Quinta-feira, 20 Abril, 2017

EQUIKNOXX Bird Sound Power CD / 2LP

€ 12,50 CD Demdike Stare

€ 21,95 2LP Demdike Stare

OUVIR / LISTEN:
CLIP1CLIP2CLIP3CLIP4CLIP5

Ouvir “Bird Sound Power” de uma ponta à outra é estar no centro de uma das melhores mutações de dancehall dos últimos anos. Apesar de ser pouco – ou nada – revolucionário, os seus doze temas são uma espécie de best of do género numa era digital. A ideia de best of faz sentido, estão aqui reunidos temas criados entre 2009 e 2016 e há por isso um percurso histórico que se cumpre ao ouvir este disco de Equiknoxx. Menos de perceber um método, ou de encontrar o esqueleto da coisa (aliás, uma das mais valias de “Bird Sound Power” é não existir qualquer esqueleto para descobrir), mais de desfrutar um conjunto de doze temas que acondicionam bem os ouvidos e a pista de dança e que estão todos no ponto.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , , , / / Comentar: aqui »

Sexta-feira, 3 Fevereiro, 2017

TORNADO WALLACE Lonely Planet CD / LP

€ 12,50 CD Running Back

€ 19,50 LP Running Back

[audio:http://www.flur.pt/mp3/RBCD09-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/RBCD09-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/RBCD09-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/RBCD09-4.mp3,http://www.flur.pt/mp3/RBCD09-5.mp3]

Segue vibrante, a história de música australiana relevante nos tempos que vivemos. Entre Melbourne e Berlim, “Lonely Planet” pode ser o guia, como o título sugere, que indica alguns locais pitorescos e tranquilos para a cabeça descansar. O álbum inventa coordenadas e preenche-as com música figurativa, as narrativas elaboradas para nós as vivermos em imaginação. Supremo poder ao pôr-do-Sol, mais resguardado durante o dia e no pleno da noite, “Lonely Planet” representa a boa saúde de uma cena musical sem nome definido mas que é, certamente, bem pós-Lindstrom & Prins Thomas, talvez ainda a grande referência dessa cena, com o seu primeiro álbum de 2005. Ecos, harmonias universais, tiques progressivos. Rockar, lentamente, até o primeiro sonho se manifestar

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , , / / Comentar: aqui »

Quarta-feira, 1 Fevereiro, 2017

WILLIAM BASINSKI A Shadow In Time CD / LP

€ 15,95 CD 2062 / Temporary Residence

€ 27,50 LP Temporary Residence

[audio:http://www.flur.pt/mp3/20621701-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/20621701-2.mp3]

“A Shadow In Time” reúne duas novas peças que William Basinski desenvolveu ao longo dos últimos dois anos. Ambas exploram o tema da morte e há, como é recorrente no seu trabalho, a sensação disso a passar, da decadência, do desgaste, de algo a viajar. “For David Robert Jones” menciona David Bowie e foi uma encomenda da galeria Volume de Los Angeles semanas após a morte de Bowie. Reaproveita uma série de loops seus do passado e constrói uma peça densa, intensa e com um enorme sentimento de volume. É volumosa, portanto. Ouvida bem alta é algo que toma conta do mundo. “A Shadow In Time” é dedicada a um amigo que se suicidou e foi algo em que trabalhou nos últimos anos (e foi apresentada pela primeira vez em Londres, há cerca de um ano). Aqui o recurso é o seu sintetizador Voyetra 8, utilizado no passado em “Watermusic”. É uma composição onde a ideia de princípio meio e fim está mais presente. Começa como algo a fluir, como um rio que vai levando de minuto a minuto novos sons, até um acumular mais grave e pesaroso que se pode encontrar na segunda metade da peça. Apesar de existir alguma relação com algum trabalho antigo seu, em “A Shadow In Time” há mais um sentimento de acumular do que desintegração. O refinamento é o mesmo de sempre, mas a cada novo trabalho de Basinski há um acumular imensurável da sua história, memória e existência. E isso ouve-se e sente-se com uma satisfação imensa – mesmo no pesar – como só ele nos faz sentir.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , , / / Comentar: aqui »

