Sexta-feira, 22 Fevereiro, 2019

TIM HECKER Anoyo CD / LP Kranky

€ a confirmar CD Kranky

€ a confirmar LP Kranky

EM BREVE / SOON


NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , / / Comentar: aqui »

Segunda-feira, 5 Novembro, 2018

TIM HECKER Konoyo CD / 2LP Kranky

€ 14,50 CD Kranky

€ 27,95 2LP Kranky

OUVIR / LISTEN:
CLIP1CLIP2CLIP3CLIP4CLIP5

Música que arrepia. É a sensação-cliché que nos ataca quando se ouve “Konoyo” pela primeira vez. Música que salva é aquilo que ocorre quando se vai conhecendo o disco, até àquele momento de “trás-para-a-frente”. Tim Hecker juntou-se a músicos gagaku – música da corte imperial japonesa – e construiu uma música sem tempo, ou espaço, que flui de uma forma neo-futurista, sem deixar reflexão para um cruzamento entre ocidente/oriente. Talvez a maior admiração por “Konoyo” surja por não existir propriamente uma fusão entre culturas, um encontro da globalização, da apropriação, mas uma agregação de vontades que caminha para a construção de nova música. Daí a ideia de “neo-futurismo”, ouvir “Konoyo” é mergulhar nas imagens de “Blade Runner” sem Vangelis, encontrar esse tal destino de cidades com carros voadores que parece que nunca vai acontecer. É sempre em “Konoyo”, mas não é uma noite com chuva, é terna, calma, com corredores de luz que indicam um caminho. Há uma paz única em “Konoyo”, é um disco sobre o qual se torna difícil de descrever porque à medida que se conhece se vai tornando numa experiência muito pessoal. É fechar os olhos e abri-los para um novo mundo. Ao som de “Konoyo”. Parabéns, Tim Hecker.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , / / Comentar: aqui »

Quinta-feira, 26 Julho, 2018

TIM HECKER Haunt Me, Haunt Me Do It Again CD

€ 14,50 CD (2018 reissue) Kranky

OUVIR ÁLBUM COMPLETO / LISTEN TO FULL ALBUM:
Haunt Me, Haunt Me Do It Again

Tim Hecker inaugurava aqui o impressionante catálogo de edições que conhecemos hoje. Depois de gravar dois álbuns como Jetone, próximo da cena minimal de techno ainda em ascenção, editou “Haunt Me…” em 2001. O título do disco sugere uma urgência que a música não replica necessariamente. Hecker entra solidamente na cultura laptop de corte, erro e atmosferas residuais, por vezes a ditar subrepticiamente o tom de cada faixa. “The Work Of Art In The Age Of Cultural Overproduction” está em linha com experiências de Fennesz na mesma época e revela uma auto-consciência artística muito própria do século XXI, quando é difícil o artista escudar-se à total percepção do seu meio estético mas também do mercado em que se insere. Enquanto título, essa faixa destaca-se do registo paisagístico / etéreo das restantes (“Music For Tundra”, “October”, “Ghost Writing”, “Boreal Kiss”, etc, todas com mais de uma parte) mas parece unificar teoricamente o que Tim Hecker colocava em som. Poderoso arranque numa zona musical em que rapidamente o músico canadiano se tornou incontornável.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , / / Comentar: aqui »

Quinta-feira, 26 Julho, 2018

TIM HECKER Radio Amor CD

€ 14,50 CD (2018 reissue) Kranky

Segundo álbum de Tim Hecker a ser reeditado em 2018 pela Kranky. Se em “Haunt Me, Haunt Me Do It Again” parecia ter estendido o tapete para testar confortavelmente algumas soluções, em “Radio Amor” soa já perfeitamente rotinado na complexa organização de erros, filtros e camadas ambientais que escutamos. Lançado em 2003 pela Mille Plateaux, o álbum reforçava os créditos desta editora que assumiu a viragem do milénio e o reprocessamento de ideias como programa para acção. “Radio Amor” é um portentoso documento de uma época em que se assumiram definitivamente uma série de conceitos estéticos baseados no que antes se considerava mero ruído, como um rádio sintonizado entre estações. “I’m Transmitting Tonight” parece congelar o som de um piano numa nota incompleta e jogá-lo contra si próprio em sucessivas notas diferentes, construindo pacientemente uma melodia que, na prática, é um autêntico veículo de emoção. E é essa a conclusão: por muito artificial / digital que possa ser o processo de composição, também artificial pelo facto de se valer de supostos desperdícios sonoros, é impossível não registar o impacto emocional, esse sim indubitavelmente humano.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , / / Comentar: aqui »

