Quinta-feira, 10 Setembro, 2015

DAWN OF MIDI Dysnomia CD / 2LP

€ 12,50 CD Erased Tapes

€ 22,95 2LP Erased Tapes

[audio:http://www.flur.pt/mp3/ERATP068CD-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/ERATP068CD-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/ERATP068CD-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/ERATP068CD-4.mp3,http://www.flur.pt/mp3/ERATP068CD-5.mp3]

Estamos a escrever sobre um álbum de 2013, vejam bem. “Dysnomia” é uma daqueles discos que nasceram no lado errado da cama, fora de tempo, e depois ficam meses e anos a conquistar as pessoas, devagarinho, até chegar a alguém que não acredita que música assim exista sem que faça um enorme estrondo. Esta justiça tardia tem outros exemplos muito conhecidos, o que prova que de facto há demasiada música por aí mas a que vale a pena chega-nos sempre aos ouvidos. Ou quase sempre. (E que a errada ocupa demasiado espaço à nossa volta.) Portanto: Marrocos, Índia e Paquistão em piano, contrabaixo e bateria, um trio cujas bissectrizes dos seus lados encontram Nova Iorque onde este trio – Amino Belyamani, Aakaash Israni e Qasim Naqvi, respectivamente – luta arduamente por um lugar ao sol. Talvez tenha vindo mascarado de “primeira parte” durante uma digressão esgotada de Nils Frahm pelos Estados Unidos no ano passado: público rendido, crítica rendida e uma reedição na Erased Tapes no saco. Nove temas, em corrente invencível, ritmo galopante e respiração techno, mas feito com alguns dos pressupostos que os Necks ofereceram ao mundo há muito tempo. Há um motor avassalador que parece alimentado por electricidade, mas há muito coração também, e é nesse espaço onde coabitam o melhor desses dois mundos que jaz toda a atração que temos por estes Dawn Of Midi. Não percam esta inebriante surpresa.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , , / / Comentar: aqui »

Quinta-feira, 10 Setembro, 2015

PAKI-VISNADI Imaginary Choreography CD / LP

€ 13,50 CD (2015 reissue) Antinote

€ 14,50 LP (2015 reissue) Antinote

[audio:http://www.flur.pt/mp3/ATN018CD-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/ATN018CD-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/ATN018CD-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/ATN018CD-4.mp3,http://www.flur.pt/mp3/ATN018CD-5.mp3]

Reeditado pela Antinote a partir de uma cassete originalmente produzida em 1984, “Imaginary Choreography” era o tipo de obra que poderia corresponder a algumas coisas gravadas na década de 60 por elementos da BBC radiophonic Workshop para utilização em salas de aula (expressão corporal e dança, sobretudo). Soa também suficientemente pacífico para ser comparado à pop vagarosa e meio celestial de Woo. O som passa fantástico para esta reedição, em termos de qualidade. Podemos sentir o calor sintético da caixa de ritmos, a guitarra discreta, sintetizadores pouco intrusivos, uma ideia de espaço muito alargado, debaixo de céu em vez de interior. São jams íntimas que em nada revelam o facto de terem sido gravadas em Veneza há 30 anos. Imperdível para admiradores da editora Music From Memory e outros sons para adormecer à beira-mar.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , / / Comentar: aqui »

Quinta-feira, 3 Setembro, 2015

DENNIS YOUNG Reel To Real LP

€ 15,50 € 12,95 LP Staubgold

[audio:http://www.flur.pt/mp3/STAUBGOLD137-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/STAUBGOLD137-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/STAUBGOLD137-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/STAUBGOLD137-4.mp3,http://www.flur.pt/mp3/STAUBGOLD137-5.mp3]