Quarta-feira, 25 Janeiro, 2017

OMAR-S Sink Holes 12″

€ 13,95 12″ FXHE

[audio:http://www.flur.pt/mp3/i696-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/i696-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/i696-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/i696-4.mp3]

Começa com pouca surpresa, aquece o banho ácido regular como se procurasse desde logo estabelecer um patamar. Mas são as 3 faixas restantes que mantêm, de facto, Omar-S na dianteira. Maravilha filtrada em “Hell On Earth”, enquanto “Hit It Bubba” mete peso na batida e entra num sistema de samples em loop meio ghetto, meio DJ Sneak, só fogo na pista de dança. Por fim, “Party Marty” retoma um certo ácido, ali praticamente só a servir como linha de baixo; é um banger minimalista mas não minimal. Venha.


NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , / / Comentar: aqui »

Quarta-feira, 18 Janeiro, 2017

EBE-2 First Contact CASSETE

€ 7,50 CASSETE Golden Mist

[audio:http://www.flur.pt/mp3/GM017-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/GM017-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/GM017-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/GM017-4.mp3]

Drexciya passa pela Suécia e aterra em Lisboa pelas mãos da Golden Mist. A editora lisboeta lançou agora a primeira edição física do sueco EBE-2, quatro temas quer mergulham a fundo numa viagem cósmica via influência de Drexciya, trocando o universo subaquático por aquele onde andam os planetas e as estrelas brilham. Domina uma coerência ao longo desta cassete e a sensação de cada tema abre um novo capítulo, uma página de uma viagem que EBE-2 tem para contar. Parte dela está já feita em “First Contact”.


NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , / / Comentar: aqui »

Sexta-feira, 13 Janeiro, 2017

LUCAS CROON Schlachthof Aufnahmen 12″

€ 13,50 12″ Themes For Great Cities

[audio:http://www.flur.pt/mp3/TFGC012-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/TFGC012-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/TFGC012-3.mp3]

Parte de Stabil Elite (gravaram para a Italic), Croon espalha em três faixas aquele som em torno do qual temos circulado, nas últimas semanas. Misto de baleárico, ilustrativo / New Age e cósmico / exploratório. O novo punk DIY está na serenidade de ambientes meio meditativos, exóticos, imaginando futuros que costumam misturar períodos (décadas de 80, de 90, etc.). Tudo isso é acessível, hoje, do alto da nossa perspectiva cronológica (outros terão, futuramente, uma perspectiva mais alta que a nossa) e uma fusão bem possível é não de estilos mas de épocas, anos. Nada do que se escuta neste EP se relaciona facilmente com o título (algo como “Slaughterhouse Recordings”) e a ironia é também parte integrante deste ponto de vista. Bom disco. Abre espaços.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , / / Comentar: aqui »

Quinta-feira, 5 Janeiro, 2017

ODION IRUOJE Down To Earth LP

€ 18,95 LP (2016 reissue) Soundway

[audio:http://www.flur.pt/mp3/SNDWLP086-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/SNDWLP086-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/SNDWLP086-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/SNDWLP086-4.mp3,http://www.flur.pt/mp3/SNDWLP086-5.mp3]

Este álbum aparece em 1983 com a cena boogie nigeriana já bem estabelecida. Iruoje começa o disco em modo Sugar Hill Gang, procurando agregar africanos e seus descendentes espalhados um pouco por toda a parte: “You’re still an A-fri-can”. A magia reside sempre na especificidade africana colocada em alguns géneros mais associados à Europa ou EUA, essa diferença origina música realmente especial e é isso que ouvimos em “Down To Earth”, variado, incisivo, rijo na utilização da batida 4/4 enriquecida por outras percussões. A escrita das canções é solta, ao sabor do groove, misturando tecnologia moderna e tradição. A informação diz-nos que Iruoje foi produtor de Fela nos 70s e esteve na origem da sua contratação pela EMI, mas “Down To Earth” é o seu único disco editado. Por trás de um grande homem estava outro grande homem?

