássicos house deste século. 4 faixas standard na sua produção característica com claps bem definidos, synth e piano (ou a mesma coisa) com groove melancólico, kick gordo, progressão circular. “Frogs” introduz uma linha funky de guitarra enquanto Frogs são personificados por ácido moderado; “Surpass” surge do fundo, claps mais uma vez notórios, piano house mais extrovertida, quase se imagina uma voz no topo a cantar sobre êxtase religioso ou amoroso. Preencham a gosto, as ferramentas estão aqui.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , / / Comentar: aqui »