Terça-feira, 18 Março, 2014

DONATO DOZZY & NUEL The Aquaplano Sessions CD

€ 16,50 € 12,95 CD Spectrum Spools

[audio:http://www.flur.pt/mp3/SP033CD-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/SP033CD-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/SP033CD-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/SP033CD-4.mp3,http://www.flur.pt/mp3/SP033CD-5.mp3]

Isto tudo começou com uma daquelas séries mais ou menos anónimas de maxis em vinil que a Hardwax, em Berlim, costuma editar ou, digamos, patrocinar. Dozzy e Nuel, entre 2008 e 2009, gravaram e editaram estas sessões em dois maxis aaora reunidos em álbum. O ADN de Berlim, transformado para sempre pela Basic Channel e Chain Reaction (quantas vezes já mencionámos estes nomes?), passa para aqui com interpretação correcta e excitante. Quando não é techno directo, sem outro nome possível, ouvimos electrónica analógica em progresso, apanhando uma ou outra dica de Detroit e também dos anos dourados da IDM britânica ou de David Moufang / Source Records e da Fax, na Alemanha dos 90s. “Aqua 1″ abre a porta sem aviso, “Aqua 3″ parte mais um pedaço com serra circular e, terminando o primeiro dos maxis em “Aqua 4″, percebemos mais tarde que o segundo desses maxis é mais justo na referência aquática: é mais profundo, mais ambiental, mais pausado, mesmo que “Aqua 6″ seja quase clássico stomp Maurizio e “Aqua 7″ faça uso do bloco monocórdico que associamos, por exemplo, a Pan Sonic. Praticamente não há redenção chill-out, neste disco, procurem antes a agitação geralmente suja que faz formigueiro na pela de quem dança com convicção.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , / / Comentar: aqui »

Sábado, 21 Dezembro, 2013

MAX EILBACHER Red Anxiety Tracers LP

€ 19,50 € 17,95 2LP Spectrum Spools

[audio:http://www.flur.pt/mp3/SP031-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/SP031-2.mp3]

Pontos, traços, choques, evasões espectaculares, escola de música concreta passada pelo triturador poderoso da ciência Mego no virar do milénio. A partir de Baltimore para um universo de micro composição que entrega Florian Hecker numa bandeja, com múltiplos outros ingredientes, a nós, ouvintes. A manipulação emocional, neste LP, é excitante, permite um grau de descontrolo sensorial que exercita a imaginação. Muita síntese e processamento, massagem corporal, abstracção (como as linhas que escrevemos) e também um sentido de equilíbrio magnífico, com Eilbacher parecendo sempre controlar na medida justa o imponderável que faz os sons acontecerem livres. Muito bom.


NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , / / Comentar: aqui »

Sábado, 21 Dezembro, 2013

STEVE MOORE Pangaea Ultima CD / 2LP

€ 16,50 € 12,95 CD Spectrum Spools

€ 27,50 € 21,95 2LP Spectrum Spools

[audio:http://www.flur.pt/mp3/SP032CD-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/SP032CD-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/SP032CD-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/SP032CD-4.mp3,http://www.flur.pt/mp3/SP032CD-5.mp3]


NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , / / Comentar: aqui »

Quarta-feira, 25 Setembro, 2013

DONATO DOZZY Plays BEE MASK CD / 2LP

€ 15,50 € 12,50 CD Spectrum Spools

€ 21,95 2LP Spectrum Spools

[audio:http://www.flur.pt/mp3/SP029CD-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/SP029CD-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/SP029CD-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/SP029CD-4.mp3,http://www.flur.pt/mp3/SP029CD-5.mp3]

Bee Mask e Donato encontraram-se no Japão, onde ambos estavam a tocar, e o que começou por ser uma proposta para remistura de “Vaporware” terminou num resultado mais ambicioso, formando um álbum inteiro. A Spectrum Spools mantém ouvido atento à electrónica contemporãnea recebida da herança cósmica dos 70s, 80s e, porque não, dos 90s (Atom Heart, a Fax e toda a cultura ambiental pós-rave), e Donato Dozzy já tinha mostrado o alcance do seu trabalho no celebrado projecto Voices From The Lake, visão expansiva do techno. Aqui, ele aplica essa visão ao que Bee Mask já tinha imaginado como espacial e grandioso – “Vaporware” original tem mais de 13 minutos. Dozzy joga com velocidade, timbres e tensão permanente, neste álbum que alimenta o ser cósmico que todos mais ou menos contemos em nós. Deixar correr.


NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , / / Comentar: aqui »

Sexta-feira, 1 Fevereiro, 2013

MICHAEL POLLARD Translations 01 LP

€ 21,50 € 17,95 LP Spectrum Spools

Michael Pollard é mais conhecido pelo seu trabalho na Arbor, editora que dirige, responsável por lançamentos dos Robedoor, Emeralds, Carlos Giffone e Rene Hell, entre muitos outros. Este “Translations 01″, masterizado por Russell Haswell, é um dos discos mais bizarros que a Spectrum Spools editou. O último tema, “A Pencil Rubbing For The Album Cover” é o que o nome indica, o som de um lápis a riscar o papel, naquilo que se viria a tornar a capa do disco. A abordagem de Pollard neste disco é diferente de tema para tema, mas fica o essencial de um disco que regista sons do espaço, uma casa, que tanto podem ser as paredes como um frigorífico. Mas não é só riscos e rabiscos, ruído, que se ouve em “Translations 01″, mas um imenso trabalho de gestão desses sons e a fluência deles com outros instrumentos. No segundo tema, “Material Study 02 (Cello And Jacket)” ouve-se um violoncelo com um som atípico que aquece o ambiente, quase como um drone, constrastando com os motivos mais agrestes do primeiro tema “Material Study 01″. Esse contraste, entre algo frio e quente, é notório à medida que se progride pelo álbum e a sensação que transmite não anda longe daquilo que ouvimos nos discos de Leyland Kirby. O material base é que é diferente, o resultado atinge os mesmos espectros. Espantoso. E para ficar espatando.


NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

https://soundcloud.com/experimedia/michael-pollard-translations

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , / / Comentar: aqui »

Sexta-feira, 1 Fevereiro, 2013

BEE MASK When We Were Eating Unripe Pears LP

€ 21,50 € 17,95 LP Spectrum Spools

Os dois anteriores discos dos Bee Mask na Spectrum Spools são marcos na editora. Estão lá no topo nos mais de vinte lançamentos do catálogo que foi colocado cá fora nos últimos dois anos. Entre eles e este “When We Were Eating Unripe Pears” houve “Vaporware”, um disco mágico condensado em dois temas de quinze minutos cada. Este novo não se dá a tão grandes expansões (o máximo são oito minutos), mas o conteúdo fantástico mantém-se, quase como se os Bee Mask traçassem uma linha pós-kosmische (sendo o pós uma espécie de avanço face à recuperação do género que tem havido nos últimos anos), redescobrindo e reinventado-no à sua maneira. Conseguiram o que poucos conseguem, cunharam um som que se pode dizer que é deles e entre field recordings, teclados e um fascinínio inegmático pelo cósmico (partes dos seus temas parecem revestidos por sons do universo captados por uma nave de uma série de ficção científica). Mas não se enganem, “When We Were Eating Unripe Pears” não é um disco exclusivamente cósmico ou kosmische, mas uma tentativa de colar a pop a esse universo, criando instrumentais catchy, aos quais só fica faltar mesmo um refrão ou uma frase para decorar. De certa forma, “Vaporware” já indiciava isso, com o seu toque “Disintegration” a levar-nos para uma canção pop dos anos 80. Mas aqui deram um passo magnífico nessa escada.


NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

https://soundcloud.com/experimedia/bee-mask-when-we-were-eating

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , / / Comentar: aqui »

Quinta-feira, 29 Novembro, 2012

CONTAINER LP: Record Labor Day Weekend 2012 LP

 € 21,50 € 17,95 LP Spectrum Spools  ENCOMENDAR

[audio:http://www.flur.pt/mp3/SP025-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/SP025-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/SP025-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/SP025-4.mp3,http://www.flur.pt/mp3/SP025-5.mp3]

O anterior álbum de Container na Spectrum Spools, também denominado simplesmente por “LP”, destacou-se pelo seu enquadramento daquela visão pós-techno que pertencia a gente como Pete Swanson e KPLR nos seus lançamentos de 2011. Container era uma ilha no panorama da editora, porque a sua música claramente afastava-se do síndroma dos sintetizadores e utilizava frequências muito mais desestabilizadas (mais tarde apareceu Eric Lanham no catálogo para equilibrar as contas). Este segundo “LP” é uma continuação desse estado, viagens devedoras de Mark Fell, com uma rotina bem mais aveludada e menos desestabilizante (oiça-se “Paralyzed”). E “Paralyzed” deixa-nos também a pensar em como este álbum poderia estar numa editora de dança sem destoar. Ren Schofield acertou no ritmo e na condensação certa de estranheza que deveria colocar na sua canção. O mesmo acontece com outros temas (“Perforate”, por exemplo) e atinge o ponto de exaustão, a explosão total, com “Refract”, misto perfeito de noise com techno. Pujança de rock mas com o clima perfeito para dançar. Surpreendente!


Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , / / Comentar: aqui »

Quinta-feira, 29 Novembro, 2012

FORMA Off / On CD / LP

€ 15,50 € 12,50 CD Spectrum Spools  ENCOMENDAR

€ 21,50 € 17,95 CD Spectrum Spools  ENCOMENDAR

[audio:http://www.flur.pt/mp3/SP024CD-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/SP024CD-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/SP024CD-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/SP024CD-4.mp3,http://www.flur.pt/mp3/SP024CD-5.mp3]

Forma é a expressão criativa de três músicos que, tal como tantos outros, decidiram puxar o seu gosto pela música cósmica dos anos 80 e investir fortemente nesse atropelo de sintetizadores. “Forma”, o álbum de estreia editado no ano passado na Spectrum Spools, foi uma lufada de ar fresco neste campeonato. O trio conseguiu chegar com propostas novas nesta área que não só é uma revisitação como ficou algo atrofiada com a quantidade de lançamentos nos últimos dois anos. Este “Off/On” é um segundo capítulo desse estado, desta vez entraram num regime mais devedor de Carpenter e o ambiente e a batida seguem um rumo mais disco/cosmic e não tão ritmado nas investidas de Moebius ou de Harald Grosskopf . Às vezes “Off/On” parece “TNT” dos Tortoise se fosse reinventado para estes conceitos e pensado em 2012. Os Forma trabalham muito bem o seu ritmo, a batida tem compassos que fogem à norma estipulada dentro do género e há um lado muito Can/Neu – que não é assim tão óbvio – bem trabalhado no modo como as velocidades se conjugam, principalmente, como as mudanças – até entre canções – não destoam assim tanto e tudo parece um único bloco. São claramente um bom ovni na Spectrum Spools.


Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , / / Comentar: aqui »

Sexta-feira, 7 Setembro, 2012

ERIC LANHAM
The Sincere Interruption LP

€ 21,50 € 17,95 LP Spectrum Spools  ENCOMENDAR

[audio:http://www.flur.pt/mp3/SP021-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/SP021-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/SP021-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/SP021-4.mp3,http://www.flur.pt/mp3/SP021-5.mp3]

