Quarta-feira, 23 Agosto, 2017

WASHED OUT Mister Mellow CD + DVD

€ 14,95 CD + DVD Stones Throw

[audio:http://www.flur.pt/mp3/STH2387-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/STH2387-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/STH2387-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/STH2387-4.mp3,http://www.flur.pt/mp3/STH2387-5.mp3]

Terceiro álbum de Ernest Green, quatro anos após “Paracosm”. No início desta década Washed Out foi importante para popularizar a chillwave, género que, entretanto, desapareceu da rota mas artistas que estiveram colados ao rótulo continuam à procura de novos caminhos. Neste mês já aconteceu uma boa transcendência com Toro Y Moi e o seu “Boo Boo” (embora já se tivesse desencaminhado daí há mais tempo, mesmo que ainda se sintam as raízes), agora é a vez de Green/Washed Out e este “Mister Mellow”, um álbum “visual” (vem acompanhado de DVD), que, depois de ouvido, sai sem surpresas na Stones Throw. Afinal há aqui qualquer coisa de Mayer Hawthorne misturado com Quasimoto, uma entrada mais soul com um certo imaginário de bonecada. As canções coexistem numa narrativa e há uma coerência – por vezes quase-repetição – ao longo dos temas. Uma boa história para ser ouvida e vivida, um bom punhal na chillwave.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , / / Comentar: aqui »

Quinta-feira, 24 Setembro, 2015

DAM FUNK Invite The Light CD

€ 16,95 CD Stones Throw

[audio:http://www.flur.pt/mp3/STH2358-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/STH2358-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/STH2358-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/STH2358-4.mp3,http://www.flur.pt/mp3/STH2358-5.mp3]

Dam Funk ensaia cada dia melhor a sua ideia de pop ancorada no céu estrelado que cobria a cena boogie mais sintética dos anos 80. “Invite The Light” soa como um disparo de bem longe, uma manifestação de presenças etéreas à nossa volta e é tudo tremendamente confortável de ouvir, afundado num calor feito de linhas de sintetizador, ecos, beats secos e melodias sem rosto. Snoop Dogg, Q-Tip e Flea são alguns dos convidados nesta obra da cabeça de Dam Funk, ocupado sempre em abrir linhas de passagem para o funk em que acredita. A postura robótica transmitida pelo vocoder adensa algumas faixas, só que nem é preciso recorrer a tais artes para credibilizar a sessão futurista que temos estado a ouvir enquanto escrevemos estas linhas. Sem medo.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , / / Comentar: aqui »

Quinta-feira, 23 Janeiro, 2014

DAM-FUNK & SNOOPZILLA 7 Days Of Funk CD

€ 14,95 CD Stones Throw

[audio:http://www.flur.pt/mp3/STH2334-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/STH2334-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/STH2334-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/STH2334-4.mp3,http://www.flur.pt/mp3/STH2334-5.mp3]

Com “Sensual Seduction”, em 2007, Snoop tinha mostrado um pouco do seu amor pelo funk, apesar de exagerado numa perspectiva retro que fica bem em video. Em “7 days Of Funk” junta-se ao curador supremo da molécula funk, Dâm-Funk, e é co-autor de mais um momento de génio, pelo menos, com “faden Away”. Os vibratos de sintetizador, nesta canção, fazem voar o drama da linha de baixo para outras paragens, enquanto as palmas secas do beat assinado por Dâm-Funk mantém o passo quase inalterado. “1Question?” junta ainda Steve Arrington, como se fosse ainda necessária uma centelha original para legitimar o que “7 Days Of Funk” sempre seria: um conjunto de canções que devolvem ao hip hop, ainda que por momentos, um sentido de respeito e homenagem (podem chamar-lhe nostalgia) que deve ser periodicamente alimentado para que as memórias não falhem enquanto sustentam o futuro. É bonito.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , / / Comentar: aqui »