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , , , , / / Comentar: aqui »

Quarta-feira, 28 Dezembro, 2016

JENNY HVAL Blood Bitch CD / LP

€ 17,95 CD Sacred Bones

€ 23,95 LP Sacred Bones

[audio:http://www.flur.pt/mp3/SBR161-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/SBR161-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/SBR161-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/SBR161-4.mp3,http://www.flur.pt/mp3/SBR161-5.mp3]

Ao falarmos de pop em relação a uma artista como Jenny Hval, o horizonte alarga automaticamente, de forma a podermos contemplar todo o alcance da sua expressão. Dir-se-ia quase inequivocamente nórdica. “Female Vampire” convoca algo ancestral que até pode nem recuar mais do que os anos de carreira de Space Lady, mas sente-se que a narrativa e o ambiente se conjugam para uma canção etérea, definida pela voz, o seu desdobramento e prolongamento, tudo a assentar perfeitamente no enquadramento escandinavo que já está na nossa cabeça quando partimos para a audição do álbum. Sofisticação e, ao mesmo tempo, desarme provocado pelas melodias directas, um ambiente distante que parece circular em redor de nós mais do que impôr-se aos nossos sentidos. Uma das faixas chama-se “Untamed Region”, o que acrescenta ainda mais austeridade ao formato. Há um sentimento muito selvagem, em “Blood Bitch”, emanado mais do interior do que através do envólucro sonoro. Um quê de Durutti Column no som abafado de caixas de ritmos, um quê de Alison Statton (Young Marble Giants, etc.) na voz, alguma aventura em colagens, um mundo largo mas perfeitamente concebido.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , , / / Comentar: aqui »

Segunda-feira, 26 Dezembro, 2016

GAM / COLETIVO VANDALISMO EFAE002 MLP

€ 10,95 MLP Eye For An Eye

[audio:http://www.flur.pt/mp3/EFAE002-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/EFAE002-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/EFAE002-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/EFAE002-4.mp3,http://www.flur.pt/mp3/EFAE002-5.mp3]

Porto, 2016, de onde saem GAM e Coletivo Vandalismo com as respectivas contribuições para a aproximação de eras. “You Should Not Resist” vai logo informando sobre a tendência. Algures, existe sempre um mundo pós-Throbbing Gristle, que apanha décadas seguintes de Electronic Body Music e Techno para possibilitar uma série de ambientes mais tóxicos do que se espera na música de dança. Com isto queremos dizer que esta música é forte em distorção, drama e desconforto, mas é precisamente o que garante uma dinâmica cativante, uma rota de fuga ao pano cinzento de muita música industrial monótona. Incríveis momentos de ficção científica apocalíptica patrocinados pela atenção de Lake Haze neste seu projecto editorial. Feito em Portugal, lançado para o mundo.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , , / / Comentar: aqui »

Quinta-feira, 22 Dezembro, 2016

BLUE ORCHIDS Awefull CD / LP

€ 11,50 CD Tiny Global Productions

€ 16,50 LP Tiny Global Productions

[audio:http://www.flur.pt/mp3/PICI0005-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/PICI0005-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/PICI0005-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/PICI0005-4.mp3,http://www.flur.pt/mp3/PICI0005-5.mp3]