Quarta-feira, 25 Maio, 2016

TIM HECKER Love Streams CD / 2LP

€ 12,50 CD 4AD

€ 28,50 2LP 4AD

[audio:http://www.flur.pt/mp3/CAD3614-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/CAD3614-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/CAD3614-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/CAD3614-4.mp3,http://www.flur.pt/mp3/CAD3614-5.mp3]

Três anos de silêncio desde “Virgins” e uma mudança importante de editora, Tim Hecker salta da Kranky para a 4AD e assume isso sem uma mudança de som. “Love Streams” não é um disco mais pop, mas um capítulo na sua melancólica procura de inventar sons clássicos enquanto procura uma rudeza no som electrónico que parece não existir na origem. Isto é, enquanto muitas vezes a rudeza vem de um impacto das limitações ou da pujança do momento, em Hecker há uma espécie de trabalho artesanal no desconstruir do som e dos seus limites e aprofundar o significado dessa rudeza, refiná-la e trabalhá-la de uma forma completa sem a desmascarar. Parece falso mas não é. É uma linguagem de dissonância, a sua música parece estar em permanente desacordo entre aquilo que diz e faz e esse sempre foi um dos elementos mais bonitos de alguns dos melhores momentos de Tim Hecker. “Love Streams” não é todo assim, impera mais um sentido de trabalhar o som de sintetizadores com uma certa tonalidade clássica. E isso é o elemento presente ao longo do disco, uma espécie de porta de entrada para outras portas de entrada, uma forma de convidar o ouvinte a entrar de uma forma mais natural no seu mundo completamente artificial. Há muito tempo falava-se muito de como James Ferraro e Lopatin vasculhavam nas suas memórias de infância e construíam sons a partir daí, das coisas gravadas e regravadas, na memória dos objectos e na memória pessoal, dos anos 1980. “Love Streams” lembra-nos isso depois da febre, mas com uma consciência tranquila e alheada de outros processos. Apenas os seus.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , / / Comentar: aqui »

Terça-feira, 3 Dezembro, 2013

TIM HECKER Virgins CD / 2LP

€ 16,50 € 14,50 CD Kranky

€ 25,50 € 23,50 2LP Kranky

[audio:http://www.flur.pt/mp3/KRANK183-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/KRANK183-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/KRANK183-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/KRANK183-4.mp3,http://www.flur.pt/mp3/KRANK183.mp3]

Tim Hecker tem sido fulminante nos nossos corações. Sem ir demasiado atrás no tempo, relembramos 2011 com o seu “Ravedeath, 1972″ – foi um dos maiores momentos do ano, e uma obra que ficará no cofre da electrónica desta década. Depois, um “Dropped Pianos” que deslumbrava pela subtileza acústica e explicava de onde tinha vindo parte da magia de “Ravedeath”. Dois anos depois, “Virgins” tenta chegar lá acima, onde os outros chegaram. Continuando uma perspectiva sonora que entrelaça a muralha sonora digital e o espaço aberto e reverberativo do acústico, Hecker deslumbra-nos uma vez mais, cativando-nos, também, pela identificação de uma marca-de-água fortíssima, que se reconhece à distância. Gravado em parte em Reykjavik, na Islândia, “Virgins” traz também esse fantasma poderoso que se chama Ben Frost – com quem, aliás, costuma trabalhar. Sentem-se as suas ondas voluptuosas de electricidade, de cordas, que se esmagam contra o digital, saindo depois para ocupar todo o espaço circundante. É esta dimensão – que tanto é violenta como subtil – que nos conquista, que nos empurra para rodar o botão do volume cada vez mais para a direita, como se quiséssemos ficar amplificados pela música. Tim Hecker é um dos grandes porque tem este poder quase supra-humano de nos fazer crescer intensamente. Mais um disco incrível deste canadiano.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , / / Comentar: aqui »