Sexta-feira, 13 Dezembro, 2013

STEVE ARRINGTON / DÂM FUNK Higher 2LP

€ 21,50 2LP Stones Throw

[audio:http://www.flur.pt/mp3/STH2324-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/STH2324-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/STH2324-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/STH2324-4.mp3,http://www.flur.pt/mp3/STH2325-5.mp3]

Mais ou menos discretamente, apesar de isso ser muito complicado quando se grava um álbum com Snoop Dogg, Dâm-Funk esteve em primeira linha durante 2013. Noutra parceria, com outro histórico (mais histórico), Steve Arrington, alarga mais o seu alcance – Arrington era vocalista dos Slave nos 70s e início dos 80s, conseguiu ainda uma assinalável carreira a solo e aqui, com Dâm-Funk, contribui soul para amenizar os beats sintéticos característicos do produtor (oiçam “The Way I Feel About You”, por exemplo). A voz notoriamente antiga de Arrington oscila entre a entrega clássica da soul e um registo hip hop em algumas rimas, conseguindo o extra de estar perfeitamente em sintonia, aqui e ali, com o que se pode chamar sem problemas de R&B contemporâneo. Tudo isto sem perder a habitual deriva no Espaço que Dâm-Funk tão bem controla. “Higher”, e todo o simbolismo da mão erguida na capa, funciona como manifesto de afecto e aspiração a um nível em que tratamos melhor uns dos outros. Disco absolutamente quente e confortável.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , / / Comentar: aqui »

Quinta-feira, 8 Agosto, 2013

STARK REALITY Shooting Stars + Rocket Ship 7″

€ 7,00 7″ Stones Throw

<a href="http://www.youtube.com/watch?v=uflXzgD6A7g?hl=en"><img src="http://blog.flur.pt/wp-content/plugins/images/play-tub.png" alt="Play" style="border:0px;" /></a>
<a href="http://www.youtube.com/watch?v=MJYUKmb7PFc?hl=en"><img src="http://blog.flur.pt/wp-content/plugins/images/play-tub.png" alt="Play" style="border:0px;" /></a>

Single editado em 2002 pela Stones Throw numa fase de recuperação da relevância desta banda norte-amricana cujo pico foi o duplo LP “Discovers Hoagy Carmichael’s Music Shop”, gravado no Massachusetts em 1970. Duas faixas retiradas desse disco brilham aqui em tons diferentes, mais vibes e funk/breakbeats em “Shooting Stars”, mais psych, fuzz e ascenção na apropriadamente intitulada “Rocket Ship”. Sempre dedicada às origens remotas que movem a cultura hip hop mais genuína, a editora tem acertado tiro após tiro no coração dos diggers menos atentos (porque os mais atentos já têm os originais, HA!) “Rocket Ship”, em especial, é um espectáculo assombroso de luz e cor através do som, uma nava a descolar para o desconhecido, ainda a registar zonas que o ouvido humano estava pouco habituado a conhecer. “Shooting Stars” remove qualquer resistência em relação a demasiado fuzz, mostrando apenas o suficiente na grelha de guitarra que reforça o funk. As vibes suavizam o todo, enquanto o baixo encanta os deuses lá do fundo e a voz diz apenas o que precisa para nos fazer olhar para as estrelas. Estranhamente, nunca tivemos este disco na loja até agora. Capa estrategicamente envelhecida de origem. Isto são exemplares novos encontrados em armazém.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , / / Comentar: aqui »

Sexta-feira, 28 Junho, 2013

QUASIMOTO Yessir Whatever CD

€ 16,50 CD Stones Throw

[audio:http://www.flur.pt/mp3/STH2326-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/STH2326-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/STH2326-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/STH2326-4.mp3,http://www.flur.pt/mp3/STH2326-5.mp3]


NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , / / Comentar: aqui »

Quinta-feira, 4 Outubro, 2012

DAM FUNK I Don’t Wanna Be A Star! 12″

€ 8,50 12″ Stones Throw

[audio:http://www.flur.pt/mp3/STH2302-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/STH2302-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/STH2302-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/STH2302-4.mp3]