É uma das grandes incógnitas para nós, a forma como se tem passado ao lado do catálogo da Spectrum Spools. Nós chamamos a atenção e às vezes imaginamos que a benção da Mego (editora-mãe) seja suficiente, mas não. É verdade que tem muitos lançamentos, há alguns tiros ao lado, mas a maior parte dos seus discos tem uma qualidade sólida e vem com soluções que são uma mais-valia no panorama da música experimental e experimental com uma queda para a pop que se tem feito nos últimos dois anos. Eric Lanham grava um dos discos mais difíceis no catálogo da editora (principalmente porque não tem um som aprazível), mas é das coisas mais arrojadas que ouvimos nos últimos tempos. “The Sincere Interruption” é resultado de improvisações que Lanham gravou directamente, não há qualquer processamento depois do momento da sua criação. Música electrónica com um teor abstracto, às vezes parecem aqueles sons divulgados nos discos de library music mas estendidos ao longo de alguns minutos e com interferências que tornam a experiência algo agreste. Tudo é reduzido a algo muito cru em “The Sincere Interruption”, somos confrontados mais com uma experiência de ouvir do que com o prazer de ouvir. Não é noise, mas há uma espécie de imprevisibilidade que dificulta a percepção do que se está a passar, bem como uma sobrecarga de sons que torna o regresso a este álbum numa aventura completamente diferente. Cru, distinto e com um arrojo raro. Grande, grande disco.


Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , / / Comentar: aqui »

Sexta-feira, 20 Julho, 2012

GARY WAR Jared’s Lot CD

€ 16,50 € 12,95 CD Spectrum Spools  ENCOMENDAR

[audio:http://www.flur.pt/mp3/SP020CD-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/SP020CD-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/SP020CD-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/SP020CD-4.mp3,http://www.flur.pt/mp3/SP020CD-5.mp3]

A estreia de Greg Dalton na Spectrum Spools deu-se com um dos seus projectos paralelos, os Human Teenager e o seu “Animal Husbandry”, uma incursão na psych-pop via Ariel Pink antes de se mudar para a 4AD. Gary War é o seu projecto mãe, por onde se tem dado a conhecer nos últimos quatro anos, com álbuns já editados na Sacred Bones e na Captured Tracks. “Jared’s Lot” é fruto do seu processo natural de criação, sintetizadores pujantes, alguns níveis acima da voz, que descarregam uma energia próxima da de John Maus mas sem o valor irónico. Mas a comparação fica-se por aí, porque no meio do caos é impossível perceber o que Greg canta, a voz está repleta de efeitos, é uma espécie de linha recta que orienta a explosão cósmica das melodias que vai criando nos sintetizadores. A masterização típica das edições da Spectrum Spools faz realçar qualidades no som de Gary War que faltavam nos discos anteriores, há uma pujança vertiginosa que passava despercebida nas outras edições de Gary War e que, estando aqui presente, dá uma nova – e melhor – realidade ao seu som.

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , / / Comentar: aqui »

Sexta-feira, 29 Junho, 2012

MOTION SICKNESS OF TIME TRAVEL
Motion Sickness Of Time Travel 2CD / 2LP

€ 21,50 € 16,95 2CD Spectrum Spools  ENCOMENDAR

€ 27,50 € 21,50 2LP Spectrum Spools  ENCOMENDAR

[audio:http://www.flur.pt/mp3/SP016CD-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/SP016CD-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/SP016CD-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/SP016CD-4.mp3]

Ao longo dos dois últimos anos, Rachel Evans tem ganho notoriedade com este seu projecto Motion Sickness Of Time Travel. Além de ter uma extensa carreira discográfica, e algumas colaborações a ela associadas, a vida de Evans ficou particularmente marcada pelo lançamentos de dois maravilhosos discos na Digitalis, “Sleeping Through The Veil Of The Inconscious” e “Luminaries And Synastry”. Esta edição, em duplo LP e duplo CD, vem colocar Evans numa estrada mais larga que pode atingir um público que até agora não lhe prestou muita atenção. Este seu álbum homónimo é composto por quatro temas, peças longas, expansivas, que revelam o que de melhor existe em Evans: a capacidade de dinamizar sons que parecem estáticos e esticá-los, expandi-los, para um espaço infinito que nos vai sugando. É para ser ouvido bem alto. E quanto mais alto está, mais vontade dá de colocar mais alto. Porque é som que não fere mas que apenas nos engole para as camadas e ondas de som lindíssimas que Evans arquitecta e que tão bem sabe gerir. Às vezes parece magia.