Não é de estranhar que algo nos Blue Orchids soe a Fall, até por vezes a voz de Martin Bramah, já que ele foi um dos fundadores dessa outra banda de Manchester. Una Baines, nas teclas, também estava na primeira formação dos Fall. O som estranho dos Blue Orchids é inequivocamente britânico, em partes já soa à geração NME C86 que viria a simbolizar a indie pop, mas algo muito confuso é colocado nas canções, de forma que estas raramente soam directas. A produção de Mayo Thompson teve concerteza peso. Pop muito ambiciosa, com nervo e alguma zanga, e aqui se reunem na íntegra os três singles gravados para a Rough Trade entre 1980 e 82. Juntam-se duas demos, a última das quais, “Sleepy Town”, glorifica o celebrado tormento de viver numa cidade pacata, “Sleepy town, nothing better to do than fool around”. Energia combinada de todos os elementos na música dos Blue Orchids, com o orgão a dividir carisma com a guitarra e voz, na mistura final. Pós-punk desconjuntado e ideias brilhantes para que tudo resulte. “They’re having a party, a political party!”

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , / / Comentar: aqui »

Quinta-feira, 22 Dezembro, 2016

XAM DUO Xam Duo CD / 2LP

€ 11,50 CD Sonic Cathedral

€ 21,50 2LP Sonic Cathedral

[audio:http://www.flur.pt/mp3/SCR120-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/SCR120-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/SCR120-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/SCR120-4.mp3,http://www.flur.pt/mp3/SCR120-5.mp3]

Uma das tags no bandcamp fala em “devotional electronica”. Sem querermos insistir demasiado num aspecto ritualista em relação a este álbum, a verdade é que a editora chama-se Sonic Cathedral e uma das faixas “Ashtanga”, o que nos conduz imediatamente a uma ligação directa à cultura do corpo e da mente de acordo com sistemas indianos ancestrais. Ouvimos saxofones alto e tenor sufocados em drone e outras linhas mais ou menos constantes de electrónica orgânica, entendida como aquela que deriva de máquinas e não da simulação destas (embora todo este princípio seja discutível, podendo as máquinas ser consideradas simulação do som acústico). Manifesta-se aqui qualquer coisa da fase ambiental de Coil, e também por aí se poderá abordar a questão “devocional”. Brian Eno, inevitavelmente, mas também uma cultura ambiental mais moderna que cita as origens de uma forma talvez mais assertiva, com o espectro sonoro mais preenchido. As duas partes de “I Extend My Arms” duram 23 minutos, transitando de uma amálgama psicadélica para uma decidida motorização kraut. A mesma energia psicadélica acompanha o ritmo nos 18 minutos de “René”, mas a batida, aqui, segue lenta e cuidadosa, praticamente providenciando apenas uma espinha dorsal para que o resto da música não se disperse.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , / / Comentar: aqui »

Sexta-feira, 16 Dezembro, 2016

HI EMOTIONS aka DVA Notu Uronlineu CD / 2LP

€ 11,95 CD Hyperdub

€ 14,50 2LP Hyperdub

[audio:http://www.flur.pt/mp3/HDBCD034-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/HDBCD034-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/HDBCD034-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/HDBCD034-4.mp3,http://www.flur.pt/mp3/HDBCD034-5.mp3]

“Notu Uronlineu” mantém a Hyperdub na linha divisória entre o lado negro herdado do dubstep e um véu sintético semi-New Age (mais notório em Fatima Al-Qadiri). Este é um álbum muito inventivo de batidas cristalinas, ríspidas também, uma herança de Aphex Twin (algo dele em “Dafuq”) colocada num futuro virtual onde sons, cores e o próprio chão que se pisa parecem não fazer sentido. Esse caos vai sendo organizado por secções, deixando para nós a visão global. Álbum realmente livre de associações muito definidas, soa genuinamente empenhado em descobrir novos recantos na já tremendamente detalhada exploração da música electrónica. Longe de ser um disco de dança,”Notu Uronlineu” promove movimentos bruscos, viragens de 90 graus, zero curvas mas várias superfícies planas. “Shutdowncentral 2.1″, por exemplo, soa como library dos anos 80-90 passada por osciladores e ancorada em ritmos electrónicos tocados à mão. Dissemos que não fazia sentido!

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , / / Comentar: aqui »