Dam-Funk mantém a sua mensagem real e este é talvez a sua maior afirmação até ao momento: “Não quero ser uma estrela por causa daquilo que tenho visto / não quero ser uma estrela porque o que tenho visto é piroso.” Logo a seguir, presta tributo a uma verdadeira estrela e inspiração na pessoa de Prince e uma versão do seu “17 Days”. O momento de ouro neste maxi acontece na terceira faixa, “Fadin”, uma incrível balada sintética instrumental, pesada no corte electrónico e formalmente irrepreensível. Aqui, Dam-Funk é simplesmente inalcançável. Para terminar, “New Knock”, outro instrumental, reacende a chama boogie para um calor fraternal que evoca sentimentos bonitos mas nunca lamechas. O tema é rápido e dinâmico e encerra um disco importante para a música de dança em 2012. Luxo.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , / / Comentar: aqui »

Sexta-feira, 22 Julho, 2011

TONY COOK Back To Reality CD

€ 15,50 € 11,95 CD Stones Throw

[audio:http://www.flur.pt/mp3/STH2254CD-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/STH2254CD-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/STH2254CD-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/STH2254CD-4.mp3,http://www.flur.pt/mp3/STH2254CD-5.mp3]

Com a Stones Throw tão empenhada em produzir material novo como em fazer renascer com estilo música que diz muito aos seus responsáveis, prepara-se o regresso de Steve Arrington (muito citado por Dâm-Funk) mas, olhando uns meses para trás, na cena boogie já aconteceu “Back To Reality” de Tony Cook pela mão de Peanut Butter Wolf. O disco nunca teve aqui o devido destaque e, assim, apresentamo-lo fresco após ter mexido connosco mais uma vez enquanto o escutávamos na loja. O impulso é mais forte. O álbum reúne música gravada entre 1982 e 1986, entre inéditos, versões diferentes ou até, como em “What’s On Your Mind”, um instrumental da época que só agora recebe voz (a de Dâm-Funk). O disco inclui ainda um dos momentos definidores da house: “On The Floor (Rock It)” fazia em 1984 o que outros só fizeram em 1985 e 1986, e parte da culpa foi de Timmy Regisford e Boyd Jarvis. Tema incrível ainda hoje. O resto do material está firme na muito celebrada soul sintética que representa tão bem a época e iluminou o futuro a partir de então. Música motivadora como “The Rap”, romântica como “The Weekend Life” (“I want you honestly”), fetiche video como “Video Rock”. Apanhem como deve ser a voz de Tavell, vocalista em pelo menos 4 canções aqui. Demasiado profissional no amor. E, de resto, classe do princípio ao fim. Se a vossa coisa é soul, não dá para passar ao lado. Aliás, Tony Cook esteve no olho do furacão enquanto baterista de James Brown desde 1976 até à morte do patrão. 30 anos on e off nessa vida fazem um homem duro mas também doce como mel.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , / / Comentar: aqui »

Sexta-feira, 19 Novembro, 2010

MATTHEW LARKIN CASSELL The Complete Works CD

MATTHEW LARKIN

€ 15,50 € 12,50 CD Stones Throw

[audio:http://www.flur.pt/mp3/STH2244CD-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/STH2244CD-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/STH2244CD-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/STH2244CD-4.mp3,http://www.flur.pt/mp3/STH2244CD-5.mp3]