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , / / Comentar: aqui »

Sexta-feira, 4 Maio, 2012

HUMAN TEENAGER Animal Husbandry LP

€ 21,50 € 17,95 LP Spectrum Spools  ENCOMENDAR

[audio:http://www.flur.pt/mp3/SP015-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/SP015-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/SP015-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/SP015-4.mp3,http://www.flur.pt/mp3/SP015-5.mp3]

Human Teenager é um duo composto por Greg Dalton (Gary War) e Taylor Richardson (Infinity Window), canções pop distorcidas para um mundo pós Ariel Pink e John Maus. Uma vantagem de “Animal Husbandry” em relação aos diversos sucedâneos destes dois que apareceram nos últimos tempos é a qualidade da produção. O trabalho vem com a assinatura habitual da Mego e os pormenores não se perdem em conjuntos de graves distorcidos e vozes mal equalizadas. Aqui tudo está num nível perfeito, ficando a ideia de que são canções pop exactas e não um rascunho por onde se tem de procurar esse fruto pop (que não tem nada de errado). Até porque uma das características que o distingue dos restantes são as fabulosas linhas de baixo que povoam alguns temas. Vêm com o clássico som abafado, mas a definição do som permite ouvi-las mais soltas, delineadas e com um groove brutal.

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , , / / Comentar: aqui »

Quinta-feira, 3 Maio, 2012

HEAD BOGGLE Headboggle LP

€ 21,50 € 17,95 LP Spectrum Spools  ENCOMENDAR

[audio:http://www.flur.pt/mp3/SP013-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/SP013-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/SP013-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/SP013-4.mp3,http://www.flur.pt/mp3/SP013-5.mp3]

Algumas das capas da Spectrum Spools parecem montagens digitais manhosas. Por alguma razão (desconfiamos que seja o combo papel/impressão) isso passa algo despercebido com o disco na mão mas é bem visível quando se vê a imagem em pequenino no computador. Já está impresso no carácter da editora e não é algo necessariamente depreciativo, mas no caso de um projecto chamado Head Boggle é coisa que dá para desconfiar. Derek Gedalecia é a cabeça por detrás deste projecto, tem algumas edições para trás (com o mesmo ou outros nomes), seguindo um pouco a regra de muitos projectos que chegam à Spectrum Spools: alguns CDRs e cassetes até chegarem a esta edição que lhe dará maior visibilidade. “Headboggle” é desconcertante. A maior parte dos temas não chegam aos três minutos, mas parece durar muito mais do que isso, porque há uma constante desarticulação de sons ao longo da sua duração. Parecem canções sem narrativa, estrutura, um boião para onde foram atirados vários sons, ficando o todo sem qualquer sentido. É difícil encontrar ordem em mais do que cinco segundos. Só que Derek conseguiu juntar essas breves estruturas em quinze conjuntos sólidos que compõem as canções deste “Headboggle”. Perfeito na sua esquizofrenia.

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , / / Comentar: aqui »

Quinta-feira, 3 Maio, 2012

FRANCO FALSINI Cold Nose LP

€ 21,50 € 17,95 LP Spectrum Spools  ENCOMENDAR

[audio:http://www.flur.pt/mp3/SP0141-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/SP0141-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/SP0141-3.mp3]

Ao ouvir “Cold Nose” sem qualquer enquadramento percebe-se que há uma mente prog por detrás de todo este processo. Basta ler um pouco da biografia de Franco Falsini para perceber que não existe qualquer erro nessa assumpção. Falsini fez parte dos Sensation Fix, os quais liderou durante grande parte da década de 1970. Algures aí no meio gravou este “Cold Nose”, banda-sonora para um filme pouco conhecido, onde deu continuidade aos seus delírios cósmicos através de sintetizadores e da sua guitarra. O que é mais fascinante em “Cold Nose”, sobretudo na primeira parte, é a forma como os instrumentos se conjugam e geram várias dimensões, apesar de haver uma certa ideia de travessia no deserto por via de uma jam, aqui com alguma consequência. Faz lembrar mais os Pink Floyd do que propriamente outros aventureiros alemães do mesmo tempo (Cluster e Manuel Göttsching). Na última parte, a mais longa, a guitarra solta-se, expande-se, e é como uma voz que se isola da massa sonora que Falsini constrói no fundo. Até que de repente isso desaparece e transforma-se numa espécie de sinfonia digna de Vangelis na fronteira 70/80s ou as coisas mais sci-fi do catálogo da Sky. Mais uma reedição magnífica da Spectrum Spools.