As lições de movimento dadas pelos Liquid Liquid na primeira metade da década de 1980 devem-se em parte a um nome: Dennis Young. Tocava marimbas e foi essencial para a percussão da banda se tornar em algo completamente distinto à época e ultra-influente nos anos e décadas que se seguiram e, claro, soarem frescas, viciantes e absolutamente de outro mundo ainda hoje – e possivelmente no futuro. Durante 1982 e 1984 Dennis Young começou, no seu tempo livre, a fazer algumas experiências a solo, registando o que fazia directamente para um gravador de duas pistas (mais tarde passou para um de 4). E o que gravava eram experiências com vários instrumentos, voz e efeitos, mas eram experiências com princípio, meio e fim, tentativas e concretizações de canções que tocavam em qualquer género e sem grande prisão a estilos. É magnífico como existem grandes oscilações nesta selecção de temas dessa altura que a Staubgold reuniu, com material que nos lembra os Liquid Liquid – pelo ADN do ritmo –, canções pop e outras que são viagens ambientais que fazem lembrar os Spacemen 3 antes destes começarem a fazer este género de experiências.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , / / Comentar: aqui »

Quinta-feira, 3 Setembro, 2015

CARTER TUTTI VOID f(x) CD / LP

€ 12,50CD Industrial Records

€ 24,50 LP Industrial Records

Há três anos sacudiu tudo, lançando um ar de espanto pela reabilitação do som de Chris Carter e Cosey Fanni Tutti. Associados a Nikki Colk – ou Nik Void, dos Factory Floor -, “Transverse” era um poderoso elixir da juventude que ajudou a actualizar o techno da dupla ex-TG para além do fenómeno temporário ou da recuperação paralela – que ainda continua – de Chris & Cosey. Nos últimos tempos recomeçaram a ocupar terreno em concertos e fomos percebendo alguns dos contornos e o valor deste novo álbum. “f(x)” recomeça tudo, como uma máquina numa linha de montagem gigante que se recusa a parar, debitando um pulsar terreno que nos estremece enquanto fantasmas de sons tentam criar uma espécie de resistência inconsequente mas importante. Techno industrial, decerto, mas jamais soou assim, de hoje, sem qualquer marca que atire esta música longe do ano em que estamos. Talvez nem seja exactamente verdade, mas se nos largarmos dentro deste vórtice não iremos sair em nenhum momento senão no fim dos 53 minutos dos seus 6 temas. Cavalgante, trucidante, mas sensual como uma óptima máquina oleada e perfeita. A melhor música de Carter e Tutti desde há muito tempo e um perfeito herdeiro de “Transverse”.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , / / Comentar: aqui »

Quinta-feira, 6 Agosto, 2015

DARKSIDE Psychic Live DVD

€ 18,50 DVD Matador

Amanhã, dia 12 de Setembro, faz exactamente um ano que os Darkside deram o seu último concerto. A mensagem que anunciou o fim do duo, umas semanas antes, não foi clara nas suas intenções e despediram-se dizendo “por agora”. Não convém dizer nunca, claro. Olhando para trás vemos um outro lado de Nicolas Jaar, algo surpreendente tendo em conta o seu álbum platinado – não há semana que não vendamos um “Space Is Only Noise”, espantem-se! Darkside – escrito em maiúsculas – existiu durante muito tempo como projecto até, finalmente, em 2013, “Psychic” imprimir o seu nome na indústria. A 21 de Março de 2014, em Nantes, perante o esforço do canal Arte e do site La Blogothèque, os Darkside deram um concerto no Stereolux. São quase duas horas de concerto onde quase todo o álbum “Psychic” é revisitado e transformado, deixando claro como Nicolas Jaar e Dave Herrington sempre olharam para a sua matéria sonora. Para quem quer e precisa de um documento espontâneo, nada melhor que ter este DVD que, dentro de dias, será uma preciosidade: há apenas 1000 cópias, a Matador já nem os tem, e não nos peçam mais milagres do que estes exemplares que conseguimos desencantar.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , / / Comentar: aqui »

Quarta-feira, 22 Julho, 2015

CHARLES COHEN Brother I Prove You Wrong 2LP

€ 18,95 2LP Morphine

[audio:http://www.flur.pt/mp3/DOSER026-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/DOSER026-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/DOSER026-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/DOSER026-4.mp3,http://www.flur.pt/mp3/DOSER026-5.mp3]