O disco chama-se “The Complete Works” e representa exactamente isso: a obra completa, até ao momento, do compositor, vocalista e multi-instrumentista de S. Francisco. Enquanto que, com P.E.Hewitt”, a Stones Throw / Now-Again optou pela reedição integral dos seus discos em separado, com Matthew Larkin Cassell foi possível concentrar tudo em um disco apenas (duplo em vinil): Um álbum, um EP e um single de 7″ editados entre 1977 e 1980 + um 12″ de 2008 com material original. Cassell financiou os discos do próprio bolso, desenhou capas e distribuiu as edições limitadíssimas. A música espelha o encontro de influências jazz, rock e r&b, produzindo um som adulto entre a balada profunda, soft rock convicto (cena blue-eyed soul como os melhores exemplos de Steely Dan), canções de tempo rápido, seguras de si, onde as letras são tão importantes como o groove e os arranjos (complexos). Inevitável, de novo, lembrar David Axelrod, pela magnitude da composição, mas um passo acima porque a voz de Cassell tem um forte tom de crooner americano que reforça o carácter da música. Muito para descobrir, aqui. Entrevista com o músico, fotos e notas detalhadas no livreto que acompanha o CD.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , / / Comentar: 2 Comentários »

Sexta-feira, 29 Outubro, 2010

YOUNG JAZZ REBELS Slave Riot CD

€ 15,50 € 12,50 CD Stones Throw

[audio:http://www.flur.pt/mp3/STH2224-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/STH2224-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/STH2224-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/STH2224-4.mp3,http://www.flur.pt/mp3/STH2224-5.mp3]

“Slave Riot”, de Young Jazz Rebels, é talvez o disco mais arrojado na carreira jazz de Madlib, uma espécie de manifesto free-jazz em falseto. Denso, negro, um ambiental pesado que não é austero, por vezes lembra “Sextant” de Herbie Hancock, noutras Sly & The Family Stone ou Fela Kuti. Composto essencialmente por temas curtos (dois dos dezoito são excepção e ultrapassam os 4 minutos), “Slave Riot” passa por disco experimental. Mas dentro dessa experimentação há a leveza aceite do jazz de Mablib que faz isso soar tão bem, radical e acessível ao mesmo tempo. É um dom ser tanta coisa ao mesmo sem favorecer nenhuma das margens.


NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , / / Comentar: aqui »

Sexta-feira, 29 Outubro, 2010

BRUCE HAACK Farad: The Electric Voice CD

FARAD

€ 15,50 € 12,50 CD Stones Throw

€ 20,95 2LP Stones Throw

[audio:http://www.flur.pt/mp3/STH2221CD-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/STH2221CD-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/STH2221CD-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/STH2221CD-4.mp3,http://www.flur.pt/mp3/STH2221CD-5.mp3]

Um dos nomes incontornáveis da música electrónica. A  Stones Throw dedicou algum tempo e trabalho a reunir algumas canções de Bruce Haack, uma boa maioria não-catalogada e outra há muito indisponível. Farad é o nome do vocoder que Haack criou e que é utilizado nas canções deste “The Electric Voice”, composto por 16 canções que serão estranhas até àqueles que conhecem razoavelmente bem o trabalho do compositor. Diz a história que foi J Dilla que apresentou a música de Haack a Peanut Butter Wolf e não é difícil imaginar o porquê do fascínio de Dilla. A reunião aqui incluída, entre temas-pérola pop, canções infantis lindíssimas, uns que dão um chuto no rabo à chillwave, tem outros que tanto pela batida, como pela fusão com a voz (como “Rita”), que são autênticas manifestações pré-hip hop e que simulam ainda hoje uma noção autêntica de presente. “Farad: The Electric Voice” é um manifesto pop sem pretensões a isso. Disco incrível, uma experiência única tocada do início ao fim, verdadeira delícia sintética que não pode passar despercebida.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , / / Comentar: aqui »

Sexta-feira, 29 Outubro, 2010

THE LAST ELECTRO-ACOUSTIC SPACE JAZZ & PERCUSSION ENSEMBLE Miles Away CD

MILES AWAY

€ 15,50 € 12,50 CD Stones Throw

“Miles Away” vem com uma referência óbvia a Miles Davis. Cada um dos temas é dedicado a um dos grandes do jazz/funk e embora Miles não seja referido em nenhum deles, é notória a influência da obra do músico durante os anos 70 neste disco. Solto, cheio de groove, é Madlib-jazz clássico, não tem nada que enganar. É um dos discos mais descontraídos de 2010 e embora a descontracção tenha sempre algumas rasteiras, em “Miles Away” há demasiado conteúdo para ser um disco a ignorar. Livre, mexido, jovem, uma obra que poderia ter sido feita há três décadas atrás, mas que não perde nenhum do seu estatuto por ter sido editada neste ano. Quase que nos engana e diz-nos já que é intemporal.


NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , / / Comentar: aqui »

Sexta-feira, 22 Outubro, 2010

ALOE BLACC Good Things CD

aloe blacc

€ 15,50 € 12,50 CD Stones Throw

[audio:http://www.flur.pt/mp3/STH2245-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/STH2245-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/STH2245-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/STH2245-4.mp3,http://www.flur.pt/mp3/STH2245-5.mp3]

Material clássico do princípio ao fim. Embora numa zona desviada do centro, na cena hip hop, em “Good Things” ouvimos Aloe Blacc ainda mais afastado. É um álbum rico em canções soul como “Life So Hard” ou “Femme Fatale” (originalmente cantada por Nico), referências ao funk e R&B de outras décadas, muito pouco contemporâneo no sentido em que não há tentativas de “ser diferente”, os arranjos estão simplesmente muito bem concebidos, tudo encaixa na perfeição com bom gosto irrepreensível. Trazendo a memória o muito actual “Times Are Tight” de Jimmy Young, “Good Things” fala da crise com um tom nostálgico mas esperançado, sendo “I Need A Dollar” o exemplo mais mediático no álbum, uma canção pop / soul em estado de graça. Incontornável em 2010.

“Blacc convoca tradições ou tiques com um talento desmesurado e faz com que tudo o que rouba – a escrita social de Gaye e Hayes, as cordas e metais da Motown, a respiração quase religiosa de Redding, as partes faladas de Barry White, a testosterona adocicada de Al Green – soar à sua língua (…) Disco do ano pela música e pelas palavras.” 5/5 in ÍPSILON/PÚBLICO

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , / / Comentar: aqui »

Sexta-feira, 26 Fevereiro, 2010

JAMES PANTS Seven Seals CD

€ 15,50 € 12,50 CD Stones Throw

[audio:http://www.flur.pt/mp3/STH2218-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/STH2218-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/STH2218-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/STH2218-4.mp3,http://www.flur.pt/mp3/STH2218-5.mp3]

Sucessor de “Welcome”, este álbum soa menos extrovertido se bem que mais arrojado. Muito fuzz (também na voz) garante um véu de mistério que afasta definitivamente o disco de conotações fáceis com música de dança. Sem outra palavra que não POP para designar música assim, ouvimos Pants deambular por zonas escurecidas do pós-punk e da cena chamada minimal wave (música electrónica de tom sombrio), explorar sons de sintetizadores antigos, cantar como os vocalistas atormentados e românticos dos 80s, deixar a caixa-de-ritmos correr livre em “I Live Inside An Egg” como Felix Kubin, compôr a balada cósmica perfeita em “Thin Moon”, receber emanações artísticas (não só sonoras) de Bruce Haack, ceder ao boogie como Dam-Funk. James Pants tem demasiada acção dentro de si para se fixar numa linha condutora fácil de seguir, e “Seven Seals” tem de ser abordado com uma curiosidade que faça justiça à do próprio músico enquanto resolve qual o próximo caminho a trilhar.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , / / Comentar: aqui »