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , / / Comentar: aqui »

Sexta-feira, 30 Março, 2012

ROBERT TURMAN Flux CD / 2LP

€ 12,95 € 9,95 CD Spectrum Spools

€ 27,50 € 21,50 2LP Spectrum Spools

[audio:http://www.flur.pt/mp3/SP010-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/SP010-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/SP010-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/SP010-4.mp3,http://www.flur.pt/mp3/SP010-5.mp3]

Disco que foi sempre mais uma espécie de mito do que propriamente algo que muita gente conhecesse, “Flux” foi editado apenas em cassete em 1981 e é uma obra muito distante do restante trabalho de Robert Turman, quer a solo, quer nos múltiplos projectos que desenvolveu ao longo da sua carreira. Ou seja, esta reedição da Spectrum Spools é uma oportunidade para ouvir o álbum com melhor som do que foi inicialmente editado, uma remasterização perto da perfeição que permite usufruir de todos os tempos e ecos que “Flux” proporciona. Aqui, Turman dedicou-se a uma mistura de minimalismo com uma vertente de new age, usando piano (mais presente), kalimba, uma drum machine e manipulação de fita (regra geral em loop). As peças são contemplativas, há uma brandura na composição de Turman que coloca o som a levitar, num registo acima do ambient e um pouco abaixo da composição conteporânea. É uma das grandes reedições deste ano e algo que nos apanhou completamente desprevenidos porque, honestamente, não conhecíamos de todo esta faceta de Robert Turman :)

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , / / Comentar: aqui »

Sexta-feira, 6 Janeiro, 2012

NO UFO’S Soft Coast LP

€ 16,95 LP Spectrum Spools  ENCOMENDAR

[audio:http://www.flur.pt/mp3/SP011-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/SP011-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/SP011-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/SP011-4.mp3,http://www.flur.pt/mp3/SP011-5.mp3]

NO UFO’s é a forma que Konrad Jandavs arranjou para homenagear um período da música que admira. O que também não é de admirar é que esse período seja o som que vinha da Alemanha dos anos 70, claramente uma influência que tem dominado muitos dos lançamentos dos últimos dois anos, sobretudo em editoras com um faceta mais electrónica. Desse lado encontra-se a Spectrum Spools, que achou por bem reeditar “Soft Coast”, anteriormente só em cassete, e que agora recebe uma edição à altura. Kosmische sempre presente, mas há um som mais condensado aqui, que recorda coisas como Biosphere, Murcof e Autechre, com um travo de minimal wave / industrial sempre presente. Mas quando é cósmico, é típico-kosmische all the way. Mais uma grande recuperação/edição da Spectrum Spools.

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , / / Comentar: aqui »

Sexta-feira, 11 Novembro, 2011

HIVE MIND Elemental Disgrace LP

€ 21,50 € 17,95 LP Spectrum Spools  ENCOMENDAR

[audio:http://www.flur.pt/mp3/SP009-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/SP009-2.mp3]

A coerência do catálogo da Spectrum Spools (ligada à Mego) é um dos acontecimentos mais felizes de 2011. Coordenada por John Elliott dos Emeralds, a sua atenção vai, curiosamente, para a variação recente do som cósmico de há trinta anos, som esse ajudado a dinamizar nos últimos anos pela sua banda. Mas o que tem sido mais curioso neste trabalho é que os lançamentos da Spectrum Spools são mais do que uma ponte entre o passado e o futuro. Ou seja, Elliott está preocupado em deixar um legado com esta editora, há a preocupação de não cansar com sons que hoje se podem ouvir em todo o lado – e que se podem encontrar no passado – e injectar uma dose de confiança no futuro. Isso, felizmente, passa-se com alguns catálogos, sendo exemplo mais flagrante o da Digitalis, principalmente ao longo do último ano. E se Elliott inclui Hive Mind nessa família é porque há algo que se enquadra nessa filosofia, mesmo “Elemental Disgrace” sendo uma associação de texturas noise que, curiosamente, toca bem a 33 e a 45 rotações. E, à semelhança do que acontece na Mego, a masterização assume um papel importantíssimo para a homogeneidade do som da editora. É com estas coisas que um nome ganha a nossa confiança.