Álbum novo de Charles Cohen, o primeiro desde a década de 80, se descontarmos a colaboração com Ed Wilcox lançada por Tiago Miranda na Ruby Red em 2007. A música é ainda e sempre composta no sistema Buchla, em torno das mesmas mensagens circulares, muito dinâmicas, que reconhecemos da retrospectiva que a Morphine já havia lançado. Trabalho permanentemente pioneiro de descoberta, combinação e recombinação de sons, não perde um milímetro de consequência. Cohen compõe atmosferas diversas, todas bastante alienígenas mas, por isso mesmo, em consonância com o que actualmente é um padrão de música electrónica analógica muito difundido e vital. Ou seja, “Brother I Prove You Wrong” parece catapultado de outra era como figura messiânica falada pelos profetas para ser importante Agora, porque é sempre agora que se manifesta o poder para a mudança. Enquanto álbum, alcança todos os centros de prazer, é o filme que nós quisermos, é uma biblioteca de sons, é material para reflexão e é um disco magnífico.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , / / Comentar: aqui »

Quarta-feira, 22 Julho, 2015

JACK J Thirstin’ / Atmosphere 12″

€ 12,50 12″ Future Times

[audio:http://www.flur.pt/mp3/FT029-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/FT029-2.mp3]

Jack J atingiu um ponto nevrálgico importante e isso sente-se ao ouvir um som definidor da actualidade como é o dos Pender Street Steppers (outro seu projecto) mas sobretudo as suas canções a solo. Ainda muito vivo na memória o irresistível “Looking Forward To You”, de 2014. Representou uma das muitas explosões regulares no universo da música de dança, quando um disco que não parece revolucionar o som provoca, no entanto, uma alteração de paradigma. Agora, “Thirstin” reforça com nobreza essa afirmação, unindo pop, house e disco de uma forma absolutamente fresca. Melodia e harmonia debaixo do Sol, não se explica muito bem por palavras, são tiros directos no alvo, é música funcional no sentido em que estabelece um patamar de felicidade quase automático em quem ouve e está receptivo. “Atmosphere” é instrumental, também directo ao centro e, se tivermos de nomear nomes, este som desenvolve com mestria e carinho o que Metro Area ofereciam no início do século. Jack J soa mais caseiro, próximo de nós.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , / / Comentar: aqui »

Quinta-feira, 16 Abril, 2015

JON HASSELL & BRIAN ENO Fourth World Vol. 1: Possible Musics CD / LP

€ 15,50 € 12,50 CD (2014 reissue) Glitterbeat

€ 19,50 € 17,50 LP (2014 reissue) Glitterbeat

[audio:http://www.flur.pt/mp3/GBCD019-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/GBCD019-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/GBCD019-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/GBCD019-4.mp3,http://www.flur.pt/mp3/GBCD019-5.mp3]

Antes de fazer 35 anos de vida em 2015, eis uma reedição que é tão justa como precisa. Este tipo de obras-primas deviam ser adquiridas por todos os governos para integrarem o seu programa escolar. Sim, é tão importante quanto isto. “Possible Musics” é o terceiro álbum de Jon Hassell, e intromete-se, um pouco sorrateiramente, na série “Ambient” de Brian Eno. Na verdade, a presença do inglês é muito subtil, embora seja muito complicado menosprezar subtilezas nas acções de Eno. Mas o que ouvimos aqui é Jon Hassell puro e magnânime, continuando a impor as suas regras quarto-mundistas – a união da tradição dos três nossos mundos e a tecnologia -, criando uma poderosa obra que iria mexer com grande parte – a que interessa – das fusões mais contemporâneas. Contagiante, primário, visionista, fusionista, “Possible Musics” é um cardápio universal de sensações, o som da Terra a respirar connosco, uma etapa evolutiva da nossa consciência neste planeta. “A dívida que tenho para com Jon Hassell” é o famoso texto de Brian Eno de 2007 para o Guardian; está dentro deste “Possible Musics” para que todos possamos perceber a correcta genealogia destas coisas. Absolutamente imprescindível, desde 1980.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , / / Comentar: aqui »