Segunda-feira, 1 Fevereiro, 2010

DÂM-FUNK Toeachizown 2CD

dam-funk-toeachizown

€ 17,50 € 14,50 2CD Stones Throw

Num ambicioso CD duplo (vinil em 5 partes, reunidas numa caixa), Dâm-Funk reinstitui o prazer no boogie disco e electro funk. Kraftwerk, Prince, Rick James, Egyptian Lover e muita produção obscura dos 80s inspiram a arte deste produtor que, com verdadeira dedicação e engenho, voz, vocoder, máquinas analógicas e um sentido melódico muito apurado, consegue extrair alma de onde poucos o fazem com verdade. Tal como Rhythm Based Lovers, a música de Dâm-Funk tem uma carga melancólica muito sugerida pelo som vintage das máquinas mas também pela composição e arranjos que se aproximam de um formato R&B perfeitamente legítimo. O álbum começa com “Let’s Take Off” e termina com “In Flight”, e a ressonância aeronáutica dos títulos faz de facto justiça aos sons que ouvimos. Visita esperada no Lux no próximo dia 12 de Fevereiro para um DJ set que deverá fazer subir mais a cotação da cena boogie em Lisboa – Horse Meat Disco fez os corpos chocar, Dâm-Funk eleva-os ao Espaço. Atenção à guitarra-teclado.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , / / Comentar: 2 Comentários »

Sexta-feira, 27 Novembro, 2009

MAYER HAWTHORNE A Strange Arrangement CD

€ 15,50 € 12,50 CD Stones Throw

Mayer Hawthorne é branco, nasceu em Detroit, e desde muito cedo conviveu com a música de Isaac Hayes, Stevie Wonder, Barry White, Curtis Mayfield, Leroy Hutson, Smokey Robinson, entre muitos outros. É um branco a fazer soul em 2009, não canta como um negro, mas o espírito, o mel, a caricatura que se imagina daquelas vozes, está lá. “A Strange Arrangement” está para 2009 como “Multiply” de Jamie Liddell para 2005. São discos que quebram certas barreiras – mais mentais do que outra coisa qualquer – e nos fazem dizer coisas tão bárbaras como Mayer Hawthorne é o branco mais negro deste ano. Ar de geek, óculos de massa, com uns quilinhos a mais e ar de sweetheart que lhe deve ter dado alguns dissabores no liceu. Adequa-se à música, ao tom meloso das canções de alguém que não disfarça que não é como Isaac Hayes, rodeado sempre por imensas mulheres. É tímido, inocente q.b., tem aquela atitude tão indie lamechas – mas boa! – de um Jens Lekman, mas Hawthorne consegue transpô-la muito bem para um universo mais soul.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , / / Comentar: aqui »

Sexta-feira, 22 Maio, 2009

OMAR RODRIGUEZ LOPEZ Old Money CD

omar-rodriguez-lopez-old-money

€ 13,95 € 10,50 CD Stones Throw

É mesmo fácil ser-se fã extremo da Stones Throw. Para quem pensa que é uma editora de hip hop ou de beats, basta ouvir algumas das últimas edições para se perceber que o que conta é mesmo a música. E, quase sempre, música de alguém que vê muito para além do que está à sua volta. Omar Rodriguez Lopez é, por isso, uma adição bem-vinda ao catálogo. Homem do leme nos Mars Volta, volta a mostrar aqui os muitos mundos que habitam na sua cabeça, deixando que “Old Money” seja um cartão de visita portentoso e, para quem queira mal ao senhor, muito muito muito vaidoso. Mas isso se acharmos que Mike Patton é vaidoso quando oscila entre Fantômas, Mr Bungle ou Faith No More, ou que John Zorn também o seja quando molda à sua maneira a música de câmara, o jazz com sotaque judaico ou as heranças de John Barry ou Morricone. “Old Money” tem essa premissa avassaladora e desmesurada: citar com timing perfeito e uma dose valente de electricidade algumas das suas maiores influências da guitarra (Pink Floyd, Santana, Magma, Zappa, entre outros). A surpresa não é a dimensão do projecto, mas sim o modo como Omar Lopez sai ileso desta aventura.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , / / Comentar: aqui »