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , / / Comentar: aqui »

Sexta-feira, 11 Novembro, 2011

DRIPHOUSE Spectrum 008 LP

€ 22,50 € 18,50 LP Spectrum Spools

[audio:http://www.flur.pt/mp3/SP008-1.mp:http://www.flur.pt/mp3/SP008-2.mp3http://www.flur.pt/mp3/SP008-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/SP008-4.mp3]

A coerência do catálogo da Spectrum Spools (ligada à Mego) é um dos acontecimentos mais felizes de 2011. Coordenada por John Elliott dos Emeralds, a sua atenção vai, curiosamente, para a variação recente do som cósmico de há trinta anos, som esse ajudado a dinamizar nos últimos anos pela sua banda. Mas o que tem sido mais curioso neste trabalho é que os lançamentos da Spectrum Spools são mais do que uma ponte entre o passado e o futuro. Ou seja, Elliott está preocupado em deixar um legado com esta editora, há a preocupação de não cansar com sons que hoje se podem ouvir em todo o lado – e que se podem encontrar no passado – e injectar uma dose de confiança no futuro. Isso, felizmente, passa-se com alguns catálogos, sendo exemplo mais flagrante o da Digitalis, principalmente ao longo do último ano. E se Elliott inclui Driphouse nessa família é porque há algo que se enquadra nessa filosofia, mesmo “Spectrum 008″ sendo um disco que toca no campo da library music. E, à semelhança do que acontece na Mego, a masterização assume um papel importantíssimo para a homogeneidade do som da editora. É com estas coisas que um nome ganha a nossa confiança.

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , / / Comentar: aqui »

Terça-feira, 26 Julho, 2011

FABRIC A Sort Of Radiance LP

€ 21,50 € 16,95 LP Spectrum Spools  ENCOMENDAR

[audio:http://www.flur.pt/mp3/SP001-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/SP001-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/SP001-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/SP001-4.mp3,http://www.flur.pt/mp3/SP001-5.mp3]

A editora Spectrum Spools, ligada à histórica Mego, ocupa-se de um sector que esta deixara de lado, demasiado empenhada em visões mais abstractas da electrónica. Esse sector é uma espécie de Zona onde subsistem vapores, cores e ambiências geradas e desenvolvidas nas décadas de 70 e 80, desde Klaus Schulze e Tangerine Dream a músicos obscuros dos 80s como Keeler e o submundo cósmico norte-americano. John Elliott dos Emeralds toma conta do catálogo, até agora um exercício de suprema coerência. Fabric é Matthew Mullane, de Chicago, habitualmente guitarrista mas com trabalho electrónico sólido para justificar estes 32 minutos de música suspensa, planante, celestial e até, se quiserem, New Age. A fronteira é ténue, e quem se mantém atento ao caminho da electrónica ambiental nas últimas três décadas já entendeu que New Age acabou por ser, sobretudo, uma questão de marketing. Houve bastante música má associada ao termo, mas houve igualmente bastante música boa que foi rotulada como New Age. “A Sort Of Radiance” quase coloca a dúvida no título, pouco seguro do que realmente é. Mas este som está precisamente aberto a interpretação porque é fortemente evocativo de imagens que já temos na cabeça, e cada um de nós tem as suas. Fantasias de ficção científica em que os planos aéreos de “Blade Runner” são reproduzidos em cenários diferentes, um Cosmos confortável para quem gosta de viagens pouco atribuladas de forma a poder absorver a totalidade do que o/a cerca. Bonito.


Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , / / Comentar: aqui »