Terça-feira, 3 Dezembro, 2013

TIM HECKER Mirages 2LP

€ 25,50 € 23,50 2LP Kranky


NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , / / Comentar: aqui »

Sexta-feira, 21 Dezembro, 2012

TIM HECKER / DANIEL LOPATIN Instrumental Tourist CD

€ 13,50 CD Software

[audio:http://www.flur.pt/mp3/SFT017CD-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/SFT017CD-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/SFT017CD-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/SFT017CD-4.mp3,http://www.flur.pt/mp3/SFT017CD-5.mp3]

Software Studio Series é uma nova divisão da Software (o ramo da Mexican Summer que Lopatin dirige) que aqui se estreia com uma colaboração que faz parar o trânsito a qualquer adepto da música de Tim Hecker ou Oneohtrix Point Never. E dizer que esta dupla entrega o que promete é quase uma redundância, pois “Instrumental Tourist” é um fabuloso álbum que, à falta de espaço de escrita, se poderá dizer que é ambiental. Ambiental com toda aquela riqueza que a música de Hecker tem, ou com aquela profundidade estelar que Lopatin imprime das suas composições analógicas. Os instrumentos étnicos, sintetizados e processados, dão um ar quase barroco ao disco, fazendo com que a geografia do mundo se concentre numa espécie de momento único no tempo. Fantástico disco – mas não seria de esperar outra coisa.


NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , / / Comentar: aqui »

Sexta-feira, 2 Dezembro, 2011

TIM HECKER Dropped Pianos CD

€ 16,50 € 12,50 CD Kranky

[audio:http://www.flur.pt/mp3/KRANK161-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/KRANK161-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/KRANK161-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/KRANK161-4.mp3,http://www.flur.pt/mp3/KRANK161-5.mp3]

“Ravedeath, 1972″ foi um disco belíssimo, intenso, caleidoscópico, como poucas vezes nos aparecem à frente. Contudo, não dá para ser demasiado conservador nos elogios a Tim Hecker, pois a sua obra é regularmente visitada pela excelência, sendo universalmente considerado um dos melhores músicos electrónicos dos últimos anos. E se precisássemos de mais provas da sua competência, basta pegar neste recente “Dropped Pianos” para entendermos até onde se estendem os limites de Tim Hecker. A capa diz quase tudo – é uma versão tintada a negro de “Ravedeath, 1972″ -, mas o que está lá dentro é muito melhor – e surpreendente – do que uma versão ou fac simile. De todo o ardor ambiental do álbum editado no início do ano, o canadiano extrai uma sombra semi-acústica dos temas, feita de melodias evaporadas de piano, assombrando a obra original de tal modo que nos gela qualquer pingo de sangue nas veias. Na verdade, ouvimos aqui música preparatória para “Ravedeath”, erguida como uma espécie de busca do sagrado, de uma nova liturgia ambiental, quase reducionista. De repente, pequenos golpes de memória recuperam “Radio Amor”, ainda um álbum de referência da sua carreira (2003), mas “Dropped Pianos” é uma obra total, de aterradora beleza e subtil introspecção, que não precisa de qualquer subtexto para pôr o nome de Tim Hecker, por duas vezes, na lista da melhor música de 2011. Imperdível.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , / / Comentar: aqui »

Terça-feira, 5 Julho, 2011

TIM HECKER Ravedeath, 1972 CD / 2LP

€ 14,95 CD Kranky

€ 19,50 2LP Kranky


NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , / / Comentar: aqui »

Quinta-feira, 23 Abril, 2009

TIM HECKER An Imaginary Country 2LP

€ 25,50 € 23,50 2LP Kranky

[audio:http://www.flur.pt/mp3/KRANK130-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/KRANK130-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/KRANK130-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/KRANK130-4.mp3,http://www.flur.pt/mp3/KRANK130-5.mp3]


NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , / / Comentar: aqui »