Sexta-feira, 22 Maio, 2009

SAVATH & SAVALAS La Llama CD

savath-savallas-la-llama

€ 13,50 € 10,50 CD Stones Throw

Parece quase paradoxal que Guillermo Scott Herren não exiba o seu projecto Prefuse 73 na Stones Throw, sendo um dos melhores exemplos de construção de beats da última década (o marco “Vocal Studies + Uprock Narratives” é de 2001). Ou até mesmo o aparentemente terminado heterónimo Delarosa & Asora. Savath & Savalas tem sido sempre um parente pobre da sua música, raramente aceite e muitas vezes relegado para segundo plano. Contudo, é aqui que Scott Herren tem escrito a maioria das suas produções, e “La Llama” é já o quarto álbum – “Folk Songs For Trains, Trees And Honey” é de 2000, anterior à estreia como Prefuse 73. Confessamos que também achamos o mesmo, mas com alguma insistência neste novo álbum, descobrimos, apropriadamente, a sua chama. Continua a ser pop pastoral, acústica e delicada, baladeira e perfeita para um fim de tarde de calor, mas também revela um espírito zen de inspiração libertária em que podemos, nos melhores momentos, ligar a Marquis De Tren & Bonny Billy ou a Jackie-O Motherfucker. Este ambiente de falsa folk e de falso jazz é uma surpresa e demonstra que este trio está disposto a correr maiores caminhos do que as canções nos fazem crer. Bem-vindos, então.

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , / / Comentar: aqui »

Sexta-feira, 22 Maio, 2009

MADLIB Beat Konducta Vol. 5-6 – A Tribute To…” CD

madlib-beat-konducta-5-6

€ 15,50 € 12,50 CD Stones Throw  ENCOMENDAR

O termo “Beat Konducta” aparecia escrito à mão nos CDR que Madlib dava aos seus colaboradores com rascunhos de beats como ponto de partidas. O nome ganhou forma para “Movie Scenes” – banda sonora imaginária para uma miríade de géneros musicais reconhecíveis do cinema – e “In India” – a música indiana ouvida através dos ouvidos de Bollywood. Depois de mais dois volumes em vinil, o terceiro CD compila agora outra homenagem – uma homenagem esperada e cíclica na música recente de Madlib. Conjuntamente com J. Rocc, Madlib presta um tributo ao génio de J. Dilla e à amizade que os uniu durante tanto tempo. São 42 temas, fragmentos, pequenas explosões rítmicas, ideias, esboços, beats hipnóticos alinhados com um sentido narrativo ímpar que abunda nas edições da Stones Throw. Dilla pode ser ainda intocável, mas Madlib e toda a sua crew sabem merecer bem um quinhão da pesada herança.

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , / / Comentar: aqui »

Quarta-feira, 24 Dezembro, 2008

KOUSHIK Out My Window CD

koushik-out-my-window

€ 12,95 CD Stones Throw  ENCOMENDAR

Mesmo com muitos beats neste álbum a remeterem claramente para uma cultura hip-hop (“cultura” e não tanto “som”), é fácil ouvir “Out My WIndow” como se fosse um verdadeiro clássico de soul psicadélica – “Buttaflybeat” tem até as palmas celebratórias de uma música destinada a elevar os espíritos, as mesmas palmas que os Metro Area, no seu set para a série Fabric, elogiam como sendo a coisa principal no Disco. Mas este álbum alcança um tempo anterior, processado no sampler de Koushik de uma forma orgânica, rural e de exteriores, em vez de urbana e de interiores (estúdio, quarto). Encontramos ainda David Axelrod, o lado mais introspectivo de Four Tet e a pop frágil de algumas canções de Songs Of The Green Pheasant (Fatcat) e até uma inclinação shoegaze como ouvimos também este ano nos Beach House. No entanto, “Out My WIndow” é mesmo um disco de soul, com todas as letras da palavra, imaginamos, a rodopiarem em torno da pandeireta que se vê na capa em contra-luz. Quando a voz de Koushik paira literalmente sobre a música, esta nada mais pode então fazer senão servi-la, procurando sempre o enquadramento perfeito. Pop para quem gosta de hip hop, beats para quem tem coração indie, soul para quem gosta de tudo.

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , / / Comentar: aqui »